Inicio / Notícias / seguranca-publica
Notícia
Diretor do Depen visita unidades penitenciárias e aprova trabalho realizado em Sergipe
Para o diretor-geral do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), em Sergipe houve a retomada do controle dos presídios e o estabelecimento de rotinas carcerárias adequadas
Terça-Feira, 13 de Agosto de 2019

Na manhã desta terça-feira, 13, o delegado da Polícia Federal Fabiano Bordignon, diretor-geral do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), visitou o Complexo Penitenciário Manoel Carvalho Neto (Copemcan) e, em seguida, o Complexo Penitenciário Antônio Jacinto Filho (Compajaf). O representante do Depen aprovou boa parte das instalações e a utilização de equipamentos financiados pelo Governo Federal e disse que em Sergipe houve a retomada do controle dos presídios e o estabelecimento de rotinas carcerárias adequadas.

Fabiano Bordignon conheceu o barracão industrial, onde presos trabalham e parte dos recursos é revertida para unidades prisionais de Sergipe. Também verificou de perto o controle de tecnologia agregada com central de monitoramento e os scanners corporais, que evitam o constrangimento da revista íntima, estes últimos financiados pelo Depen.

A impressão deixada por Sergipe, segundo o chefe do Depen, foi muito positiva. “É bom sair de Brasília e ver o Brasil funcionando. Como diretor-geral do Depen, tenho buscado conhecer os sistemas prisionais do país. Estamos vendo em Sergipe o investimento feito pelo Ministério da Justiça ser bem utilizado, com a retomada de controle dos presídios e rotinas carcerárias adequadas. Estou muito feliz em ver na prática o que o estado tem feito”, analisou Fabiano Bordignon.

Na oportunidade, estiveram acompanhando o diretor nacional o secretário da Justiça e Cidadania, Cristiano Barreto; e o diretor do Departamento do Sistema Penitenciário de Sergipe (Desipe), Agenildo Júnior. Segundo o secretário Cristiano Barreto, o Depen tem sido um parceiro dos estados no controle das unidades prisionais, no financiamento da aquisição de equipamentos e nos investimentos realizados na área do sistema prisional.

Para ele, a oportunidade serviu para mostrar o fruto desses investimentos. “Estamos mostrando o complexo penitenciário Manoel Carvalho Neto, onde temos atividades laborativas em funcionamento, uma central de monitoramento instalada com recursos do Governo Federal. Mesmo com todas as dificuldades típicas do sistema prisional, estamos contribuindo com a estabilidade dentro e fora das unidades, afinal, são dois anos e sete meses sem fuga”, afirmou Cristiano Barreto.

A Sejuc pretende expandir as visitas para outras unidades do estado, a fim de que o Governo Federal conheça de forma mais detalhada o sistema penitenciário em Sergipe. Novos projetos serão apresentados para o Departamento Penitenciário Federal do Ministério da Justiça e Segurança Pública na tentativa de reestruturar as unidades prisionais com novos equipamentos, tecnologia e estrutura dos presídios.