Notícias
Notícias
Terça-Feira, 11 de Junho de 2024 às 10:15:00
Feira Junina da Ceasa Aracaju oferece produtos típicos e forró até dia 29
Ceasa fará expediente especial no domingo, 23, véspera de São João, até às 13h

Iniciada no último fim de semana, a Feira Junina da Central de Abastecimento de Sergipe (Ceasa), em Aracaju, vai ocorrer até o dia 29 de junho, no estacionamento interno do complexo atacadista e de varejo. Já estão disponíveis aos clientes os produtos para o preparo de todas as receitas do São João e as delícias típicas da melhor época do ano do calendário nordestino. Vai ter também o forró de trio pé de serra e quadrilha junina aos sábados, sempre de 9h às 13h.

A feira típica ocorre de segunda a sexta-feira, das 5h às 17h, e no sábado, das 5h às 16h. No dia 23 de junho, domingo, a Ceasa e a feira junina vão abrir até às 13h, para atender a demanda das festas da noite de São João. Na segunda-feira do dia santo, 24, a Central de Abastecimento estará fechada, retornando às atividades normais na terça, dia 25.

O diretor de Infraestrutura Hídrica da Coderse, Ernan Sena, informou que os perímetros irrigados estaduais, assim como a Ceasa Aracaju, administrados pelo governo de Sergipe, por meio da companhia estadual, têm previsão de colher quase duas mil toneladas de milho verde, no mês de junho, o que equivale a 5,7 milhões de espigas, e que isso vai facilitar a oferta do principal produto do período junino. “Dos perímetros irrigados ainda vem amendoim cozido e macaxeira. Produtos que complementam a lista de produtos e subprodutos que são gerados para atender à clientela da Ceasa”, pontuou.

Ernan Sena destaca que a feira junina foi uma forma adotada já há alguns anos para ampliar a área de atendimento da Ceasa e setorizar o aumento considerável da demanda para as festas que ocorrem durante todo mês. “Para o comerciante usuário, é uma complementação de renda a participação neste espaço temático, que acolhe o cliente com o clima de São João”, pontuou o diretor. 

Sandra Santos é comerciante na Ceasa há nove anos. Durante todo ano, ela se dedica à comercialização de todos os tipos de frutas, mas, quando chega o período junino, estende o ponto comercial para também vender o milho verde, com ou sem casca, na feira junina. “O primeiro dia da feira foi maravilhoso, vendemos bem. Vou ficar na feira todos os dias até São Pedro, sem faltar um dia. Tem que ter disposição. Quando acabar o período junino, volto a vender somente fruta novamente”, destacou.

Pedreiro na capital, Aracaju, Jucelino é cliente assíduo da Ceasa durante todo ano. Quando chega o período junino, também frequenta a feira típica. Ele aguarda o momento em que chegam os grandes carregamentos vindos do interior, com os produtos típicos, nas vésperas de São João e São Pedro, quando aumenta a oferta e há a redução dos preços. “Venho três vezes ao mês ao Ceasa e venho sempre à feira, quando tem. É bom, é ótimo ter as barracas que vendem produtos juninos. Já estou me preparando para chegar o São João”, ressaltou.

Compartilhe            
Notícia
/ Notícias / sergipe-pais-do-forro

Feira Junina da Ceasa Aracaju oferece produtos típicos e forró até dia 29
Ceasa fará expediente especial no domingo, 23, véspera de São João, até às 13h
Terça-Feira, 11 de Junho de 2024 às 10:15:00

Iniciada no último fim de semana, a Feira Junina da Central de Abastecimento de Sergipe (Ceasa), em Aracaju, vai ocorrer até o dia 29 de junho, no estacionamento interno do complexo atacadista e de varejo. Já estão disponíveis aos clientes os produtos para o preparo de todas as receitas do São João e as delícias típicas da melhor época do ano do calendário nordestino. Vai ter também o forró de trio pé de serra e quadrilha junina aos sábados, sempre de 9h às 13h.

A feira típica ocorre de segunda a sexta-feira, das 5h às 17h, e no sábado, das 5h às 16h. No dia 23 de junho, domingo, a Ceasa e a feira junina vão abrir até às 13h, para atender a demanda das festas da noite de São João. Na segunda-feira do dia santo, 24, a Central de Abastecimento estará fechada, retornando às atividades normais na terça, dia 25.

O diretor de Infraestrutura Hídrica da Coderse, Ernan Sena, informou que os perímetros irrigados estaduais, assim como a Ceasa Aracaju, administrados pelo governo de Sergipe, por meio da companhia estadual, têm previsão de colher quase duas mil toneladas de milho verde, no mês de junho, o que equivale a 5,7 milhões de espigas, e que isso vai facilitar a oferta do principal produto do período junino. “Dos perímetros irrigados ainda vem amendoim cozido e macaxeira. Produtos que complementam a lista de produtos e subprodutos que são gerados para atender à clientela da Ceasa”, pontuou.

Ernan Sena destaca que a feira junina foi uma forma adotada já há alguns anos para ampliar a área de atendimento da Ceasa e setorizar o aumento considerável da demanda para as festas que ocorrem durante todo mês. “Para o comerciante usuário, é uma complementação de renda a participação neste espaço temático, que acolhe o cliente com o clima de São João”, pontuou o diretor. 

Sandra Santos é comerciante na Ceasa há nove anos. Durante todo ano, ela se dedica à comercialização de todos os tipos de frutas, mas, quando chega o período junino, estende o ponto comercial para também vender o milho verde, com ou sem casca, na feira junina. “O primeiro dia da feira foi maravilhoso, vendemos bem. Vou ficar na feira todos os dias até São Pedro, sem faltar um dia. Tem que ter disposição. Quando acabar o período junino, volto a vender somente fruta novamente”, destacou.

Pedreiro na capital, Aracaju, Jucelino é cliente assíduo da Ceasa durante todo ano. Quando chega o período junino, também frequenta a feira típica. Ele aguarda o momento em que chegam os grandes carregamentos vindos do interior, com os produtos típicos, nas vésperas de São João e São Pedro, quando aumenta a oferta e há a redução dos preços. “Venho três vezes ao mês ao Ceasa e venho sempre à feira, quando tem. É bom, é ótimo ter as barracas que vendem produtos juninos. Já estou me preparando para chegar o São João”, ressaltou.