Inicio / Notícias / inclusao-social
Notícia
Socioeducandos da semiliberdade recebem atendimento em Saúde na Fundação Renascer após festas de final de ano
Os adolescentes passaram por triagem e receberam kits com máscara de proteção respiratória e material educativo
Terça-Feira, 11 de Janeiro de 2022

Os 29 adolescentes que cumprem medidas socioeducativas de semiliberdade retornaram às unidades administradas pela Fundação Renascer na última segunda-feira (10). Após passarem 20 dias em casa com suas famílias, para celebração das festas de fim de ano, os socioeducandos foram recepcionados com triagem e atendimento individualizado pela equipe de Saúde da instituição, a fim de verificar possíveis sintomas de síndrome gripal. Além disso, eles também receberam um Kit contendo duas máscaras de proteção respiratória e material educativo sobre medidas de prevenção ao contágio. 

Ao todo, foram entregues 32 kits com máscaras de proteção respiratória às duas unidades socioeducativas de semiliberdade. São elas: Comunidade de Atendimento Socioeducativo São Francisco de Assis (Case 1); e Comunidade de Atendimento Socioeducativo Semiliberdade (Case 2). Segundo a coordenadora de Saúde da Diretoria Operacional (Dirop) da Fundação Renascer, Joira Rolemberg, recepcionar os adolescentes com o atendimento da equipe de Saúde da instituição é de suma importância para evitar a propagação do coronavírus e dos vírus da gripe.

“A coordenação de Saúde da Dirop organizou um fluxo para acompanhar o retorno dos adolescentes às unidades de semiliberdade, tendo em vista que eles estavam em convívio familiar e comunitário durante o período de festas de fim de ano. Foram elaborados e entregues às direções e coordenações da Case 1 e Case 2: um documento norteador com orientações de retorno; kit de máscaras com material educativo; além de ter sido feito um alinhamento de ações com as equipes de saúde de ambas as unidades, a fim de garantir a retomada das atividades com a devida segurança sanitária, dada a pandemia Covid-19 associada ao aumento significativo de casos de vírus da Influenza (H1N1 e H3N2)”, disse a coordenadora de Saúde da Renascer.

O socioeducando K. S., de 20 anos, estava entre os jovens que retornaram à unidade na última segunda-feira (10). Para ele, foi muito importante a recepção com a equipe de profissionais da Saúde e a entrega de máscara de proteção. “Queria agradecer a todos os profissionais e à equipe da Fundação Renascer por estarem sempre nos proporcionados cuidados para nos prevenir dessa crise da Covid-19. Achei tudo isso muito legal”, afirmou o adolescente.  

O enfermeiro da Fundação Renascer, Andrio Barros, realizou o atendimento para os adolescentes e reforçou que o momento atual ainda requer bastante alerta e proteção. “Devido às novas variantes e o surto de gripe que vem surgindo, a Fundação Renascer realizou o atendimento com os meninos de forma precoce, para verificarmos a situação de saúde de cada um desses jovens neste momento. Caso algum socioeducando relate sintomas, daremos andamento juntamente com a Rede Municipal de Saúde para o tratamento do mesmo”, explicou o profissional de Saúde.

Ao longo da pandemia, as unidades socioeducativas da Fundação Renascer vêm adotando medidas de prevenção ao contágio, como: disponibilização de dispositivos fixos e/ou móveis de álcool 70% em todos os espaços das unidades; uso obrigatório de máscaras de proteção respiratória por todos os funcionários das unidades; e, caso o adolescente apresente sintomas de síndrome gripal, a equipe de saúde da Fundação Renascer o encaminhará ao Sistema Único de Saúde (SUS) para ser atendido.

Notícia
/ Notícias / inclusao-social

Socioeducandos da semiliberdade recebem atendimento em Saúde na Fundação Renascer após festas de final de ano
Os adolescentes passaram por triagem e receberam kits com máscara de proteção respiratória e material educativo
Terça-Feira, 11 de Janeiro de 2022

Os 29 adolescentes que cumprem medidas socioeducativas de semiliberdade retornaram às unidades administradas pela Fundação Renascer na última segunda-feira (10). Após passarem 20 dias em casa com suas famílias, para celebração das festas de fim de ano, os socioeducandos foram recepcionados com triagem e atendimento individualizado pela equipe de Saúde da instituição, a fim de verificar possíveis sintomas de síndrome gripal. Além disso, eles também receberam um Kit contendo duas máscaras de proteção respiratória e material educativo sobre medidas de prevenção ao contágio. 

Ao todo, foram entregues 32 kits com máscaras de proteção respiratória às duas unidades socioeducativas de semiliberdade. São elas: Comunidade de Atendimento Socioeducativo São Francisco de Assis (Case 1); e Comunidade de Atendimento Socioeducativo Semiliberdade (Case 2). Segundo a coordenadora de Saúde da Diretoria Operacional (Dirop) da Fundação Renascer, Joira Rolemberg, recepcionar os adolescentes com o atendimento da equipe de Saúde da instituição é de suma importância para evitar a propagação do coronavírus e dos vírus da gripe.

“A coordenação de Saúde da Dirop organizou um fluxo para acompanhar o retorno dos adolescentes às unidades de semiliberdade, tendo em vista que eles estavam em convívio familiar e comunitário durante o período de festas de fim de ano. Foram elaborados e entregues às direções e coordenações da Case 1 e Case 2: um documento norteador com orientações de retorno; kit de máscaras com material educativo; além de ter sido feito um alinhamento de ações com as equipes de saúde de ambas as unidades, a fim de garantir a retomada das atividades com a devida segurança sanitária, dada a pandemia Covid-19 associada ao aumento significativo de casos de vírus da Influenza (H1N1 e H3N2)”, disse a coordenadora de Saúde da Renascer.

O socioeducando K. S., de 20 anos, estava entre os jovens que retornaram à unidade na última segunda-feira (10). Para ele, foi muito importante a recepção com a equipe de profissionais da Saúde e a entrega de máscara de proteção. “Queria agradecer a todos os profissionais e à equipe da Fundação Renascer por estarem sempre nos proporcionados cuidados para nos prevenir dessa crise da Covid-19. Achei tudo isso muito legal”, afirmou o adolescente.  

O enfermeiro da Fundação Renascer, Andrio Barros, realizou o atendimento para os adolescentes e reforçou que o momento atual ainda requer bastante alerta e proteção. “Devido às novas variantes e o surto de gripe que vem surgindo, a Fundação Renascer realizou o atendimento com os meninos de forma precoce, para verificarmos a situação de saúde de cada um desses jovens neste momento. Caso algum socioeducando relate sintomas, daremos andamento juntamente com a Rede Municipal de Saúde para o tratamento do mesmo”, explicou o profissional de Saúde.

Ao longo da pandemia, as unidades socioeducativas da Fundação Renascer vêm adotando medidas de prevenção ao contágio, como: disponibilização de dispositivos fixos e/ou móveis de álcool 70% em todos os espaços das unidades; uso obrigatório de máscaras de proteção respiratória por todos os funcionários das unidades; e, caso o adolescente apresente sintomas de síndrome gripal, a equipe de saúde da Fundação Renascer o encaminhará ao Sistema Único de Saúde (SUS) para ser atendido.