Inicio / Notícias / saude
Notícia
Governo estima em 30%  economia com medicamentos oncológicos adquiridos via Consórcio Nordeste
O governo do Estado aguarda a homologação pelo Consórcio Nordeste da licitação de compra de 10 tipos de medicamentos oncológicos, prevista para ocorrer até o próximo dia 15 de novembro
Quinta-Feira, 07 de Novembro de 2019

O governo do Estado aguarda a homologação pelo Consórcio Nordeste da licitação de compra de 10 tipos de medicamentos oncológicos, prevista para ocorrer até o próximo dia 15 de novembro, para confirmar a estimativa de 30% de redução de custo na aquisição dos produtos que foram adquiridos pelo consórcio, uma parceria firmada entre os governadores da região para tratar de comércio de medicamentos, materiais e serviços hospitalares de interesse comum.

Os medicamentos oncológicos licitados pelo consórcio terão suas liberações através de ata de registro de preço para aquisição individual dos respectivos estados. Em vista para as próximas licitações estão as categorias de medicamentos da rede hospitalar (antibióticos e anestésicos), equipamentos e ¼ do edital será disparado para a compra de OPMs (Órteses, Próteses e Meio Auxiliar de Locomoção).

De acordo com o coordenador do Cadim, Sisino Jorge Dantas Aguiar, o consórcio traz dois grandes ganhos para a gestão estadual no que se refere à área da saúde: redução de custos e abertura de canal direto com a indústria. “O Estado ganha ao trabalhar com preços menores e o usuário do Sistema Único de Saúde (SUS) também se beneficia, já que o abastecimento das unidades de saúde passa a ser ter mais qualificação com a abertura de canal direto com o fornecedor”, salientou.

O Consórcio Nordeste nasceu da necessidade dos governadores da região unirem esforços em torno de objetivos econômicos e administrativos. Com personalidade jurídica própria e uma equipe responsável para formatar os projetos comuns, o consórcio tem como ideais estimular licitações conjuntas para reduzir o preço das compras estatais e baixar os custos; atuar de maneira conectada no combate à criminalidade e à violência; maximizar os investimentos sociais; e oferecer ao setor privado um cardápio de obras que beneficiem a integração regional.

Notícia
/ Notícias / saude

Governo estima em 30%  economia com medicamentos oncológicos adquiridos via Consórcio Nordeste
O governo do Estado aguarda a homologação pelo Consórcio Nordeste da licitação de compra de 10 tipos de medicamentos oncológicos, prevista para ocorrer até o próximo dia 15 de novembro
Quinta-Feira, 07 de Novembro de 2019

O governo do Estado aguarda a homologação pelo Consórcio Nordeste da licitação de compra de 10 tipos de medicamentos oncológicos, prevista para ocorrer até o próximo dia 15 de novembro, para confirmar a estimativa de 30% de redução de custo na aquisição dos produtos que foram adquiridos pelo consórcio, uma parceria firmada entre os governadores da região para tratar de comércio de medicamentos, materiais e serviços hospitalares de interesse comum.

Os medicamentos oncológicos licitados pelo consórcio terão suas liberações através de ata de registro de preço para aquisição individual dos respectivos estados. Em vista para as próximas licitações estão as categorias de medicamentos da rede hospitalar (antibióticos e anestésicos), equipamentos e ¼ do edital será disparado para a compra de OPMs (Órteses, Próteses e Meio Auxiliar de Locomoção).

De acordo com o coordenador do Cadim, Sisino Jorge Dantas Aguiar, o consórcio traz dois grandes ganhos para a gestão estadual no que se refere à área da saúde: redução de custos e abertura de canal direto com a indústria. “O Estado ganha ao trabalhar com preços menores e o usuário do Sistema Único de Saúde (SUS) também se beneficia, já que o abastecimento das unidades de saúde passa a ser ter mais qualificação com a abertura de canal direto com o fornecedor”, salientou.

O Consórcio Nordeste nasceu da necessidade dos governadores da região unirem esforços em torno de objetivos econômicos e administrativos. Com personalidade jurídica própria e uma equipe responsável para formatar os projetos comuns, o consórcio tem como ideais estimular licitações conjuntas para reduzir o preço das compras estatais e baixar os custos; atuar de maneira conectada no combate à criminalidade e à violência; maximizar os investimentos sociais; e oferecer ao setor privado um cardápio de obras que beneficiem a integração regional.