Inicio / Notícias / educacao_cultura_esportes
Notícia
47º Simpósio do Encontro Cultural de Laranjeiras é encerrado e tema do próximo Simpósio é definido
Evento foi realizado entre os dias 06 e 08 de janeiro, com programação dedicada ao fomento das variadas formas de expressões culturais
Segunda-Feira, 10 de Janeiro de 2022

No sábado, 08, aconteceu o encerramento do Simpósio do 47º Encontro Cultural de Laranjeiras, iniciado na última quinta-feira, 06, no Auditório Campus de Laranjeiras (CampusLar/UFS), de forma gratuita e com emissão de certificado. No último dia da programação, pesquisadores, folcloristas e profissionais da comunicação deram continuidade ao compartilhamento de pesquisas e trabalhos que contribuem para a preservação e valorização de culturas e práticas populares em Sergipe e no Brasil. 

“Tivemos a presença de grupos folclóricos e populares, não só de Laranjeiras, mas também de Japaratuba, Estância, Lagarto e outras regiões. Tudo isso fortalece nossas tradições e mostra que a cultura é uma só. O Simpósio junta aquilo que é constituído na academia com aquilo que é constituído do coração, na alma e no jeito do povo sergipano”, comentou a presidente da Funcap, professora Conceição Vieira.

Abrindo as atividades, a museóloga Hildênia Oliveira coordenou o grupo de trabalho “Culturas Populares: Política,  Memória e Identidades”, que contou com apresentação de estudos realizados pelos pesquisadores Marlei Sigrist e Lucas Campelo: “Memórias e identidades fora dos grandes centros do país: Culturas populares na fronteira oeste brasileira”, e “Dominguinhos e vamos nós”, respectivamente. 

Também presente no Simpósio, a professora Aglaé d’Ávila Fontes comentou os trabalhos apresentados pelos pesquisadores, dando ênfase quanto à integração da diversidade cultural brasileira: "hoje nós vimos uma parte deste país tão grande e tão rico que tanta gente não sabia. Então, hoje, a gente se encontrou com o Mato Grosso do Sul e viu essa diversidade tão importante, e essa junção nos proporcionou uma nova consciência”.

No encontro com Mestres dos Saberes, personalidades de diferentes áreas ligadas ao cenário artístico e cultural sergipano deram suas contribuições reflexivas ao conjunto de debates que marcou todo o Simpósio. Participaram desta mesa, Nivaldo Oliveira, mestre em saberes e fazeres, xilogravurista e artista visual; Milton Leite, mestre em artes, cultura, e pesquisador de danças populares do Brasil, e Ednaldo Sambaíba, mestre de capoeira. A mesa foi mediada pelo pesquisador Fernando Aguiar, que destacou a luta pela implementação de políticas de incentivo às práticas culturais e artísticas em instituições de ensino em Sergipe. “Na verdade, as mestras e mestre estão cansados de precisarem de interlocutores para falar por eles. O que eles querem é a dignidade e o reconhecimento para que possam compartilhar suas experiências e seus saberes”, afirmou. 

Dando sequência na programação, sob coordenação de Francisco Diemerson, presidente do Conselho Estadual de Cultura, o público prestigiou o trabalho realizado por profissionais da comunicação e pesquisadores da cultura popular sergipana. Maria da Conceição Bezerra dos Santos apresentou o trabalho “A trajetória de Umbelina Araújo, matriarca Nagô De Laranjeiras”, seguida pela apresentação do especial “Giro Sergipe: a diversidade cultural na TV”, produzido pela jornalista Anne Samara; “A manifestação cultural Ogia: uma tradição popular pirambuense”, artigo realizado pelo discente Thiagony Hellen De Jesus Santana Vieira, e, por fim, Bárbara Cristina Dos Santos exibiu seu trabalho “Liderança Nagô, o cuidado ao sagrado: patrimônio imaterial de Sergipe”.

Para a próxima edição do Encontro Cultural de Laranjeiras, o tema já foi definido: “Teatro Popular: suas vertentes e gestão cultural”, a proposta foi elaborada em comum acordo entre os participantes e personalidades responsáveis pela realização do evento. 

O Simpósio do 47ª Encontro Cultural de Laranjeiras é uma realização do Governo de Sergipe, através da Fundação de Cultura e Arte Aperipê (Funcap), juntamente com a Prefeitura Municipal de Laranjeiras, o Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, o Conselho Estadual de Cultura e a Universidade Federal de Sergipe.

Notícia
/ Notícias / educacao_cultura_esportes

47º Simpósio do Encontro Cultural de Laranjeiras é encerrado e tema do próximo Simpósio é definido
Evento foi realizado entre os dias 06 e 08 de janeiro, com programação dedicada ao fomento das variadas formas de expressões culturais
Segunda-Feira, 10 de Janeiro de 2022

No sábado, 08, aconteceu o encerramento do Simpósio do 47º Encontro Cultural de Laranjeiras, iniciado na última quinta-feira, 06, no Auditório Campus de Laranjeiras (CampusLar/UFS), de forma gratuita e com emissão de certificado. No último dia da programação, pesquisadores, folcloristas e profissionais da comunicação deram continuidade ao compartilhamento de pesquisas e trabalhos que contribuem para a preservação e valorização de culturas e práticas populares em Sergipe e no Brasil. 

“Tivemos a presença de grupos folclóricos e populares, não só de Laranjeiras, mas também de Japaratuba, Estância, Lagarto e outras regiões. Tudo isso fortalece nossas tradições e mostra que a cultura é uma só. O Simpósio junta aquilo que é constituído na academia com aquilo que é constituído do coração, na alma e no jeito do povo sergipano”, comentou a presidente da Funcap, professora Conceição Vieira.

Abrindo as atividades, a museóloga Hildênia Oliveira coordenou o grupo de trabalho “Culturas Populares: Política,  Memória e Identidades”, que contou com apresentação de estudos realizados pelos pesquisadores Marlei Sigrist e Lucas Campelo: “Memórias e identidades fora dos grandes centros do país: Culturas populares na fronteira oeste brasileira”, e “Dominguinhos e vamos nós”, respectivamente. 

Também presente no Simpósio, a professora Aglaé d’Ávila Fontes comentou os trabalhos apresentados pelos pesquisadores, dando ênfase quanto à integração da diversidade cultural brasileira: "hoje nós vimos uma parte deste país tão grande e tão rico que tanta gente não sabia. Então, hoje, a gente se encontrou com o Mato Grosso do Sul e viu essa diversidade tão importante, e essa junção nos proporcionou uma nova consciência”.

No encontro com Mestres dos Saberes, personalidades de diferentes áreas ligadas ao cenário artístico e cultural sergipano deram suas contribuições reflexivas ao conjunto de debates que marcou todo o Simpósio. Participaram desta mesa, Nivaldo Oliveira, mestre em saberes e fazeres, xilogravurista e artista visual; Milton Leite, mestre em artes, cultura, e pesquisador de danças populares do Brasil, e Ednaldo Sambaíba, mestre de capoeira. A mesa foi mediada pelo pesquisador Fernando Aguiar, que destacou a luta pela implementação de políticas de incentivo às práticas culturais e artísticas em instituições de ensino em Sergipe. “Na verdade, as mestras e mestre estão cansados de precisarem de interlocutores para falar por eles. O que eles querem é a dignidade e o reconhecimento para que possam compartilhar suas experiências e seus saberes”, afirmou. 

Dando sequência na programação, sob coordenação de Francisco Diemerson, presidente do Conselho Estadual de Cultura, o público prestigiou o trabalho realizado por profissionais da comunicação e pesquisadores da cultura popular sergipana. Maria da Conceição Bezerra dos Santos apresentou o trabalho “A trajetória de Umbelina Araújo, matriarca Nagô De Laranjeiras”, seguida pela apresentação do especial “Giro Sergipe: a diversidade cultural na TV”, produzido pela jornalista Anne Samara; “A manifestação cultural Ogia: uma tradição popular pirambuense”, artigo realizado pelo discente Thiagony Hellen De Jesus Santana Vieira, e, por fim, Bárbara Cristina Dos Santos exibiu seu trabalho “Liderança Nagô, o cuidado ao sagrado: patrimônio imaterial de Sergipe”.

Para a próxima edição do Encontro Cultural de Laranjeiras, o tema já foi definido: “Teatro Popular: suas vertentes e gestão cultural”, a proposta foi elaborada em comum acordo entre os participantes e personalidades responsáveis pela realização do evento. 

O Simpósio do 47ª Encontro Cultural de Laranjeiras é uma realização do Governo de Sergipe, através da Fundação de Cultura e Arte Aperipê (Funcap), juntamente com a Prefeitura Municipal de Laranjeiras, o Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, o Conselho Estadual de Cultura e a Universidade Federal de Sergipe.