Inicio / Notícias / seguranca-publica
Notícia
Mais de 1,5 mil chamados para combate de incêndios em vegetação são registrados pelos Bombeiros
Ações como queima de lixo e limpeza de terrenos com fogo estão entre as principais causas dos incêndios em vegetações
Sexta-Feira, 17 de Janeiro de 2020

O Corpo de Bombeiros (CBM) atendeu mais de 1,5 mil chamados para combate de incêndios no estado durante 2019. O número dessas ocorrências corresponde a 22% dos atendimentos feitos pela instituição no ano passado. O levantamento feito pelo CBM mostrou ainda os meses de maior incidência de incêndios em vegetação.

Durante o ano passado, a instituição realizou o atendimento de 1.573 chamados relacionados a incêndios. Desses, em torno de 800 foram em vegetação e teve predominância entre os meses de outubro a março, período considerado como o de maior estiagem em Sergipe.

O tenente-coronel Fábio Cardoso explicou que muitos dos casos de incêndio possuem interferência humana como ponto de partida. “A ação humana é o grande fator que contribui para esses incêndios. Em vez de fazer uma roçagem, a pessoa opta por fazer uma queima, Tem ainda aquelas que juntam o lixo e ateiam fogo”, destacou.

A corporação faz um constante mapeamento das áreas com maior probabilidade de incêndios. “Nós mapeamos os locais de maior incidência como a Zona de Expansão, Capucho e Jabutiana. São locais em que todos os anos são recorrentes a incidência de incêndios nessa região. O que observamos é que há um aglomerado urbano e que há pessoas que ateiam fogo para a limpeza de terrenos”, citou.

O tenente-coronel solicita à população que não faça ações que podem desencadear em incêndios e que qualquer movimento potencial para o início de uma queimada seja comunicado ao Corpo de Bombeiros. “Pedimos a quem verificar ações que envolvam o ateamento de fogo sejam informadas em delegacias e também à corporação”, concluiu.

Notícia
/ Notícias / seguranca-publica

Mais de 1,5 mil chamados para combate de incêndios em vegetação são registrados pelos Bombeiros
Ações como queima de lixo e limpeza de terrenos com fogo estão entre as principais causas dos incêndios em vegetações
Sexta-Feira, 17 de Janeiro de 2020

O Corpo de Bombeiros (CBM) atendeu mais de 1,5 mil chamados para combate de incêndios no estado durante 2019. O número dessas ocorrências corresponde a 22% dos atendimentos feitos pela instituição no ano passado. O levantamento feito pelo CBM mostrou ainda os meses de maior incidência de incêndios em vegetação.

Durante o ano passado, a instituição realizou o atendimento de 1.573 chamados relacionados a incêndios. Desses, em torno de 800 foram em vegetação e teve predominância entre os meses de outubro a março, período considerado como o de maior estiagem em Sergipe.

O tenente-coronel Fábio Cardoso explicou que muitos dos casos de incêndio possuem interferência humana como ponto de partida. “A ação humana é o grande fator que contribui para esses incêndios. Em vez de fazer uma roçagem, a pessoa opta por fazer uma queima, Tem ainda aquelas que juntam o lixo e ateiam fogo”, destacou.

A corporação faz um constante mapeamento das áreas com maior probabilidade de incêndios. “Nós mapeamos os locais de maior incidência como a Zona de Expansão, Capucho e Jabutiana. São locais em que todos os anos são recorrentes a incidência de incêndios nessa região. O que observamos é que há um aglomerado urbano e que há pessoas que ateiam fogo para a limpeza de terrenos”, citou.

O tenente-coronel solicita à população que não faça ações que podem desencadear em incêndios e que qualquer movimento potencial para o início de uma queimada seja comunicado ao Corpo de Bombeiros. “Pedimos a quem verificar ações que envolvam o ateamento de fogo sejam informadas em delegacias e também à corporação”, concluiu.