Inicio / Notícias / saude
Notícia
Sergipe é referência nacional no Método Canguru nos cuidado aos prematuros
Secretaria de Estado da Saúde celebra o sucesso do Método Canguru implantado na MNSL
Quinta-Feira, 17 de Novembro de 2022

O Método Canguru é um modelo de assistência ao recém-nascido prematuro e sua família, internado na Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, voltado para o cuidado humanizado que reúne estratégias de intervenção biopsicossocial.

Neste dia 17, em que se comemora o Dia Mundial da Prematuridade, a Secretaria de Estado da Saúde celebra o sucesso do Método Canguru implantado na MNSL, que permite que os pais tenham uma maior participação nos cuidados neonatais e ocorre em três etapas: a primeira delas no pré-natal na gestação de alto risco, e, após, na internação do recém-nascido prematuro na Unidade Neonatal. Os pais devem ser acolhidos na Unidade Neonatal, receber informações sobre as condições de saúde do seu filho, os cuidados dispensados, as rotinas, o funcionamento da unidade e a equipe que cuidará de seu filho.

Segunda etapa: nesta etapa o bebê permanece de maneira contínua com sua mãe e a posição canguru deve ser realizada o maior tempo possível. A mãe participa ativamente dos cuidados do prematuro, e deve estar apta para colocar o bebê na posição canguru.

 A terceira etapa: é quando o bebê vai para casa e é acompanhado, juntamente com sua família, no ambulatório  Maria Creuza de Brito Figueiredo e/ou em casa até atingir o peso de 2.500 g. O bebê passará a ser acompanhado por uma equipe multiprofissional composta por médicos, neonatologistas, oftalmologistas , neuropediatras, além de fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem. Toda equipe multidisciplinar.

Esses profissionais atuam no âmbito da Política de Humanização Perinatal – assistência materno-infantil, garantindo o devido acompanhamento de bebês prematuros de alto risco, que nasceram na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL).

Jornada da Prematuridade

A Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL) concentra seus esforços no Novembro Roxo, mês de sensibilização à prematuridade com a realização da V Jornada da Prematuridade que acontece no campus Farolândia da Universidade Tiradentes, até o dia 18.

O evento científico, que possui abrangência internacional,  conta com a participação de palestrantes de diversos Estados Brasileiros, incluindo estudiosos do âmbito federal e apoiadores também de outros países.

O cuidado ao recém-nascido pré-termo na MNSL é muito específico e abrangente. “Nosso cuidado acontece para o RN e sua família. Enquanto Centro de Referência Estadual para o MC, entendemos que não há mais cuidado neonatal desassociado de cuidado canguru”, observa a enfermeira neonatologista e coordenadora Estadual do Método Canguru, Amanda Kelle Freitas Barreto.

Amanda disse ainda que o MC possui diversos pilares, como o acolhimento ao bebê e sua família; respeito às individualidades do RN e de seus pais; promoção do contato pele a pele precoce; envolvimento dos pais nos cuidados com o bebê; promoção ao aleitamento materno e cuidado com a equipe e com o ambiente da unidade neonatal.

Ela ressalta que à medida que se torna inevitável o parto pré-termo, é preciso que a equipe esteja muito bem preparada, enquanto compõe uma unidade de referência, para melhor atender às necessidades do RN e sua família e  viabilizar que essas crianças retornem para suas casas e sociedade, com a melhor qualidade de vida e o mínimo de danos possível.

 Segurança

“Costumo dizer que a criança prematura quando nasce, continua se desenvolvendo em nossas mãos e cabe a nós decidir de que forma iremos repercutir na vida delas. O Estado possui uma rede de atendimento bastante sólida e funcional para esse público. Além da MNSL, o cuidado segue com o acompanhamento do RN de alto risco, pós-alta, no ambulatório Maria Creuza Brito de Figueiredo, que possui diversas especialidades médicas, atendimento de fisioterapia, realização de exames e, o mais importante, funciona em regime de “porta aberta” para essas crianças referenciadas, ou seja, garante sempre o atendimento conforme sua necessidade”, esclarece Amanda.

Ela explica que fica assegurado também, um novo internamento, quando necessário, na MNSL. “Apesar de possuirmos todo aparato para o atendimento do RN prematuro, com tecnologias leves e duras, o maior objetivo sempre será trabalhar a conscientização para a prevenção do parto. Um bebê prematuro sempre será mais vulnerável. Sabemos que grande parte dos partos prematuros ocorrem por causas preveníveis e que podem ser melhor conduzidas com um pré-natal efetivo e de qualidade. Para isso é necessário que todos os elos estejam conscientes do seu papel: atenção primária/família e sociedade/cuidado neonatal”, adverte a especialista.

 Novembro Roxo

Mundialmente são realizadas ações de conscientização no mês de novembro, visando conscientizar e alertar a sociedade, para a questão da prematuridade. Além disso, são realizados também, eventos científicos que expõem e discutem a qualidade do cuidado e seus avanços.

Notícia
/ Notícias / saude

Sergipe é referência nacional no Método Canguru nos cuidado aos prematuros
Secretaria de Estado da Saúde celebra o sucesso do Método Canguru implantado na MNSL
Quinta-Feira, 17 de Novembro de 2022

O Método Canguru é um modelo de assistência ao recém-nascido prematuro e sua família, internado na Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, voltado para o cuidado humanizado que reúne estratégias de intervenção biopsicossocial.

Neste dia 17, em que se comemora o Dia Mundial da Prematuridade, a Secretaria de Estado da Saúde celebra o sucesso do Método Canguru implantado na MNSL, que permite que os pais tenham uma maior participação nos cuidados neonatais e ocorre em três etapas: a primeira delas no pré-natal na gestação de alto risco, e, após, na internação do recém-nascido prematuro na Unidade Neonatal. Os pais devem ser acolhidos na Unidade Neonatal, receber informações sobre as condições de saúde do seu filho, os cuidados dispensados, as rotinas, o funcionamento da unidade e a equipe que cuidará de seu filho.

Segunda etapa: nesta etapa o bebê permanece de maneira contínua com sua mãe e a posição canguru deve ser realizada o maior tempo possível. A mãe participa ativamente dos cuidados do prematuro, e deve estar apta para colocar o bebê na posição canguru.

 A terceira etapa: é quando o bebê vai para casa e é acompanhado, juntamente com sua família, no ambulatório  Maria Creuza de Brito Figueiredo e/ou em casa até atingir o peso de 2.500 g. O bebê passará a ser acompanhado por uma equipe multiprofissional composta por médicos, neonatologistas, oftalmologistas , neuropediatras, além de fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem. Toda equipe multidisciplinar.

Esses profissionais atuam no âmbito da Política de Humanização Perinatal – assistência materno-infantil, garantindo o devido acompanhamento de bebês prematuros de alto risco, que nasceram na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL).

Jornada da Prematuridade

A Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL) concentra seus esforços no Novembro Roxo, mês de sensibilização à prematuridade com a realização da V Jornada da Prematuridade que acontece no campus Farolândia da Universidade Tiradentes, até o dia 18.

O evento científico, que possui abrangência internacional,  conta com a participação de palestrantes de diversos Estados Brasileiros, incluindo estudiosos do âmbito federal e apoiadores também de outros países.

O cuidado ao recém-nascido pré-termo na MNSL é muito específico e abrangente. “Nosso cuidado acontece para o RN e sua família. Enquanto Centro de Referência Estadual para o MC, entendemos que não há mais cuidado neonatal desassociado de cuidado canguru”, observa a enfermeira neonatologista e coordenadora Estadual do Método Canguru, Amanda Kelle Freitas Barreto.

Amanda disse ainda que o MC possui diversos pilares, como o acolhimento ao bebê e sua família; respeito às individualidades do RN e de seus pais; promoção do contato pele a pele precoce; envolvimento dos pais nos cuidados com o bebê; promoção ao aleitamento materno e cuidado com a equipe e com o ambiente da unidade neonatal.

Ela ressalta que à medida que se torna inevitável o parto pré-termo, é preciso que a equipe esteja muito bem preparada, enquanto compõe uma unidade de referência, para melhor atender às necessidades do RN e sua família e  viabilizar que essas crianças retornem para suas casas e sociedade, com a melhor qualidade de vida e o mínimo de danos possível.

 Segurança

“Costumo dizer que a criança prematura quando nasce, continua se desenvolvendo em nossas mãos e cabe a nós decidir de que forma iremos repercutir na vida delas. O Estado possui uma rede de atendimento bastante sólida e funcional para esse público. Além da MNSL, o cuidado segue com o acompanhamento do RN de alto risco, pós-alta, no ambulatório Maria Creuza Brito de Figueiredo, que possui diversas especialidades médicas, atendimento de fisioterapia, realização de exames e, o mais importante, funciona em regime de “porta aberta” para essas crianças referenciadas, ou seja, garante sempre o atendimento conforme sua necessidade”, esclarece Amanda.

Ela explica que fica assegurado também, um novo internamento, quando necessário, na MNSL. “Apesar de possuirmos todo aparato para o atendimento do RN prematuro, com tecnologias leves e duras, o maior objetivo sempre será trabalhar a conscientização para a prevenção do parto. Um bebê prematuro sempre será mais vulnerável. Sabemos que grande parte dos partos prematuros ocorrem por causas preveníveis e que podem ser melhor conduzidas com um pré-natal efetivo e de qualidade. Para isso é necessário que todos os elos estejam conscientes do seu papel: atenção primária/família e sociedade/cuidado neonatal”, adverte a especialista.

 Novembro Roxo

Mundialmente são realizadas ações de conscientização no mês de novembro, visando conscientizar e alertar a sociedade, para a questão da prematuridade. Além disso, são realizados também, eventos científicos que expõem e discutem a qualidade do cuidado e seus avanços.