Inicio / Notícias / saude
Notícia
Secretaria de Estado da Saúde continua capacitação de colaboradores do novo Hospital da Criança
Objetivo desse novo momento formativo é conscientizar sobre a importância do atendimento humanizado aos pequenos pacientes e suas famílias
Quarta-Feira, 15 de Setembro de 2021

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) realizou na manhã desta terça-feira, 14, a segunda capacitação de acolhimento com  colaboradores que irão atuar no novo Hospital da Criança Dr. José Machado de Souza. O objetivo desse novo momento formativo é conscientizar sobre a importância do atendimento humanizado aos pequenos pacientes e suas famílias. 

“Nesse primeiro momento estamos acolhendo nossos profissionais para que eles sejam multiplicadores desse acolhimento aos nossos futuros pacientes. À medida que os colaboradores estão se apresentando ao serviço, vamos formando as turmas para que sejam capacitados em relação ao atendimento humanizado. A humanização é um pilar fundamental do Hospital da Criança”, explica a superintendente do Hospital da Criança, Catharina Correia Costa.

Na manhã deste segundo dia de formação, estiveram presentes no auditório da Secretaria da SES, 63 profissionais de diferentes áreas de atuação: fisioterapeutas, técnicos (as) de enfermagem, técnicos (as) de farmácia, enfermeiros (as), técnicos dos setores administrativos, instrumentadores (as) cirúrgicos, assistentes sociais, dentre outras. A superintendente reiterou a importância de preparar para o acolhimento do paciente e da família. “O atendimento humanizado é o olhar personalizado e sensível para gerar empatia entre profissionais de saúde, pacientes e familiares. Toda a equipe, desde recepção até os assistenciais,  precisa ter consciência de que a criança não é um adulto pequeno. Ela está descobrindo o universo, o que faz com que o atendimento seja ainda mais individualizado, precisa de uma sensibilização ainda maior. Estamos lidando também com a família e diversas realidades. O respeito e a sensibilidade precisam estar presentes nesse atendimento”, compartilha Catharina com confiança no processo de preparação dos profissionais.

As atividades foram desenvolvidas em mais uma parceria com a Fundação Estadual de Saúde (Funesa). Flávia Marques de Souza, responsável técnico da atenção hospitalar, fala no percurso metodológico escolhido para trabalhar com a equipe multidisciplinar em formação. “Toda a equipe será treinada pelo NEPS do Hospital da Criança, numa educação permanente, porém, a Funesa teve essa parceria com a nova unidade de saúde para fazer esse acolhimento. Diante dessa nova realidade da Covid-19, a gente não pode fazer nada que envolva toque, então, vamos utilizar dinâmicas para falar sobre acolhimento na assistência de maneira lúdica e objetiva. Desse modo, esperamos que todos entendam a sua importância no ambiente hospitalar humanizado”, destaca Flávia.  

A enfermeira Daya Devi Souza de Oliveira descreve as sensações em integrar a primeira equipe do Hospital da Criança. “Para mim está sendo uma grande emoção, porque é uma participação histórica. É o início de uma instituição hospitalar e tudo vai começar por essa equipe que vai ser a primeira. Então, é uma honra poder fazer parte e estar construindo junto com outros colegas esse momento tão importante para o nosso estado e nossa população. Eu sinto que com o Hospital da Criança, as pessoas vão poder ter uma assistência ainda melhor do que já tem com outras unidades de saúde”, relata com felicidade. 

Para a profissional de saúde, trabalhar com criança irá oportunizar novos aprendizados. “É um público que exige jeito, sintonia, a gente vai precisar se conectar ainda mais com esse tipo de paciente, então, é entrar e tentar aproveitar o ambiente lúdico do hospital, que, inclusive, está muito legal. A gente vai proporcionar uma distração e oferecer o tratamento adequado aos pacientes, sinto que será um grande desafio porque a criança é um público muito exigente”, analisa Daya.  

A superintendente Catharina explica que a próxima capacitação ofertada aos colaboradores visa preparar para o manuseio de tecnologias utilizadas na nova unidade hospitalar da Rede Estadual de Saúde. “O hospital vai funcionar com prontuário eletrônico, o que otimiza os atendimento e melhora os serviços de maneira geral, já que teremos as tecnologias a nosso favor. A próxima capacitação será sobre o uso do prontuário eletrônico, então, o hospital vai começar com profissionais capacitados a prestar um atendimento humanizado e a utilização do nosso sistema eletrônico também”, enfatiza a gestora. 

Notícia
/ Notícias / saude

Secretaria de Estado da Saúde continua capacitação de colaboradores do novo Hospital da Criança
Objetivo desse novo momento formativo é conscientizar sobre a importância do atendimento humanizado aos pequenos pacientes e suas famílias
Quarta-Feira, 15 de Setembro de 2021

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) realizou na manhã desta terça-feira, 14, a segunda capacitação de acolhimento com  colaboradores que irão atuar no novo Hospital da Criança Dr. José Machado de Souza. O objetivo desse novo momento formativo é conscientizar sobre a importância do atendimento humanizado aos pequenos pacientes e suas famílias. 

“Nesse primeiro momento estamos acolhendo nossos profissionais para que eles sejam multiplicadores desse acolhimento aos nossos futuros pacientes. À medida que os colaboradores estão se apresentando ao serviço, vamos formando as turmas para que sejam capacitados em relação ao atendimento humanizado. A humanização é um pilar fundamental do Hospital da Criança”, explica a superintendente do Hospital da Criança, Catharina Correia Costa.

Na manhã deste segundo dia de formação, estiveram presentes no auditório da Secretaria da SES, 63 profissionais de diferentes áreas de atuação: fisioterapeutas, técnicos (as) de enfermagem, técnicos (as) de farmácia, enfermeiros (as), técnicos dos setores administrativos, instrumentadores (as) cirúrgicos, assistentes sociais, dentre outras. A superintendente reiterou a importância de preparar para o acolhimento do paciente e da família. “O atendimento humanizado é o olhar personalizado e sensível para gerar empatia entre profissionais de saúde, pacientes e familiares. Toda a equipe, desde recepção até os assistenciais,  precisa ter consciência de que a criança não é um adulto pequeno. Ela está descobrindo o universo, o que faz com que o atendimento seja ainda mais individualizado, precisa de uma sensibilização ainda maior. Estamos lidando também com a família e diversas realidades. O respeito e a sensibilidade precisam estar presentes nesse atendimento”, compartilha Catharina com confiança no processo de preparação dos profissionais.

As atividades foram desenvolvidas em mais uma parceria com a Fundação Estadual de Saúde (Funesa). Flávia Marques de Souza, responsável técnico da atenção hospitalar, fala no percurso metodológico escolhido para trabalhar com a equipe multidisciplinar em formação. “Toda a equipe será treinada pelo NEPS do Hospital da Criança, numa educação permanente, porém, a Funesa teve essa parceria com a nova unidade de saúde para fazer esse acolhimento. Diante dessa nova realidade da Covid-19, a gente não pode fazer nada que envolva toque, então, vamos utilizar dinâmicas para falar sobre acolhimento na assistência de maneira lúdica e objetiva. Desse modo, esperamos que todos entendam a sua importância no ambiente hospitalar humanizado”, destaca Flávia.  

A enfermeira Daya Devi Souza de Oliveira descreve as sensações em integrar a primeira equipe do Hospital da Criança. “Para mim está sendo uma grande emoção, porque é uma participação histórica. É o início de uma instituição hospitalar e tudo vai começar por essa equipe que vai ser a primeira. Então, é uma honra poder fazer parte e estar construindo junto com outros colegas esse momento tão importante para o nosso estado e nossa população. Eu sinto que com o Hospital da Criança, as pessoas vão poder ter uma assistência ainda melhor do que já tem com outras unidades de saúde”, relata com felicidade. 

Para a profissional de saúde, trabalhar com criança irá oportunizar novos aprendizados. “É um público que exige jeito, sintonia, a gente vai precisar se conectar ainda mais com esse tipo de paciente, então, é entrar e tentar aproveitar o ambiente lúdico do hospital, que, inclusive, está muito legal. A gente vai proporcionar uma distração e oferecer o tratamento adequado aos pacientes, sinto que será um grande desafio porque a criança é um público muito exigente”, analisa Daya.  

A superintendente Catharina explica que a próxima capacitação ofertada aos colaboradores visa preparar para o manuseio de tecnologias utilizadas na nova unidade hospitalar da Rede Estadual de Saúde. “O hospital vai funcionar com prontuário eletrônico, o que otimiza os atendimento e melhora os serviços de maneira geral, já que teremos as tecnologias a nosso favor. A próxima capacitação será sobre o uso do prontuário eletrônico, então, o hospital vai começar com profissionais capacitados a prestar um atendimento humanizado e a utilização do nosso sistema eletrônico também”, enfatiza a gestora.