SEGG
Secretaria de Estado Geral de Governo

Notícias

Governo do Estado participa da autorização da licitação para primeiro trecho do Canal de Xingó
Edital de licitação será publicado ainda esta semana no Diário Oficial da União
Quarta-Feira, 01 de Dezembro de 2021

Representando o governador Belivaldo Chagas, o secretário-chefe do escritório de representação do Governo de Sergipe em Brasília (DF), Heleno Silva, participou de solenidade com o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, para assinatura da autorização de licitação para contratação de obras e serviços de engenharia para execução da obra civil de captação e túnel do Canal de Xingó, etapa 1 do lote 1. A cerimônia foi realizada nesta quarta-feira (01), na sede do ministério, na capital federal. O edital de licitação deverá ser publicado ainda esta semana no Diário Oficial da União (DOU).

Com orçamento estimado em R$ 100 milhões da União, esta primeira etapa da estrutura terá 2,5 quilômetros de extensão e permitirá o envio de água do reservatório da Usina Hidrelétrica da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), em Paulo Afonso (BA), até Canindé de São Francisco e Poço Redondo (SE). A previsão de início dos trabalhos é junho de 2022 e eles devem durar três anos.

O Governo de Sergipe é parceiro na execução do empreendimento, na emissão de licenças e no apoio logístico que for necessário. Quando concluído em sua totalidade, o Canal de Xingó deverá levar água potável do Rio São Francisco para mais de R$ 2,2 milhões de pessoas em Sergipe e mais 200 mil na Bahia.

“Trago a mensagem de alegria do governador Belivaldo Chagas. Economicamente, o Canal de Xingó é algo muito importante para o Estado de Sergipe. Trata-se de uma obra que vai gerar empregos e que representa a redenção para a população de uma região de clima semiárido que hoje pouco produz e que poderá se transformar em um celeiro, um banco de alimentos”, destacou o secretário Heleno Silva.

Segundo o ministro Rogério Marinho, após concluído, o Canal de Xingó vai permitir que haja segurança hídrica para o estado de Sergipe nos próximos 50, 60 anos. É uma ação relevante, que conta com a participação decisiva da bancada do estado na alocação dos recursos necessários para sair do papel”, ressaltou.

Além do titular do Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR) e do presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vale do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Marcelo Moreira, assinaram o documento o secretário Heleno Silva e os senadores por Sergipe Alessandro Vieira e Maria do Carmo Alves, e os deputados federais Bosco Costa, Fábio Henrique, Fábio Mitidieri, Fabio Reis, Gustinho Ribeiro, Laercio Oliveira e Valdevan Noventa.

Primeira fase

O projeto do Canal Xingó foi particionado em quatro fases. A fase 1, com extensão de 113 quilômetros, foi subdividida nos lotes 1 e 2 e está localizada nos municípios de Paulo Afonso (BA), Santa Brígida (BA), Canindé do São Francisco (SE) e Poço Redondo (SE). O lote 1 está com o projeto executivo concluído e aprovado, e o lote 2 está em fase de elaboração do projeto básico.

O lote 1, com extensão de 50.618 metros, cruza os municípios de Paulo Afonso e Santa Brígida e finaliza no município de Canindé do São Francisco. A captação e o túnel, que serão licitados a partir de agora representam a etapa 1 do lote 1. A etapa 2 consiste nas demais infraestruturas desse primeiro lote.

“Nós estamos autorizando a licitação para fazer a captação e a ensecadeira até chegar no túnel, que será aberto em rocha. Isso vai permitir que essa água seja transferida toda por gravidade, abastecendo todo o estado de Sergipe. Não teremos aqueles custos operacionais de energia, por exemplo, com elevatórias, com bombas”, explicou o diretor-presidente da Codevasf, Marcelo Moreira.

Ainda de acordo com Moreira, os cerca de R$ 100 milhões necessários para a estrutura desta fase 1 do lote 1 representam cerca de 15% a 20% do total da obra do canal de Xingó, em termos financeiros, pois ela é uma obra de engenharia complexa. “A partir do túnel, a obra poderá ser feita por etapas, indo de município a município, atendendo ao máximo de pessoas no estado de Sergipe no prazo mais curto possível”, resume.

O Canal de Xingó será executado pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), instituição vinculada ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), e servirá para garantir a segurança hídrica em Paulo Afonso e Santa Brígida, na Bahia, e em Canindé do São Francisco, Poço Redondo, Porto da Folha, Monte Alegre de Sergipe e Nossa Senhora da Glória, em Sergipe. A água será captada no reservatório da Usina Hidrelétrica de Paulo Afonso IV e poderá ser utilizada para abastecimento humano, atividades agropecuárias e agroindustriais.

O projeto executivo deverá ser entregue em até 440 dias e vai abarcar o primeiro trecho do canal do Xingó, de 50 quilômetros de extensão, que atenderá os municípios de Paulo Afonso e Santa Brígida, na Bahia, e Canindé do São Francisco, em Sergipe.

A infraestrutura do lote 1 da fase 1 contará com um túnel, 12 segmentos de canais, seis aquedutos, seis extravasores com descarga de fundo e 19 tomadas d’água. Também serão construídos uma galeria, 10 pontes, oito passarelas, 50 quilômetros de estradas de serviço e 55 bueiros para drenagem.

Outras etapas

O Canal do Xingó como um todo terá cerca de 300 quilômetros de extensão e será dividido em quatro fases. As fases 2, 3 e 4 alcançarão os municípios sergipanos de Porto da Folha, Monte Alegre de Sergipe e Nossa Senhora da Glória. Para abastecimento humano, haverá oferta de água aos municípios baianos de Paulo Afonso e Santa Brígida, bem como reforço à rede de abastecimento do estado de Sergipe.

Além de ampliar a oferta de água para consumo humano, o canal promoverá desenvolvimento econômico associado a atividades produtivas em ramos como agropecuária e agroindústria. O canal deverá beneficiar, por exemplo, os Projetos de Irrigação Santa Brígida/Paulo Afonso, Manoel Dionísio, Califórnia e Jacaré-Curituba, além de dezenas de projetos de assentamento situados em sua área de influência.

Também participaram da reunião o prefeito e o ex-prefeito de Itabaiana, respectivamente, Adailton Resende Sousa e Valmir dos Santos Costa, e os deputados estaduais Zezinho Guimarães e Talysson de Valmir.