Inicio / Notícias / seguranca-publica
Notícia
Corpo de Bombeiros encerra 2021 com mais de 3,3 mil atendimentos de busca e salvamento em Sergipe
Ocorrência mais comuns foi a de controle de insetos
Sexta-Feira, 14 de Janeiro de 2022

As ocorrências mais rotineiras do Corpo de Bombeiros são as que envolvem busca e salvamento. Nesse tipo de atendimento, estão os casos de controle de insetos, contenção de paciente psicossocial, busca e salvamento de pessoa ou de animal, corte de árvore e retirada de anel. Em 2021, o Corpo de Bombeiros contabilizou 3.389 ocorrências de busca e salvamento em Sergipe. No ano de 2020, esse número totalizou 3.697 situações que demandaram as equipes para a missão de busca e salvamento.

 De acordo com o tenente-coronel Jairo Cruz, as ocorrências mais recorrentes em chamados ao Corpo de Bombeiros são as de Busca e Salvamento, por serem as situações do dia a dia, mas em que a sociedade necessita do auxílio específico do CBM. “São as ocorrências mais rotineiras do Corpo de Bombeiros e envolvem o controle de insetos, retirada de anéis, contenção de paciente psicossocial e busca de animais e de pessoas”, ressaltou.

Das 3.389 ocorrências de busca e salvamento atendidas em 2021, 1.877 foram atendimentos de controle de insetos, 481 de salvamentos de animais, 450 de contenção de paciente  psicossocial, 151 de cortes e retiradas de anéis, 211 ocorrências de busca e salvamento  de pessoa, 81 de tentativas de suicídio, 70 de atendimentos de corte de árvore, 35 de resgates de cadáver, nove de bloqueios de via por populares e quatro de prevenção.

O tenente-coronel Jairo Cruz reforçou que o Corpo de Bombeiros possui unidades distribuídas pelo estado para dar celeridade aos chamados ao CBM. “Hoje, o Corpo de Bombeiros tem oito unidades distribuídas estrategicamente por todo o estado. Cada unidade operacional tem uma área de cobertura. Quando entra uma ocorrência no Ciosp, ela é repassada ao supervisor que designa o quartel mais próximo”, pontuou.

Notícia
/ Notícias / seguranca-publica

Corpo de Bombeiros encerra 2021 com mais de 3,3 mil atendimentos de busca e salvamento em Sergipe
Ocorrência mais comuns foi a de controle de insetos
Sexta-Feira, 14 de Janeiro de 2022

As ocorrências mais rotineiras do Corpo de Bombeiros são as que envolvem busca e salvamento. Nesse tipo de atendimento, estão os casos de controle de insetos, contenção de paciente psicossocial, busca e salvamento de pessoa ou de animal, corte de árvore e retirada de anel. Em 2021, o Corpo de Bombeiros contabilizou 3.389 ocorrências de busca e salvamento em Sergipe. No ano de 2020, esse número totalizou 3.697 situações que demandaram as equipes para a missão de busca e salvamento.

 De acordo com o tenente-coronel Jairo Cruz, as ocorrências mais recorrentes em chamados ao Corpo de Bombeiros são as de Busca e Salvamento, por serem as situações do dia a dia, mas em que a sociedade necessita do auxílio específico do CBM. “São as ocorrências mais rotineiras do Corpo de Bombeiros e envolvem o controle de insetos, retirada de anéis, contenção de paciente psicossocial e busca de animais e de pessoas”, ressaltou.

Das 3.389 ocorrências de busca e salvamento atendidas em 2021, 1.877 foram atendimentos de controle de insetos, 481 de salvamentos de animais, 450 de contenção de paciente  psicossocial, 151 de cortes e retiradas de anéis, 211 ocorrências de busca e salvamento  de pessoa, 81 de tentativas de suicídio, 70 de atendimentos de corte de árvore, 35 de resgates de cadáver, nove de bloqueios de via por populares e quatro de prevenção.

O tenente-coronel Jairo Cruz reforçou que o Corpo de Bombeiros possui unidades distribuídas pelo estado para dar celeridade aos chamados ao CBM. “Hoje, o Corpo de Bombeiros tem oito unidades distribuídas estrategicamente por todo o estado. Cada unidade operacional tem uma área de cobertura. Quando entra uma ocorrência no Ciosp, ela é repassada ao supervisor que designa o quartel mais próximo”, pontuou.