Inicio / Notícias / desenvolvimento
Notícia
Mais da metade dos municípios sergipanos já receberam visita do ProjetarSE
Iniciativa do Grupo Banese e do governo do Estado já realizou mais de 40 visitas técnicas e reuniões pelo interior sergipano com o objetivo de fornecer consultoria técnica especializada para a captação de recursos e execução de projetos para obras públicas, além de ajudar os municípios a não perderem recursos conquistados
Terça-Feira, 23 de Novembro de 2021

Em dez meses de atividade, o núcleo de apoio técnico e desenvolvimento municipal de Sergipe já realizou mais de 40 visitas técnicas e reuniões pelo interior sergipano. O ProjetarSE foi pensado pelo Grupo Banese e governo do Estado e é realizado pelo Instituto Banese com o objetivo de fornecer consultoria técnica especializada para a captação de recursos e execução de projetos para obras públicas, além de ajudar os municípios a não perderem recursos conquistados.

Dados do governo federal (atualizados até novembro de 2021), disponíveis no Painel de Transferências Abertas da Plataforma +Brasil mostram que, desde 2008, Sergipe totalizava 3.091 obras provenientes de recursos públicos federais, com 29,41% em execução (algumas atrasadas ou paralisadas), 45,81% concluídas e 12,65% canceladas, correspondendo a um investimento devolvido de aproximadamente R$ 248 milhões de reais.

Com o objetivo de melhorar esses índices, o ProjetarSE oferta, de maneira totalmente gratuita, soluções inovadoras e assessoria técnica especializada para elaboração de projetos e acompanhamento da execução das obras. As ações da equipe multidisciplinar composta por arquitetos, engenheiros, advogados e contabilistas foram iniciadas em fevereiro de 2021, mas seu lançamento oficial aconteceu no final de agosto, obedecendo às medidas oficiais de enfrentamento à epidemia de Covid-19.

O trabalho é realizado em conjunto com as equipes técnicas das prefeituras, conforme explica a coordenadora do projeto, Shirley Dantas.”Identificando as demandas, os gargalos e problemas para ajudarmos no que for necessário. Mas ressalto que nosso objetivo é auxiliar na elaboração de projetos que atendem todos os prazos e normativos dos órgãos concedentes, inclusive licenças e autorizações necessárias, e também ajudar a formar os recursos humanos dos locais que auxiliamos”, destaca a coordenadora.

O ProjetarSE integra o cronograma de ações do Banese pelos 60 anos da instituição, comemorados neste mês de novembro. De acordo com o presidente do banco, Helom Oliveira, todo o esforço e investimento feitos pelo Grupo Banese têm como meta principal gerar desenvolvimento para Sergipe, objetivo maior da instituição. 

“Estamos oferecendo aos gestores municipais um instrumento eficaz de planejamento e realização de projetos estratégicos nas áreas de arquitetura, urbanismo e engenharia, com responsabilidade social e ambiental. Isso tudo se traduz em desenvolvimento do nosso Estado, inovação, respeito e valorização da nossa sergipanidade, pois cada projeto realizado leva em consideração a história e a cultura locais”, enfatiza Helom Oliveira.

O governador do Estado, Belivaldo Chagas, salienta que a iniciativa está disponível para todo e qualquer gestor que queira promover bem-estar para a população do município pelo qual é responsável. “A equipe, que é de extrema qualidade, foi a campo desenvolver os projetos-pilotos para que essa semente pudesse germinar. Todo e qualquer município, inclusive até o Estado, se for necessário em algum momento, poderá buscar esse apoio para agilizar os projetos”, declarou Belivaldo Chagas.

O diligente desenvolvimento do trabalho é destacado pelo presidente do Instituto Banese, Ézio Déda. “Pensando que a gente começou a planejá-lo no final do ano passado, o projeto já avançou passos largos. Hoje a gente já tem uma plataforma consolidada, já visitamos vários municípios, já temos dois projetos-piloto com projeto executivo pronto, então pela complexidade do projeto, pela dimensão, pela estatura, considero que em menos de um ano ele já avançou bastante”, avalia Ézio Déda.

Os resultados positivos já podem ser atestados pelo entusiasmo de prefeitas e prefeitos. Um bom exemplo é o prefeito de Santana do São Francisco, Ricardo Roriz, que enxerga no ProjetarSE a possibilidade de tornar realidade os anseios antigos dos santanenses. “Saio daqui emocionado pela beleza do projeto. Espero que a gente possa realmente realizar essa obra para que possa mostrar o quanto o Baixo São Francisco é bonito ao nosso turismo. Saio daqui satisfeitíssimo. Foi além da minha expectativa. Eu não esperava um projeto tão belo como eu vi aqui hoje”, declara Ricardo Roriz após a apresentação do estudo de viabilidade do projeto da orla e do atracadouro de Santana do São Francisco.

Também com o estudo de viabilidade para a remodelação do mercado municipal de Tomar do Geru aprovado, o prefeito Pedrinho Balbino confia em um novo gás para a economia da cidade. “É ali que está o pequeno produtor rural, da agricultura familiar, que vem vender o seu produto para sua sobrevivência ou complementação da sua renda. (O projeto) Está além das nossas expectativas! Tiveram habilidade, inteligência, capacidade de colocar a nossa história no desenho do mercado. E hoje nós seremos novamente um mercado modelo por atendermos às exigências (sanitárias) e por este belo projeto arquitetônico”, enfatiza o gestor.

Municípios atendidos

As visitas da equipe ProjetarSE aos municípios foram iniciadas em março seguindo todos os protocolos sanitários necessários para evitar contágio por Covid-19. Já receberam a equipe do projeto: Japoatã, Muribeca, Santo Amaro das Brotas, Nossa Senhora de Lourdes, Feira Nova, São Cristóvão, Cristinápolis, Nossa Senhora do Socorro, Simão Dias, Divina Pastora, Tomar do Geru, Itaporanga D'Ajuda, Santana do São Francisco, Cristinápolis, Santa Luzia do Itanhi, São Domingos, Estância, Nossa Senhora da Glória, Carira, Monte Alegre, Nossa Senhora Aparecida e Itabi. Já estão agendadas visitas a outros municípios que estiveram na sede do ProjetarSE para conhecer o projeto, receber os diagnósticos de seus convênios e expor suas demandas.

Foram entregues os projetos executivos da Praça do Massapê, em Japoatã, e da ampliação da ponte sobre o Rio Caiçá, em Simão Dias, ambos possuem recursos garantidos para execução. Está em fase de finalização o projeto executivo da primeira creche municipal de Santo Amaro das Brotas. E em fase de estudos de viabilidade seguem os projetos da orla e do atracadouro de Santana do São Francisco; de reforma e readequação do mercado municipal de Tomar do Geru; e dos pórticos de Santa Luzia do Itanhi; de revitalização da Praça da Bandeira e da Praça Fausto Cardoso, em Divina Pastora; do Caminho de Santa Dulce dos Pobres, que irá passar por São Cristóvão e Aracaju, dentre outros.

Os gestores municipais interessados em firmar parceria com o ProjetarSE podem cadastrar gratuitamente os respectivos municípios no site https://projetarsergipe.com.br, na aba Área do Município. Após o cadastro, a equipe do projeto entrará em contato para agendar a primeira reunião com a coordenação e dar continuidade aos procedimentos para formalização da parceria. Na plataforma online também é possível acompanhar o andamento dos trabalhos realizados nas cidades participantes.

 

 

Notícia
/ Notícias / desenvolvimento

Mais da metade dos municípios sergipanos já receberam visita do ProjetarSE
Iniciativa do Grupo Banese e do governo do Estado já realizou mais de 40 visitas técnicas e reuniões pelo interior sergipano com o objetivo de fornecer consultoria técnica especializada para a captação de recursos e execução de projetos para obras públicas, além de ajudar os municípios a não perderem recursos conquistados
Terça-Feira, 23 de Novembro de 2021

Em dez meses de atividade, o núcleo de apoio técnico e desenvolvimento municipal de Sergipe já realizou mais de 40 visitas técnicas e reuniões pelo interior sergipano. O ProjetarSE foi pensado pelo Grupo Banese e governo do Estado e é realizado pelo Instituto Banese com o objetivo de fornecer consultoria técnica especializada para a captação de recursos e execução de projetos para obras públicas, além de ajudar os municípios a não perderem recursos conquistados.

Dados do governo federal (atualizados até novembro de 2021), disponíveis no Painel de Transferências Abertas da Plataforma +Brasil mostram que, desde 2008, Sergipe totalizava 3.091 obras provenientes de recursos públicos federais, com 29,41% em execução (algumas atrasadas ou paralisadas), 45,81% concluídas e 12,65% canceladas, correspondendo a um investimento devolvido de aproximadamente R$ 248 milhões de reais.

Com o objetivo de melhorar esses índices, o ProjetarSE oferta, de maneira totalmente gratuita, soluções inovadoras e assessoria técnica especializada para elaboração de projetos e acompanhamento da execução das obras. As ações da equipe multidisciplinar composta por arquitetos, engenheiros, advogados e contabilistas foram iniciadas em fevereiro de 2021, mas seu lançamento oficial aconteceu no final de agosto, obedecendo às medidas oficiais de enfrentamento à epidemia de Covid-19.

O trabalho é realizado em conjunto com as equipes técnicas das prefeituras, conforme explica a coordenadora do projeto, Shirley Dantas.”Identificando as demandas, os gargalos e problemas para ajudarmos no que for necessário. Mas ressalto que nosso objetivo é auxiliar na elaboração de projetos que atendem todos os prazos e normativos dos órgãos concedentes, inclusive licenças e autorizações necessárias, e também ajudar a formar os recursos humanos dos locais que auxiliamos”, destaca a coordenadora.

O ProjetarSE integra o cronograma de ações do Banese pelos 60 anos da instituição, comemorados neste mês de novembro. De acordo com o presidente do banco, Helom Oliveira, todo o esforço e investimento feitos pelo Grupo Banese têm como meta principal gerar desenvolvimento para Sergipe, objetivo maior da instituição. 

“Estamos oferecendo aos gestores municipais um instrumento eficaz de planejamento e realização de projetos estratégicos nas áreas de arquitetura, urbanismo e engenharia, com responsabilidade social e ambiental. Isso tudo se traduz em desenvolvimento do nosso Estado, inovação, respeito e valorização da nossa sergipanidade, pois cada projeto realizado leva em consideração a história e a cultura locais”, enfatiza Helom Oliveira.

O governador do Estado, Belivaldo Chagas, salienta que a iniciativa está disponível para todo e qualquer gestor que queira promover bem-estar para a população do município pelo qual é responsável. “A equipe, que é de extrema qualidade, foi a campo desenvolver os projetos-pilotos para que essa semente pudesse germinar. Todo e qualquer município, inclusive até o Estado, se for necessário em algum momento, poderá buscar esse apoio para agilizar os projetos”, declarou Belivaldo Chagas.

O diligente desenvolvimento do trabalho é destacado pelo presidente do Instituto Banese, Ézio Déda. “Pensando que a gente começou a planejá-lo no final do ano passado, o projeto já avançou passos largos. Hoje a gente já tem uma plataforma consolidada, já visitamos vários municípios, já temos dois projetos-piloto com projeto executivo pronto, então pela complexidade do projeto, pela dimensão, pela estatura, considero que em menos de um ano ele já avançou bastante”, avalia Ézio Déda.

Os resultados positivos já podem ser atestados pelo entusiasmo de prefeitas e prefeitos. Um bom exemplo é o prefeito de Santana do São Francisco, Ricardo Roriz, que enxerga no ProjetarSE a possibilidade de tornar realidade os anseios antigos dos santanenses. “Saio daqui emocionado pela beleza do projeto. Espero que a gente possa realmente realizar essa obra para que possa mostrar o quanto o Baixo São Francisco é bonito ao nosso turismo. Saio daqui satisfeitíssimo. Foi além da minha expectativa. Eu não esperava um projeto tão belo como eu vi aqui hoje”, declara Ricardo Roriz após a apresentação do estudo de viabilidade do projeto da orla e do atracadouro de Santana do São Francisco.

Também com o estudo de viabilidade para a remodelação do mercado municipal de Tomar do Geru aprovado, o prefeito Pedrinho Balbino confia em um novo gás para a economia da cidade. “É ali que está o pequeno produtor rural, da agricultura familiar, que vem vender o seu produto para sua sobrevivência ou complementação da sua renda. (O projeto) Está além das nossas expectativas! Tiveram habilidade, inteligência, capacidade de colocar a nossa história no desenho do mercado. E hoje nós seremos novamente um mercado modelo por atendermos às exigências (sanitárias) e por este belo projeto arquitetônico”, enfatiza o gestor.

Municípios atendidos

As visitas da equipe ProjetarSE aos municípios foram iniciadas em março seguindo todos os protocolos sanitários necessários para evitar contágio por Covid-19. Já receberam a equipe do projeto: Japoatã, Muribeca, Santo Amaro das Brotas, Nossa Senhora de Lourdes, Feira Nova, São Cristóvão, Cristinápolis, Nossa Senhora do Socorro, Simão Dias, Divina Pastora, Tomar do Geru, Itaporanga D'Ajuda, Santana do São Francisco, Cristinápolis, Santa Luzia do Itanhi, São Domingos, Estância, Nossa Senhora da Glória, Carira, Monte Alegre, Nossa Senhora Aparecida e Itabi. Já estão agendadas visitas a outros municípios que estiveram na sede do ProjetarSE para conhecer o projeto, receber os diagnósticos de seus convênios e expor suas demandas.

Foram entregues os projetos executivos da Praça do Massapê, em Japoatã, e da ampliação da ponte sobre o Rio Caiçá, em Simão Dias, ambos possuem recursos garantidos para execução. Está em fase de finalização o projeto executivo da primeira creche municipal de Santo Amaro das Brotas. E em fase de estudos de viabilidade seguem os projetos da orla e do atracadouro de Santana do São Francisco; de reforma e readequação do mercado municipal de Tomar do Geru; e dos pórticos de Santa Luzia do Itanhi; de revitalização da Praça da Bandeira e da Praça Fausto Cardoso, em Divina Pastora; do Caminho de Santa Dulce dos Pobres, que irá passar por São Cristóvão e Aracaju, dentre outros.

Os gestores municipais interessados em firmar parceria com o ProjetarSE podem cadastrar gratuitamente os respectivos municípios no site https://projetarsergipe.com.br, na aba Área do Município. Após o cadastro, a equipe do projeto entrará em contato para agendar a primeira reunião com a coordenação e dar continuidade aos procedimentos para formalização da parceria. Na plataforma online também é possível acompanhar o andamento dos trabalhos realizados nas cidades participantes.