SECOM
Secretaria de Estado da Comunicação Social

Notícias

Belivaldo vistoria obras da nova sede do Instituto Médico Legal de Sergipe
Quarta-Feira, 09 de Outubro de 2019

O governador Belivaldo Chagas, acompanhado dos secretários de Estado da Segurança Pública, João Eloy, e de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade, Ubirajara Barreto, visitou as obras do novo Instituto Médico Legal (IML) de Sergipe, em Nossa Senhora do Socorro, nesta quarta-feira (09). A nova sede da instituição foi projetada pelo Governo de Sergipe para assegurar maior prestabilidade e eficiência nos serviços periciais e garantir um atendimento humanizado às pessoas que procuram o órgão.

 “A nossa meta é que obra seja concluída num prazo máximo de seis meses. Faremos uma força-tarefa, com acompanhamento constante pelo governo do Estado, através da Cehop. Aquilo que depender do Estado, a gente vai acelerar. Em algum momento, vamos ter que dialogar com a Caixa Econômica, já que são recursos do Proinveste e, às vezes, parte da obra é feita, sendo necessária a medição e a apresentação da fatura, fazendo com que o processo atrase. Mas a Caixa vai estar com todas as informações e nós vamos acompanhar o tempo todo, para entregar essa obra até o final de março. E paralelo a isso, vamos cuidar dar questão do acesso. Já determinei que seja elaborado, de imediato, o projeto, para que a gente possa dar início à obra do acesso ao novo IML”, afirmou Belivaldo.

Edificada na Avenida J, no Povoado Taiçoca de Fora, em Nossa Senhora do Socorro, nas proximidades do Presídio Feminino, a obra tem investimentos de R$ 10.494.091,20, oriundos do Programa de Apoio ao Investimento dos Estados (Proinveste), e é executada pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs), por meio da Companhia Estadual de Habitação e Obras Públicas (Cehop).    

Conforme o diretor-presidente da Cehop, Caetano Quaranta, atualmente, mais de 60% dos serviços foram executados. “Essa obra é praticamente composta por duas alas: o “prédio dos mortos” e “o prédio dos vivos”, como agente chama. O primeiro está mais avançado, faltando basicamente as partes do acabamento. Essa parte dos detalhes, de acabamento requer um pouquinho mais de tempo por isso o prazo de seis meses. A empresa que está trabalhando aqui é a MT Engenharia. Estamos com 85 pessoas realizando os serviços de segunda a sábado, em horário comercial”, informou Quaranta.

Modernização

Tendo como referência algumas sedes de IML’s mais modernas do país, o projeto para o novo Instituto Médico Legal possui conceito arrojado e propício para atender a demanda dos 75 municípios sergipanos. Sua edificação possuirá 2.500,00 m² de área construída em um terreno de 17.400,00 m², sendo dividido em dois blocos interligados por uma passarela elevada.


O secretário João Eloy explicou que as novas instalações trazem benefícios para sociedade, assim como maior conforto para os servidores do órgão. “É um prédio que vem atender nossas necessidades e também a da nossa população, pois é um prédio todo moderno e que será bem equipado. Em especial, traz benefícios ainda para os moradores do bairro São José, os quais reclamavam da localização atual do prédio, em Aracaju. A ideia inicial é que o prédio antigo continue sendo utilizado, mas só para exames de corpo delito, bem como exames dos grupos vulneráveis. E aqui nesse novo prédio, deverão ser realizados os exames cadavéricos, em um dos blocos, o chamado “prédio dos mortos”, bem como os exames em detentos, no outro bloco, que o pessoal aqui chama de “prédio dos vivos””, esclareceu.

O primeiro bloco será composto por recepção, sala de necropsia, laboratório, sala médica, geladeiras, incinerador, ossário, sala de podres, vestiários, copa, lavanderia com dois ambientes de separação, dormitórios para funcionários e três velatórios. Já o segundo, contará com recepção, raios-X, sala de reuniões, arquivo informativo, copa, administração, secretaria, diretoria, coordenadoria, sanitários, além de quatro salas médicas e mais quatro salas de espera.

Segundo o diretor do IML, o perito médico-legista Victor Barros, o Instituto recebe em média, entre periciandos vivos e cadáveres, cerca de 30 exames de lesão corporal, mais uma média de 25 detentos e 10 necrópsias por dia. “Dos IMLs que tenho visitado aqui no Nordeste, a nova sede estará entre os primeiros com relação ao tamanho, complexidade e modernidade. A gente está dando um salto importante na medicina legal em Sergipe e se equiparando aos grandes centros do Brasil. O prédio que a gente tem hoje atendia a uma população da época que foi construído, com o crescimento exponencial da população, ao longo dos anos, a estrutura ficou aquém do necessário. Por vezes, a estrutura atual não comporta a necessidade da sociedade de hoje. Porém cada estrutura aqui construída é maior que o IML que nós temos hoje. Aliado a isso, a gente também tem a questão da distância do centro urbano, porque basta ter um cadáver em putrefação – o que é comum ocorrer-  que ele irá exalar um mau cheiro que pode afetar os arredores, como ocorre hoje no prédio atual, no bairro São José.  O fato dele ser afastado do centro urbano já vai diminuir bastante esse impacto”, pontuou.