Inicio / Notícias / seguranca-publica
Notícia
Planejamento operacional da Segurança Pública garante tranquilidade na Eleição 2022
Planejamento estratégico das forças de segurança pública de Sergipe utilizou efetivo de mais de 4,8 mil servidores no segundo turno
Segunda-Feira, 31 de Outubro de 2022

O segundo turno da eleição, que ocorreu neste domingo (30), foi marcado pela tranquilidade nos 75 municípios de Sergipe. A atuação das polícias Militar, Civil e do Corpo de Bombeiros reforçaram a segurança nas ruas e também nos locais de votação em todo o estado, e apenas sete casos de crimes eleitorais foram registrados no território sergipano. As ocorrências foram encaminhadas à Polícia Federal.

Dentre os crimes eleitorais, as ocorrências registradas em Sergipe foram referentes a duas situações de boca de urna, a um caso de compra de votos e quatro violações do sigilo do voto. A operação Eleições 2022 também resultou na condução de 12 pessoas às delegacias, além da apreensão de quatro celulares, dois veículos e R$ 29.213.

Conforme o balanço feito pela Secretaria da Segurança Pública (SSP/SE), a ocorrência de compra de votos foi registrada na madrugada do domingo de eleição. Policiais militares prenderam um homem por suspeita de compra de votos no bairro Santa Maria, em Aracaju. A ação policial resultou na apreensão de vários materiais de campanha, além de diversas cédulas de R$ 50, R$ 100 e R$ 200.

Ainda segundo o levantamento feito pela SSP/SE, dentre as ocorrências de violação de sigilo do voto, uma dessas situações aconteceu no bairro Getúlio Vargas, também na capital. Na manhã do dia do segundo turno, policiais militares foram acionados pelo presidente de uma seção eleitoral que flagrou um homem filmando a urna eletrônica com um celular no momento do voto.

Planejamento estratégico

A Secretaria da Segurança Pública (SSP/SE) adotou um planejamento estratégico que contemplou equipes do Corpo de Bombeiros e das polícias Civil e Militar. O efetivo foi composto por mais de 4,8 mil servidores. A segurança pública foi garantida com a presença dos servidores nas ruas e nos locais de votação em todo o estado. As ocorrências também foram monitoradas pelas Sala de Controle e encaminhadas à Polícia Federal.
 

Notícia
/ Notícias / seguranca-publica

Planejamento operacional da Segurança Pública garante tranquilidade na Eleição 2022
Planejamento estratégico das forças de segurança pública de Sergipe utilizou efetivo de mais de 4,8 mil servidores no segundo turno
Segunda-Feira, 31 de Outubro de 2022

O segundo turno da eleição, que ocorreu neste domingo (30), foi marcado pela tranquilidade nos 75 municípios de Sergipe. A atuação das polícias Militar, Civil e do Corpo de Bombeiros reforçaram a segurança nas ruas e também nos locais de votação em todo o estado, e apenas sete casos de crimes eleitorais foram registrados no território sergipano. As ocorrências foram encaminhadas à Polícia Federal.

Dentre os crimes eleitorais, as ocorrências registradas em Sergipe foram referentes a duas situações de boca de urna, a um caso de compra de votos e quatro violações do sigilo do voto. A operação Eleições 2022 também resultou na condução de 12 pessoas às delegacias, além da apreensão de quatro celulares, dois veículos e R$ 29.213.

Conforme o balanço feito pela Secretaria da Segurança Pública (SSP/SE), a ocorrência de compra de votos foi registrada na madrugada do domingo de eleição. Policiais militares prenderam um homem por suspeita de compra de votos no bairro Santa Maria, em Aracaju. A ação policial resultou na apreensão de vários materiais de campanha, além de diversas cédulas de R$ 50, R$ 100 e R$ 200.

Ainda segundo o levantamento feito pela SSP/SE, dentre as ocorrências de violação de sigilo do voto, uma dessas situações aconteceu no bairro Getúlio Vargas, também na capital. Na manhã do dia do segundo turno, policiais militares foram acionados pelo presidente de uma seção eleitoral que flagrou um homem filmando a urna eletrônica com um celular no momento do voto.

Planejamento estratégico

A Secretaria da Segurança Pública (SSP/SE) adotou um planejamento estratégico que contemplou equipes do Corpo de Bombeiros e das polícias Civil e Militar. O efetivo foi composto por mais de 4,8 mil servidores. A segurança pública foi garantida com a presença dos servidores nas ruas e nos locais de votação em todo o estado. As ocorrências também foram monitoradas pelas Sala de Controle e encaminhadas à Polícia Federal.