Inicio / Notícias / Governo
Notícia
Caminhões a Gás de fabricação chinesa são apresentados em Sergipe
As ações ocorreram na manhã desta segunda-(09), durante Fórum Sergipano de Petróleo e Gás
Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019

Sergipe deu um grande passo para se transformar em um polo de petróleo e gás no Nordeste e uma das referências no Brasil. De forma pioneira, foram lançados no Brasil, os caminhões movidos 100% a Gás Natural Liquefeito (GNL). A ação ocorreu durante Fórum Sergipano de Petróleo e Gás (FSPG), no Teatro Tobias Barreto, promovido pelo Governo de Sergipe e a empresa Golar Power, em parceria com as Centrais Elétricas de Sergipe (Celse) e a Alliance GNLog, que também contou com a apresentação das potencialidades do Terminal de Regaseificação da Celse. Na ocasião, o governador Belivaldo Chagas anunciou uma série de medidas voltadas ao fortalecimento da área energética no estado. 

“Estamos vivendo uma nova fase. Estamos mostrando hoje o quanto foi importante a iniciativa de fazer acontecer uma Termelétrica em Sergipe, que já está operando em fase de teste. Efetivamente, ela será inaugurada no inicio de março de 2020, por conta disso, a gente trabalha a possibilidade de investir na cadeia produtiva do gás, gerando emprego e renda para Sergipe. O estado tende a crescer a partir da Termelétrica e dos investimentos que estamos atraindo para cá. Estamos fazendo nossa parte, por meio de um planejamento estratégico, que tem nos apontado caminhos e meios de atingir metas de desenvolvimento voltadas para áreas estratégicas”, disse o governador Belivaldo Chagas.    

Os caminhões movidos a Gás Natural Liquefeito (GNL) trazidos para Sergipe foram resultados do acordo entre a empresa Alliance GNlog e a Golar Power, no intuito de criar infraestrutura de abastecimento de caminhões movidos a gás natural liquefeito. A empresa Alliance GNlog irá viabilizar uma frota de caminhões movidos a GNL, enquanto a Golar Power ficará responsável pelo abastecimento destes veículos.

À frente do primeiro terminal privado de regaseificação no Brasil, a Golar Power é sócia da Celse na implementação da maior termelétrica da América Latina, a UTE Porto de Sergipe, com potência de 1,5 GW.  “A ideia do evento hoje foi introduzir os caminhões movidos a GNL. São veículos 100% movidos a gás e a gente decidiu lançar esses equipamentos aqui em Sergipe aproveitando a infraestrutura que foi instalada aqui, a partir do qual nós pretendemos fazer uma cadeia de alimentação. Desenvolvendo uma malha de abastecimento desses veículos em todo o Nordeste”, explicou o CEO da Golar Power, Eduardo Antonello.

Na primeira etapa, serão colocados em operação quatro caminhões do tipo, fabricados na China e que já se encontram no Brasil. A meta é chegar a 1 mil unidades até o fim de 2020, com investimentos de, pelo menos, US$120 milhões. “Nós somos a primeira empresa no país a ter uma frota baseada em veículos movidos a Gás Natural Liquefeito. O caminhão tem uma autonomia de cerca de mil quilômetros, tem uma diferenciação básica em relação a um veículo movido a Gás Natural Comprimido, que é o GNV”, disse Ricardo Rezende, diretor geral da Aliancce  GNLLog,  destacando que  os veículos representam pelo menos 15% a menos de emissão de CO2 em relação ao diesel.  

Por meio dos caminhões movidos a Gás, a partir de Sergipe, será possível interiorizar o GNL para todo o Nordeste. A sobra do gás, produzida pela UTE Porto de Sergipe, será utilizada para redistribuir pelo interior de Sergipe. Inicialmente, pelos municípios de Itabaiana, Lagarto e Nossa Senhora da Glória, por meio do Protocolo de Intenções entre a Golar Power e Sergas.

O CEO da Golar Power ressaltou, ainda, a parceria com governo do Estado para a realização dos investimentos em Sergipe. “A decisão da empresa, do grupo, de vir aqui para Sergipe, fazer o lançamento desses equipamentos justamente porque nós encontramos um modelo de parceria entre um ente público e privado muito saudável. Isso nos deu uma segurança para fazermos o lançamento desses veículos”, enfatizou. 

Fábrica

Por meio do Protocolo de Intenções serão realizados estudos técnico-operacionais, locacionais e fiscais, visando a implantação da unidade da Shacman em Sergipe. A iniciativa é fruto da aprovação Lei Estadual nº 8.609 de 22 de novembro de 2019 que reduz o valor do IPVA para caminhões para a alíquota de 0,2%.

O Estado também vem mantendo entendimentos com a Golar e com a Alliance GNLog, representante da fabricante de caminhões Shacman, para que as novas importações dos caminhões sejam feitas através do Porto de Sergipe, Terminal Marítimo Inácio Barbosa. O processo inicial de fabricação deverá ser em CDK (Completely Knocked-Down), quando todas as peças são importadas da fábrica de origem e montadas na filial, podendo com o passar do tempo passar a ter partes produzidas no Brasil.

O diretor -Geral da Alliance GNlog,Ricardo Rezende, sinalizou positivamente com a possibilidade trazer montadora de caminhões para  Sergipe.  “A gente está muito confiante que isso vai acontecer de forma natural aí nos próximos meses e acontecendo isso, no horizonte de dois anos a gente quer trazer a fábrica da Shakman. O protocolo de intenções assinado foi uma análise do estado de Sergipe como sendo um ponto para receber a fábrica, vai depender de uma série de outros fatores, mas há uma firme intenção de ser aqui, por todo o ambiente propício ao negócio que nós encontramos no estado. Envolve um estudo mais amplo, com tributos, logística, rotas internacionais para cá, mas eu ratifico nossa intenção de utilizar cada vez mais o estado de Sergipe para esse projeto".  

Notícia
/ Notícias / Governo

Caminhões a Gás de fabricação chinesa são apresentados em Sergipe
As ações ocorreram na manhã desta segunda-(09), durante Fórum Sergipano de Petróleo e Gás
Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019

Sergipe deu um grande passo para se transformar em um polo de petróleo e gás no Nordeste e uma das referências no Brasil. De forma pioneira, foram lançados no Brasil, os caminhões movidos 100% a Gás Natural Liquefeito (GNL). A ação ocorreu durante Fórum Sergipano de Petróleo e Gás (FSPG), no Teatro Tobias Barreto, promovido pelo Governo de Sergipe e a empresa Golar Power, em parceria com as Centrais Elétricas de Sergipe (Celse) e a Alliance GNLog, que também contou com a apresentação das potencialidades do Terminal de Regaseificação da Celse. Na ocasião, o governador Belivaldo Chagas anunciou uma série de medidas voltadas ao fortalecimento da área energética no estado. 

“Estamos vivendo uma nova fase. Estamos mostrando hoje o quanto foi importante a iniciativa de fazer acontecer uma Termelétrica em Sergipe, que já está operando em fase de teste. Efetivamente, ela será inaugurada no inicio de março de 2020, por conta disso, a gente trabalha a possibilidade de investir na cadeia produtiva do gás, gerando emprego e renda para Sergipe. O estado tende a crescer a partir da Termelétrica e dos investimentos que estamos atraindo para cá. Estamos fazendo nossa parte, por meio de um planejamento estratégico, que tem nos apontado caminhos e meios de atingir metas de desenvolvimento voltadas para áreas estratégicas”, disse o governador Belivaldo Chagas.    

Os caminhões movidos a Gás Natural Liquefeito (GNL) trazidos para Sergipe foram resultados do acordo entre a empresa Alliance GNlog e a Golar Power, no intuito de criar infraestrutura de abastecimento de caminhões movidos a gás natural liquefeito. A empresa Alliance GNlog irá viabilizar uma frota de caminhões movidos a GNL, enquanto a Golar Power ficará responsável pelo abastecimento destes veículos.

À frente do primeiro terminal privado de regaseificação no Brasil, a Golar Power é sócia da Celse na implementação da maior termelétrica da América Latina, a UTE Porto de Sergipe, com potência de 1,5 GW.  “A ideia do evento hoje foi introduzir os caminhões movidos a GNL. São veículos 100% movidos a gás e a gente decidiu lançar esses equipamentos aqui em Sergipe aproveitando a infraestrutura que foi instalada aqui, a partir do qual nós pretendemos fazer uma cadeia de alimentação. Desenvolvendo uma malha de abastecimento desses veículos em todo o Nordeste”, explicou o CEO da Golar Power, Eduardo Antonello.

Na primeira etapa, serão colocados em operação quatro caminhões do tipo, fabricados na China e que já se encontram no Brasil. A meta é chegar a 1 mil unidades até o fim de 2020, com investimentos de, pelo menos, US$120 milhões. “Nós somos a primeira empresa no país a ter uma frota baseada em veículos movidos a Gás Natural Liquefeito. O caminhão tem uma autonomia de cerca de mil quilômetros, tem uma diferenciação básica em relação a um veículo movido a Gás Natural Comprimido, que é o GNV”, disse Ricardo Rezende, diretor geral da Aliancce  GNLLog,  destacando que  os veículos representam pelo menos 15% a menos de emissão de CO2 em relação ao diesel.  

Por meio dos caminhões movidos a Gás, a partir de Sergipe, será possível interiorizar o GNL para todo o Nordeste. A sobra do gás, produzida pela UTE Porto de Sergipe, será utilizada para redistribuir pelo interior de Sergipe. Inicialmente, pelos municípios de Itabaiana, Lagarto e Nossa Senhora da Glória, por meio do Protocolo de Intenções entre a Golar Power e Sergas.

O CEO da Golar Power ressaltou, ainda, a parceria com governo do Estado para a realização dos investimentos em Sergipe. “A decisão da empresa, do grupo, de vir aqui para Sergipe, fazer o lançamento desses equipamentos justamente porque nós encontramos um modelo de parceria entre um ente público e privado muito saudável. Isso nos deu uma segurança para fazermos o lançamento desses veículos”, enfatizou. 

Fábrica

Por meio do Protocolo de Intenções serão realizados estudos técnico-operacionais, locacionais e fiscais, visando a implantação da unidade da Shacman em Sergipe. A iniciativa é fruto da aprovação Lei Estadual nº 8.609 de 22 de novembro de 2019 que reduz o valor do IPVA para caminhões para a alíquota de 0,2%.

O Estado também vem mantendo entendimentos com a Golar e com a Alliance GNLog, representante da fabricante de caminhões Shacman, para que as novas importações dos caminhões sejam feitas através do Porto de Sergipe, Terminal Marítimo Inácio Barbosa. O processo inicial de fabricação deverá ser em CDK (Completely Knocked-Down), quando todas as peças são importadas da fábrica de origem e montadas na filial, podendo com o passar do tempo passar a ter partes produzidas no Brasil.

O diretor -Geral da Alliance GNlog,Ricardo Rezende, sinalizou positivamente com a possibilidade trazer montadora de caminhões para  Sergipe.  “A gente está muito confiante que isso vai acontecer de forma natural aí nos próximos meses e acontecendo isso, no horizonte de dois anos a gente quer trazer a fábrica da Shakman. O protocolo de intenções assinado foi uma análise do estado de Sergipe como sendo um ponto para receber a fábrica, vai depender de uma série de outros fatores, mas há uma firme intenção de ser aqui, por todo o ambiente propício ao negócio que nós encontramos no estado. Envolve um estudo mais amplo, com tributos, logística, rotas internacionais para cá, mas eu ratifico nossa intenção de utilizar cada vez mais o estado de Sergipe para esse projeto".