Inicio / Notícias / saude
Notícia
Secretaria de Estado da Saúde orienta municípios sobre atendimento às síndromes gripais na Atenção Primária à Saúde
Na ocasião, foi detalhada a nota técnica nº 001/2022 que apresenta orientações básicas para o manejo na atenção primária da síndrome gripal e síndrome respiratória aguda grave
Sexta-Feira, 07 de Janeiro de 2022

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), através da diretoria de Atenção Primária Saúde e Vigilância em Saúde, realizou nova rodada de reunião, de forma remota, com representantes dos municípios sergipanos para orientações sobre síndromes gripais.

Na ocasião, foi detalhada a nota técnica nº 001/2022 que apresenta orientações básicas para o manejo na atenção primária da síndrome gripal e síndrome respiratória aguda grave diante o aumento da circulação do vírus influenza a H3N2 fora da sazonalidade.

Para o diretor da Atenção Primária à Saúde (DAPS), João Paulo Brito, é um momento em que a SES precisa estar em constante diálogo com todo o território. “Esse surto pega a todos de surpresa porque está fora da sazonalidade esperada e o que agrava ainda mais, é o fato de ainda estamos numa pandemia de Covid-19, então, as dúvidas que eventualmente os municípios possuem, nesse contexto adverso, se ampliam. Por isso, a Atenção Primária e a Vigilância em Saúde da SES rapidamente convocaram essa reunião para aproximarmos a rede através do diálogo e orientações”, explicou o diretor.

A enfermeira referência técnica da DAPS, Iane Brito Leal, uma das responsáveis pela elaboração da nota técnica, reitera que a nota técnica compila informações que irão ajudar os municípios e unificar ações. “Essa primeira nota fala sobre a condução dos casos que estão surgindo com as síndromes gripais nas UBS. Nesse sentido, orienta sobre diagnóstico clínico e laboratorial, manejo dos pacientes, informa acerca do tratamento que está disponível, vacinas e medidas de biossegurança. As próximas notas aprofundarão cada uma dessas questões”, salienta Iane Leal.

De acordo com Fernanda Barreto Aragão, Coordenadora Estadual da Atenção Primária à Saúde, a SES desenvolverá uma série de ações para amparar os municípios diante das situação atual de crescimento das síndromes gripais. “Dentro das estratégias de ações da SES, planejamos emissão de documentos orientadores. Essa foi a primeira nota integrada entre Atenção Primária e Vigilância em Saúde e contém diretrizes gerais sobre o enfrentamento ao surto de influência e permanência da Covid-19. Além disso, vamos realizar capacitações, criar materiais informativos, orientar continuamente sobre os fluxos nas unidades para que os municípios conduzam da melhor forma as demandas relativas às síndromes gripais que devem chegar nos próximos dias nos territórios”, relatou.

A notificação qualificada foi outro ponto enfatizado pelo diretor da Daps, João Paulo Brito. Segundo analisa, somente por meio dos dados é possível tomar decisões estratégicas que beneficiem cada município, “Nada melhor do que a informação precisa e com qualidade para termos o melhor diagnóstico e as melhores estratégias. É necessário zelo, cuidado, ou seja, uma maior atenção com os sistemas de informação que dispomos. A partir de dados precisos em relação ao atual cenário, poderemos adotar medidas compatíveis com cada contexto dos municípios. Por isso, solicitamos sempre o comprometimento de todos com os sistemas de informação e-SUS APS e e-SUS Notifica, só assim poderemos ter uma dimensão exata ou muito aproximada do que estamos enfrentando. No caso desse surto da gripe, é importante sabermos para onde ele vai, em que medida se aproxima da Covid-19? Queremos um melhor diagnóstico para tomarmos sempre as melhores decisões”, enfatiza João Paulo.

Atenção

As notas técnicas, informes e documentos instrutivos já estão disponíveis no site da Secretaria de Estado da Saúde, basta clicar no banner que aparece no centro da página e ter acesso a todo o conteúdo voltado para orientar os municípios.

Notícia
/ Notícias / saude

Secretaria de Estado da Saúde orienta municípios sobre atendimento às síndromes gripais na Atenção Primária à Saúde
Na ocasião, foi detalhada a nota técnica nº 001/2022 que apresenta orientações básicas para o manejo na atenção primária da síndrome gripal e síndrome respiratória aguda grave
Sexta-Feira, 07 de Janeiro de 2022

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), através da diretoria de Atenção Primária Saúde e Vigilância em Saúde, realizou nova rodada de reunião, de forma remota, com representantes dos municípios sergipanos para orientações sobre síndromes gripais.

Na ocasião, foi detalhada a nota técnica nº 001/2022 que apresenta orientações básicas para o manejo na atenção primária da síndrome gripal e síndrome respiratória aguda grave diante o aumento da circulação do vírus influenza a H3N2 fora da sazonalidade.

Para o diretor da Atenção Primária à Saúde (DAPS), João Paulo Brito, é um momento em que a SES precisa estar em constante diálogo com todo o território. “Esse surto pega a todos de surpresa porque está fora da sazonalidade esperada e o que agrava ainda mais, é o fato de ainda estamos numa pandemia de Covid-19, então, as dúvidas que eventualmente os municípios possuem, nesse contexto adverso, se ampliam. Por isso, a Atenção Primária e a Vigilância em Saúde da SES rapidamente convocaram essa reunião para aproximarmos a rede através do diálogo e orientações”, explicou o diretor.

A enfermeira referência técnica da DAPS, Iane Brito Leal, uma das responsáveis pela elaboração da nota técnica, reitera que a nota técnica compila informações que irão ajudar os municípios e unificar ações. “Essa primeira nota fala sobre a condução dos casos que estão surgindo com as síndromes gripais nas UBS. Nesse sentido, orienta sobre diagnóstico clínico e laboratorial, manejo dos pacientes, informa acerca do tratamento que está disponível, vacinas e medidas de biossegurança. As próximas notas aprofundarão cada uma dessas questões”, salienta Iane Leal.

De acordo com Fernanda Barreto Aragão, Coordenadora Estadual da Atenção Primária à Saúde, a SES desenvolverá uma série de ações para amparar os municípios diante das situação atual de crescimento das síndromes gripais. “Dentro das estratégias de ações da SES, planejamos emissão de documentos orientadores. Essa foi a primeira nota integrada entre Atenção Primária e Vigilância em Saúde e contém diretrizes gerais sobre o enfrentamento ao surto de influência e permanência da Covid-19. Além disso, vamos realizar capacitações, criar materiais informativos, orientar continuamente sobre os fluxos nas unidades para que os municípios conduzam da melhor forma as demandas relativas às síndromes gripais que devem chegar nos próximos dias nos territórios”, relatou.

A notificação qualificada foi outro ponto enfatizado pelo diretor da Daps, João Paulo Brito. Segundo analisa, somente por meio dos dados é possível tomar decisões estratégicas que beneficiem cada município, “Nada melhor do que a informação precisa e com qualidade para termos o melhor diagnóstico e as melhores estratégias. É necessário zelo, cuidado, ou seja, uma maior atenção com os sistemas de informação que dispomos. A partir de dados precisos em relação ao atual cenário, poderemos adotar medidas compatíveis com cada contexto dos municípios. Por isso, solicitamos sempre o comprometimento de todos com os sistemas de informação e-SUS APS e e-SUS Notifica, só assim poderemos ter uma dimensão exata ou muito aproximada do que estamos enfrentando. No caso desse surto da gripe, é importante sabermos para onde ele vai, em que medida se aproxima da Covid-19? Queremos um melhor diagnóstico para tomarmos sempre as melhores decisões”, enfatiza João Paulo.

Atenção

As notas técnicas, informes e documentos instrutivos já estão disponíveis no site da Secretaria de Estado da Saúde, basta clicar no banner que aparece no centro da página e ter acesso a todo o conteúdo voltado para orientar os municípios.