Notícias
Notícias
Terça-Feira, 30 de Janeiro de 2024 ás 18:30:00
Governo de Sergipe e UFS ampliam parceria para fortalecer estudos sobre a economia sergipana
Dados serão fundamentais para que as pesquisas do Observatório de Sergipe compreendam melhor as relações entre os setores da Economia e possam guiar o Governo do Estado em possíveis investimentos nas áreas

Uma parceria entre o Governo de Sergipe, por meio da Secretaria Especial de Planejamento, Orçamento e Inovação (Seplan), via Observatório de Sergipe, Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) e o departamento de Economia da Universidade Federal de Sergipe (UFS), vai aprofundar a compreensão e conhecimento da economia sergipana, auxiliando assim o planejamento e desenvolvimento socioeconômico do estado.

A primeira etapa da cooperação técnica prevê estudos fiscais no âmbito da Sefaz e a construção de uma metodologia para mensuração trimestral do Produto Interno Bruto (PIB) sergipano. 

Na segunda etapa, a ser iniciada em breve, a parceria também prevê o aprofundamento dos estudos fiscais e a construção de uma matriz insumo-produto para o estado. Por meio dela tem-se um retrato detalhado da dinâmica interna de relações entre os diferentes setores da economia, permitindo a construção de vários estudos e modelos econômicos que ajudam avaliar o impacto de diversas políticas públicas.

Em reunião na última sexta-feira, 26, com o secretário da Seplan, Julio Filgueira, e representantes do Observatório de Sergipe e da UFS, os detalhes da parceria foram alinhados, além da previsão do início da pesquisa, que deverá acontecer dentro dos próximos dois meses.

“O objetivo é avançar ainda mais na parceria que temos na linha de avaliação das políticas públicas e seus impactos. Vamos construir, em parceria com a UFS, uma matriz insumo-produto, fundamental para entender o comportamento na economia do nosso estado, de uma série de intervenções que o Estado vem realizando e pretende realizar nos próximos anos”, destacou o secretário da Seplan.

Estudos econômicos

A pesquisa do PIB trimestral está em andamento, de acordo com a programação da instituição, e deverá ser concluída em 2025. Neste ano de 2024, será concluído o estudo do PIB sergipano contemplando os setores da indústria, comércio e construção civil, e iniciada a etapa do PIB de Serviços.

“Nós temos um termo de cooperação da Seplan com a Sefaz e a UFS para estudos econômicos. No primeiro momento, foi feita a parceria para o estudo do PIB trimestral, que está em desenvolvimento, e de estudos fiscais para ajudar a Fazenda. Agora, vamos adicionar um terceiro módulo, que seria a matriz insumo-produto, com duração de cerca de dois anos”, explicou o subsecretário de Estudos e Pesquisas da Seplan, Ciro Brasil.

O chefe do departamento de Economia da UFS, à frente desta parceria com o Governo do Estado, Fábio Moura, destacou a importância do trabalho conjunto. “Começamos a construir um novo planejamento, um novo produto de pesquisa a ser entregue aqui para Sergipe, uma ferramenta muito importante e que muitos estados já possuem, que é a matriz insumo-produto. O estado vai poder fazer simulações, criações de cenário para avaliar impactos e políticas públicas mais diversas de interesse para a sociedade sergipana. Em posse disso, o Estado vai poder avançar bastante, com uma metodologia bastante robusta e moderna, para fazer diversas projeções de interesse para o desenvolvimento de Sergipe”, complementou Fábio Moura.

Compartilhe            
Notícia
/ Notícias / governo

Governo de Sergipe e UFS ampliam parceria para fortalecer estudos sobre a economia sergipana
Dados serão fundamentais para que as pesquisas do Observatório de Sergipe compreendam melhor as relações entre os setores da Economia e possam guiar o Governo do Estado em possíveis investimentos nas áreas
Terça-Feira, 30 de Janeiro de 2024 ás 18:30:00

Uma parceria entre o Governo de Sergipe, por meio da Secretaria Especial de Planejamento, Orçamento e Inovação (Seplan), via Observatório de Sergipe, Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) e o departamento de Economia da Universidade Federal de Sergipe (UFS), vai aprofundar a compreensão e conhecimento da economia sergipana, auxiliando assim o planejamento e desenvolvimento socioeconômico do estado.

A primeira etapa da cooperação técnica prevê estudos fiscais no âmbito da Sefaz e a construção de uma metodologia para mensuração trimestral do Produto Interno Bruto (PIB) sergipano. 

Na segunda etapa, a ser iniciada em breve, a parceria também prevê o aprofundamento dos estudos fiscais e a construção de uma matriz insumo-produto para o estado. Por meio dela tem-se um retrato detalhado da dinâmica interna de relações entre os diferentes setores da economia, permitindo a construção de vários estudos e modelos econômicos que ajudam avaliar o impacto de diversas políticas públicas.

Em reunião na última sexta-feira, 26, com o secretário da Seplan, Julio Filgueira, e representantes do Observatório de Sergipe e da UFS, os detalhes da parceria foram alinhados, além da previsão do início da pesquisa, que deverá acontecer dentro dos próximos dois meses.

“O objetivo é avançar ainda mais na parceria que temos na linha de avaliação das políticas públicas e seus impactos. Vamos construir, em parceria com a UFS, uma matriz insumo-produto, fundamental para entender o comportamento na economia do nosso estado, de uma série de intervenções que o Estado vem realizando e pretende realizar nos próximos anos”, destacou o secretário da Seplan.

Estudos econômicos

A pesquisa do PIB trimestral está em andamento, de acordo com a programação da instituição, e deverá ser concluída em 2025. Neste ano de 2024, será concluído o estudo do PIB sergipano contemplando os setores da indústria, comércio e construção civil, e iniciada a etapa do PIB de Serviços.

“Nós temos um termo de cooperação da Seplan com a Sefaz e a UFS para estudos econômicos. No primeiro momento, foi feita a parceria para o estudo do PIB trimestral, que está em desenvolvimento, e de estudos fiscais para ajudar a Fazenda. Agora, vamos adicionar um terceiro módulo, que seria a matriz insumo-produto, com duração de cerca de dois anos”, explicou o subsecretário de Estudos e Pesquisas da Seplan, Ciro Brasil.

O chefe do departamento de Economia da UFS, à frente desta parceria com o Governo do Estado, Fábio Moura, destacou a importância do trabalho conjunto. “Começamos a construir um novo planejamento, um novo produto de pesquisa a ser entregue aqui para Sergipe, uma ferramenta muito importante e que muitos estados já possuem, que é a matriz insumo-produto. O estado vai poder fazer simulações, criações de cenário para avaliar impactos e políticas públicas mais diversas de interesse para a sociedade sergipana. Em posse disso, o Estado vai poder avançar bastante, com uma metodologia bastante robusta e moderna, para fazer diversas projeções de interesse para o desenvolvimento de Sergipe”, complementou Fábio Moura.