Inicio / Notícias / Governo
Notícia
Belivaldo reduz ICMS do gás e cerâmica anuncia investimento de R$ 45 mi para ampliação de fábrica em Sergipe
Recentemente a Indústria Vidreira do Nordeste, em Estância, também anunciou a ampliação da sua produção
Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019

Como resultado da redução do ICMS do gás para uso industrial, medida adotada em julho pelo Governo do Estado, foi assinado, nesta segunda-feira (09), protocolo de Intenções para ampliação em 75% da produção da planta industrial da Cerâmica Serra Azul, do Grupo Carmelo Fior, localizada em Nossa Senhora do Socorro. A assinatura ocorreu na solenidade de lançamento do Fórum Sergipano de Petróleo e Gás (FSPG).

“Tivemos a sensibilidade de compreender que somente com a adoção de incentivos conseguiríamos estimular o crescimento de indústrias consumidoras intensiva de gás já existentes no estado, bem como atrair novas indústrias de forma a criar um mercado que possa consumir parte expressiva do gás que será produzido no estado. Hoje, menos de seis meses depois, temos a comprovação do acerto da decisão, na medida em que, há um mês, tivemos o anúncio de ampliação de 60% da produção da Indústria Vidreira do Nordeste, segunda maior consumidora de gás do estado, e hoje temos a notícia da ampliação da cerâmica Serra Azul, maior consumidora de gás natural de Sergipe”, declarou Belivaldo.

A Cerâmica Serra Azul atua em Sergipe desde 2010, como informou o CEO da Cerâmica Serra Azul, Eduardo Fior. “A redução do ICMS do gás foi mais um dos motivos pra gente pensar em investir aqui em Sergipe. A gente tem uma grande demanda do mercado, nossa empresa está bem estabelecida no estado, sempre foi muito apoiada e com essa iniciativa da abertura do gás, de novos supridores para o estado também é um ponto que nos incentiva a sermos mais competitivos e à empresa ter um custo menor e poder entregar um produto de preço mais acessível aos clientes”.

Para a ampliação, o Grupo Carmelo Fior fará um investimento de R$ 45 milhões. “Hoje a nossa planta está produzindo 1,9 milhões de metros quadrados mensais. A intenção nossa é aumentar em mais 1 milhão de metros quadrados mensais para chegar em 2,9 milhões de metros quadrados mensais. Com isso, deveremos gerar mais 100 empregos diretos e indiretos”, acrescentou Eduardo Fior.
 

Notícia
/ Notícias / Governo

Belivaldo reduz ICMS do gás e cerâmica anuncia investimento de R$ 45 mi para ampliação de fábrica em Sergipe
Recentemente a Indústria Vidreira do Nordeste, em Estância, também anunciou a ampliação da sua produção
Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019

Como resultado da redução do ICMS do gás para uso industrial, medida adotada em julho pelo Governo do Estado, foi assinado, nesta segunda-feira (09), protocolo de Intenções para ampliação em 75% da produção da planta industrial da Cerâmica Serra Azul, do Grupo Carmelo Fior, localizada em Nossa Senhora do Socorro. A assinatura ocorreu na solenidade de lançamento do Fórum Sergipano de Petróleo e Gás (FSPG).

“Tivemos a sensibilidade de compreender que somente com a adoção de incentivos conseguiríamos estimular o crescimento de indústrias consumidoras intensiva de gás já existentes no estado, bem como atrair novas indústrias de forma a criar um mercado que possa consumir parte expressiva do gás que será produzido no estado. Hoje, menos de seis meses depois, temos a comprovação do acerto da decisão, na medida em que, há um mês, tivemos o anúncio de ampliação de 60% da produção da Indústria Vidreira do Nordeste, segunda maior consumidora de gás do estado, e hoje temos a notícia da ampliação da cerâmica Serra Azul, maior consumidora de gás natural de Sergipe”, declarou Belivaldo.

A Cerâmica Serra Azul atua em Sergipe desde 2010, como informou o CEO da Cerâmica Serra Azul, Eduardo Fior. “A redução do ICMS do gás foi mais um dos motivos pra gente pensar em investir aqui em Sergipe. A gente tem uma grande demanda do mercado, nossa empresa está bem estabelecida no estado, sempre foi muito apoiada e com essa iniciativa da abertura do gás, de novos supridores para o estado também é um ponto que nos incentiva a sermos mais competitivos e à empresa ter um custo menor e poder entregar um produto de preço mais acessível aos clientes”.

Para a ampliação, o Grupo Carmelo Fior fará um investimento de R$ 45 milhões. “Hoje a nossa planta está produzindo 1,9 milhões de metros quadrados mensais. A intenção nossa é aumentar em mais 1 milhão de metros quadrados mensais para chegar em 2,9 milhões de metros quadrados mensais. Com isso, deveremos gerar mais 100 empregos diretos e indiretos”, acrescentou Eduardo Fior.