Inicio / Notícias / saude
Notícia
Profissionais do Lacen alinham fluxos para armazenamento e transporte de amostras biológicas
A atividade de educação continuada da unidade contou com a participação de biomédicos, veterinária, biólogos, bioquímicos e técnicos
Terça-Feira, 13 de Agosto de 2019

Um treinamento nesta terça-feira (13), no Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) destacou as principais orientações para o armazenamento e transporte de amostras biológicas - sangue, urina, tecidos, células, líquido e secreções corporais de origem humana e animal, usados em investigações laboratoriais com a finalidade de diagnosticar uma determinada doença. A atividade de educação continuada da unidade contou com a participação de biomédicos, veterinária, biólogos, bioquímicos e técnicos.

Ministrada pelas gerentes de Recepção e Coleta, Sandra Maria Araújo Menezes Cavalcante e Biologia Molecular e Imunologia, Gabriela Vasconcelos Brito Bezerra, a capacitação teve como objetivo reforçar os cuidados para o envio de amostras biológicas para os laboratórios de referência para o Estado de Sergipe como, o Instituto Adolf Lutz (IAL), Fundação Oswald Cruz (Fiocruz), Instituto Pasteur e Instituto de Imunogenética (IGEN).

Na ocasião as gestoras pontuaram a necessidade do cumprimento das normas técnicas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que regula o transporte de amostras biológicas. “Através dessas orientações enfatizamos os procedimentos para o correto armazenamento e envio do material e, assim, garantir a viabilidade analítica das amostras", ressaltou Sandra Cavalcante. 

Responsável pelas ações laboratoriais de média e alta complexidade em Vigilância em Saúde e complementação diagnóstica, o Lacen atua no controle dos principais agravos de saúde pública, a exemplo da dengue, difteria, coqueluche, doença de chagas, meningites, zika vírus, febre amarela, chikungunya, esquistossomose, hanseníase, tuberculose, dentre outras. “Trabalhamos com amostra com liquor, soro, além de água, alimentos e cultura para investigar todos esses agravos. O correto armazenamento e transporte visa agilizar o resultado dos exames”, acrescentou a bióloga Gabriela Bezerra ao salientar. "Também estamos fazendo um compartilhamento de um curso disponibilizado pelo Ministério da Saúde”, conclui ela.

Serviço

O Laboratório Central de Saúde Pública de Sergipe é um componente da Secretaria e Vigilância em Saúde (SVS) e integra todas as Redes que compõe o Sistema Nacional de Laboratórios de Saúde Pública (Sislab), definido através das portarias do Ministério da Saúde (MS), N°2031/2004 e N°04/2017. A unidade em Sergipe realiza os diagnósticos, análises e serviços, de acordo com a natureza e necessidades das Vigilâncias Epidemiológica, Ambiental e Sanitária.