Notícias
Notícias
Quinta-Feira, 25 de Janeiro de 2024 ás 15:30:00
Programa Ouvidoria Mirim leva cidadania a crianças de Santana do São Francisco dentro do Sergipe é aqui

Mais de 30 alunos do Ensino Fundamental das escolas Amarise Soares Cavalcante, Afonso de Oliveira Fortes, João da Silva Barrozo e Agesislao Batista Martins Soares, ligadas à rede municipal de educação de Santana do São Francisco, participaram nesta quinta-feira, 25, das ações educativas do Programa Ouvidoria Mirim do Governo do Estado, desenvolvido pela Secretaria da Transparência e Controle (SETC) durante a programação da 20ª edição do ‘Sergipe é aqui’.

 

O ‘Ouvidoria Mirim’ é a forma como o Governo do Estado busca despertar nos alunos do ensino fundamental a consciência sobre cidadania e, dessa maneira, estreitar a relação da comunidade escolar com a gestão pública.

 

A atividade tem o apoio da Secretaria de Educação e da Secretaria de Controle Interno de Santana do São Francisco e acontece por meio de rodas de conversa em que a equipe da Ouvidoria Geral do Estado explica sobre o que é uma ouvidoria, qual a função, para que existe, de que forma ela funciona e como a participação popular transforma a sociedade. As crianças também conheceram como funciona o sistema de registro de manifestações e acompanharam todo o processo até o retorno ao cidadão sobre a manifestação. Nessa edição, a Agrese participou de uma das apresentações, levando informação às crianças sobre o funcionamento de uma agência reguladora.

 

O ouvidor geral do Estado, Helber Andrade, explicou que, com esse foco, os jovens estudantes aprendem que o serviço de ouvidoria tem como uma das suas funções dar voz ao cidadão e possibilitar sua efetiva participação na administração pública. E o cidadão participa oferecendo sugestões para melhoria dos serviços, fazendo observações de correção e também opinando ativamente no desenvolvimento das ações do governo que levem benefícios para a população.

 

“O trabalho é idealizado para que, de forma lúdica, possamos levar noções de cidadania e estímulo à participação dos jovens para contribuírem na melhoria constante da prestação do serviço público. Nesse contexto, o serviço de ouvidoria se configura como um espaço participativo de interesse de toda a sociedade”, disse.

 

A secretária municipal de Educação de Santana do São Francisco, Mércia de Fátima Oliveira Dias, ressaltou a importância do trabalho realizado. “Foi um trabalho feito com muito amor e dedicação. Vocês trouxeram uma bagagem muito vasta, muito grande de conhecimento. A maioria das pessoas não tinha conhecimento do que realmente seria o serviço da Ouvidoria, então eu acredito que foi um grande aprendizado para a pessoa, para todos aqui que tiveram o prazer de ficar nesse momento com vocês”, declarou.

 

O secretário municipal de Controle Interno e Ouvidor Municipal, Johnathan Santos Rocha, destacou a importância da iniciativa do Governo do Estado. “É muito importante o que o Estado está fazendo, tendo essa visão, de ouvir a juventude, porque a juventude tem uma visão mais ampla, fala o que realmente está acontecendo. Às vezes, um adulto não quer falar o que está ocorrendo na prestação do serviço público, e a criança pode trazer aquela informação e incentivar o adulto a entender que a Ouvidoria é uma forma de ajudar a população. É muito bom o que o Estado está fazendo, aproximando as crianças e a escola da ouvidoria, caminhando para a melhoria do serviço público”, explicou.

 

Para a estudante Emilly Helloá Santos Silva, aluna do 9º ano da Escola Municipal Afonso de Oliveira Fortes, a Ouvidoria Mirim foi um momento de aprendizado. “Interessante saber que a gente tem alguém com quem a gente pode conversar sobre algumas coisas que estão nos incomodando e também coisas que a gente vê que estão valendo a pena. Aprendi que todos nós temos os nossos direitos, e é nosso direito falar sobre algo que está nos incomodando, como também para elogiar algo. Aprendi que a gente tem a nossa voz em todos os lugares”, afirmou.

 

Ainda entre as ações da Secretaria de Estado da Transparência e Controle no ‘Sergipe é aqui’ em Santana do São Francisco, foram realizadas panfletagens e orientação sobre o serviço de Ouvidoria, além da disponibilização do atendimento presencial e a Agrese se integrou às ações mostrando como funciona uma agência reguladora.

Compartilhe            
Notícia
/ Notícias / governo

Programa Ouvidoria Mirim leva cidadania a crianças de Santana do São Francisco dentro do Sergipe é aqui
Quinta-Feira, 25 de Janeiro de 2024 ás 15:30:00

Mais de 30 alunos do Ensino Fundamental das escolas Amarise Soares Cavalcante, Afonso de Oliveira Fortes, João da Silva Barrozo e Agesislao Batista Martins Soares, ligadas à rede municipal de educação de Santana do São Francisco, participaram nesta quinta-feira, 25, das ações educativas do Programa Ouvidoria Mirim do Governo do Estado, desenvolvido pela Secretaria da Transparência e Controle (SETC) durante a programação da 20ª edição do ‘Sergipe é aqui’.

 

O ‘Ouvidoria Mirim’ é a forma como o Governo do Estado busca despertar nos alunos do ensino fundamental a consciência sobre cidadania e, dessa maneira, estreitar a relação da comunidade escolar com a gestão pública.

 

A atividade tem o apoio da Secretaria de Educação e da Secretaria de Controle Interno de Santana do São Francisco e acontece por meio de rodas de conversa em que a equipe da Ouvidoria Geral do Estado explica sobre o que é uma ouvidoria, qual a função, para que existe, de que forma ela funciona e como a participação popular transforma a sociedade. As crianças também conheceram como funciona o sistema de registro de manifestações e acompanharam todo o processo até o retorno ao cidadão sobre a manifestação. Nessa edição, a Agrese participou de uma das apresentações, levando informação às crianças sobre o funcionamento de uma agência reguladora.

 

O ouvidor geral do Estado, Helber Andrade, explicou que, com esse foco, os jovens estudantes aprendem que o serviço de ouvidoria tem como uma das suas funções dar voz ao cidadão e possibilitar sua efetiva participação na administração pública. E o cidadão participa oferecendo sugestões para melhoria dos serviços, fazendo observações de correção e também opinando ativamente no desenvolvimento das ações do governo que levem benefícios para a população.

 

“O trabalho é idealizado para que, de forma lúdica, possamos levar noções de cidadania e estímulo à participação dos jovens para contribuírem na melhoria constante da prestação do serviço público. Nesse contexto, o serviço de ouvidoria se configura como um espaço participativo de interesse de toda a sociedade”, disse.

 

A secretária municipal de Educação de Santana do São Francisco, Mércia de Fátima Oliveira Dias, ressaltou a importância do trabalho realizado. “Foi um trabalho feito com muito amor e dedicação. Vocês trouxeram uma bagagem muito vasta, muito grande de conhecimento. A maioria das pessoas não tinha conhecimento do que realmente seria o serviço da Ouvidoria, então eu acredito que foi um grande aprendizado para a pessoa, para todos aqui que tiveram o prazer de ficar nesse momento com vocês”, declarou.

 

O secretário municipal de Controle Interno e Ouvidor Municipal, Johnathan Santos Rocha, destacou a importância da iniciativa do Governo do Estado. “É muito importante o que o Estado está fazendo, tendo essa visão, de ouvir a juventude, porque a juventude tem uma visão mais ampla, fala o que realmente está acontecendo. Às vezes, um adulto não quer falar o que está ocorrendo na prestação do serviço público, e a criança pode trazer aquela informação e incentivar o adulto a entender que a Ouvidoria é uma forma de ajudar a população. É muito bom o que o Estado está fazendo, aproximando as crianças e a escola da ouvidoria, caminhando para a melhoria do serviço público”, explicou.

 

Para a estudante Emilly Helloá Santos Silva, aluna do 9º ano da Escola Municipal Afonso de Oliveira Fortes, a Ouvidoria Mirim foi um momento de aprendizado. “Interessante saber que a gente tem alguém com quem a gente pode conversar sobre algumas coisas que estão nos incomodando e também coisas que a gente vê que estão valendo a pena. Aprendi que todos nós temos os nossos direitos, e é nosso direito falar sobre algo que está nos incomodando, como também para elogiar algo. Aprendi que a gente tem a nossa voz em todos os lugares”, afirmou.

 

Ainda entre as ações da Secretaria de Estado da Transparência e Controle no ‘Sergipe é aqui’ em Santana do São Francisco, foram realizadas panfletagens e orientação sobre o serviço de Ouvidoria, além da disponibilização do atendimento presencial e a Agrese se integrou às ações mostrando como funciona uma agência reguladora.