Inicio / Notícias / Desenvolvimento
Notícia
Adema resgata ave ferida deixada por populares em oceanário de Aracaju
Já são 401 animais silvestres resgatados pelo órgão ambiental do estado só este ano
Segunda-Feira, 29 de Abril de 2019

A equipe de fauna da Administração Estadual do Meio Ambiente, Adema, realizou o resgate de  um socó-boi, (Tigrisoma lineatum) no Oceanário de Aracaju, administrado pela Fundação Projeto Tamar, que fica na Orla de Atalaia, Zona Sul da capital. A ave foi deixada por populares depois de ter sido encontrada ferida na areia da praia no último fim de semana.

Segundo a bióloga da Adema, Aline Borba, responsável pela operação, o socó estava bastante ferido e fraco quando foi deixado no oceanário no sábado (27), mas já havia sido medicado pelos técnicos do Tamar com uso de corticoide e antibiótico, e respondeu bem ao tratamento. “O socó-boi estava bem debilitado quando foi deixado pelos frequentadores da praia. Foi observado que ele estava muito magro, com cegueira aparente de um olho e bem fraco. Mas passou o fim de semana sendo atendido por técnicos do Projeto Tamar e já está bem melhor”, informou a bióloga. 

Nesta segunda-feira (26), a ave foi encaminhada ao Centro de Triagem de Animais Silvestres, CETAS, que pertence ao Ibama, para triagem e reabilitação. Depois que estiver totalmente curado, o socó-boi será solto no seu habitat natural.

Resgate

Já são 401 animais resgatados pela equipe técnica da Adema este ano, um trabalho que envolve a atuação de biólogos, engenheiros florestais e veterinários da autarquia que fazem a captura, análise clínica e soltura dos animais.

As espécies são as mais variadas, tendo os répteis e as aves como principais ocorrências. O trabalho abrange todas as regiões do estado.