Inicio / Notícias / saude
Notícia
Secretaria de Saúde alerta para importância do diagnóstico e tratamento da sífilis
A doença pode ser adquirida através das relações sexuais, em recepção de sangue infectado e de forma vertical, da mãe infectada para o bebê no ventre (sífilis congênita)
Quarta-Feira, 09 de Outubro de 2019

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio do Programa IST/Aids, lembra à sociedade que outubro também é o mês de combate à sífilis, infecção grave que pode ser evitada como medidas de proteção e prevenção. A doença pode ser adquirida através das relações sexuais, em recepção de sangue infectado e de forma vertical, da mãe infectada para o bebê no ventre (sífilis congênita).

Em 2018, segundo o Programa IST/ Aids da SES, 718 gestantes foram notificadas com sífilis e 332 com sífilis congênita. Em 2019, de janeiro a setembro já foram notificadas 474 gestantes com sífilis e 294 casos de sífilis congênita. De acordo com o gerente do programa, Almir Santa, a sífilis continua preocupando e, de acordo com ele, é um dos mais graves problemas de saúde pública. “Ela é uma doença silenciosa. O homem acaba infectando a parceira e ela, se não fizer o pré- natal certinho vai infectar o bebê. Estamos orientando constantemente os municípios e gestores para que ofereçam o teste não apenas para a gestante”, explica.

O Programa IST/Aids está intensificando ainda mais as ações educativas e de testagem da sífilis neste mês de outubro, como parte das atividades do Dia Nacional de Combate à Sífilis e à Sífilis Congênita, celebrado sempre no terceiro sábado do mês de outubro. Neste ano, a data cairá em 19 de outubro, segundo informações do gerente do programa, Almir Santana. O dia nacional foi instituído com o objetivo de incentivar profissionais e gestores de saúde a difundirem esclarecimentos à população sobre a importância da prevenção, do diagnóstico e do tratamento da sífilis na gestante durante o pré-natal e da sífilis, em ambos os sexos, como doença sexualmente transmissível.

Almir Santana ressalta que toda pessoa sexualmente ativa deve realizar o teste rápido para diagnosticar a sífilis, disponíveis em todas as unidades de saúde dos 75 municípios sergipanos. “Além disso, o programa IST/Aids está constantemente levando os testes para eventos, empresas, repartições públicas, shoppings, enfim, a locais aonde há concentração de pessoas, facilitando o acesso à testagem”, disse Almir Santana.

Notícia
/ Notícias / saude

Secretaria de Saúde alerta para importância do diagnóstico e tratamento da sífilis
A doença pode ser adquirida através das relações sexuais, em recepção de sangue infectado e de forma vertical, da mãe infectada para o bebê no ventre (sífilis congênita)
Quarta-Feira, 09 de Outubro de 2019

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio do Programa IST/Aids, lembra à sociedade que outubro também é o mês de combate à sífilis, infecção grave que pode ser evitada como medidas de proteção e prevenção. A doença pode ser adquirida através das relações sexuais, em recepção de sangue infectado e de forma vertical, da mãe infectada para o bebê no ventre (sífilis congênita).

Em 2018, segundo o Programa IST/ Aids da SES, 718 gestantes foram notificadas com sífilis e 332 com sífilis congênita. Em 2019, de janeiro a setembro já foram notificadas 474 gestantes com sífilis e 294 casos de sífilis congênita. De acordo com o gerente do programa, Almir Santa, a sífilis continua preocupando e, de acordo com ele, é um dos mais graves problemas de saúde pública. “Ela é uma doença silenciosa. O homem acaba infectando a parceira e ela, se não fizer o pré- natal certinho vai infectar o bebê. Estamos orientando constantemente os municípios e gestores para que ofereçam o teste não apenas para a gestante”, explica.

O Programa IST/Aids está intensificando ainda mais as ações educativas e de testagem da sífilis neste mês de outubro, como parte das atividades do Dia Nacional de Combate à Sífilis e à Sífilis Congênita, celebrado sempre no terceiro sábado do mês de outubro. Neste ano, a data cairá em 19 de outubro, segundo informações do gerente do programa, Almir Santana. O dia nacional foi instituído com o objetivo de incentivar profissionais e gestores de saúde a difundirem esclarecimentos à população sobre a importância da prevenção, do diagnóstico e do tratamento da sífilis na gestante durante o pré-natal e da sífilis, em ambos os sexos, como doença sexualmente transmissível.

Almir Santana ressalta que toda pessoa sexualmente ativa deve realizar o teste rápido para diagnosticar a sífilis, disponíveis em todas as unidades de saúde dos 75 municípios sergipanos. “Além disso, o programa IST/Aids está constantemente levando os testes para eventos, empresas, repartições públicas, shoppings, enfim, a locais aonde há concentração de pessoas, facilitando o acesso à testagem”, disse Almir Santana.