Inicio / Notícias / educacao_cultura_esportes
Notícia
Sistema de videomonitoramento diminui danos ao patrimônio público em escolas estaduais
Central de monitoramento da Seduc conta com câmeras acionadas por detecção de movimento
Terça-Feira, 14 de Setembro de 2021

Implantado em 95% das escolas estaduais de Sergipe, o sistema de videomonitoramento da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) vem contribuindo de forma significativa para a diminuição de danos ao patrimônio público e assaltos às unidades, como ocorreu na Escola Estadual Professora Cecinha Melo Costa, em Nossa Senhora do Socorro, e no Centro Estadual de Educação Profissional José Figueiredo Barreto, em Aracaju, onde tentativas de roubos foram impedidas por meio de ação coordenada pelo Núcleo de Segurança Escolar (NAS), com o apoio da Polícia Militar. 

De acordo com o coordenador do NAS, José Ferreira de Souza Júnior, as duas ações foram impedidas de forma imediata. “Na escola Cecinha Melo, o vigilante ligou para a central a fim de solicitar nossa presença no local, após ter escutado um barulho de alguém pulando o muro. Acionamos o sistema de monitoramento por meio do tablet, onde identificamos um indivíduo. Ao chegar à unidade, o elemento foi pego em flagrante cortando os fios e tentando levar o cobre da condensadora do ar-condicionado na área externa. Com apoio da Guarda Municipal de Socorro, o conduzimos à delegacia plantonista. O mesmo procedimento foi feito no José Figueiredo”, disse.

Ele ainda explica que a central de monitoramento da Seduc conta com câmeras acionadas por detecção de movimento. “Quando o indivíduo entra na escola esse sensor é ativado e a gente acompanha em tempo real por meio de um tablet. A depender da situação e da gravidade do fato, acionamos o apoio da Polícia Militar, que de prontidão também envia uma equipe para o local. No sistema é possível visualizar todas as escolas, clica-se no aplicativo, abre-se a unidade e verifica-se o que está acontecendo”, acrescentou José Ferreira. 

A diretora da Escola Estadual Cecinha Melo, professora Cândida Emília Amparo Albuquerque Santos, destacou a celeridade com a qual a ocorrência foi atendida. “Foi tudo muito rápido. É um sistema que nos ajuda muito nessas situações. O núcleo de segurança foi acionado e em tempo hábil conseguiu chegar à escola”, disse ela, informando que durante o ocorrido o indivíduo não conseguiu efetuar o roubo, mas chegou a danificar a fiação de três equipamentos.

Investimentos

O Governo de Sergipe, por meio da Seduc, está investindo em sistema de tecnologia, a fim de garantir mais segurança nas escolas, que contam com serviços de videomonitoramento, incluindo instalação, operacionalização, gerenciamento e manutenção dos equipamentos e softwares. O sistema está equipado com câmeras, software e dispositivo de pânico silencioso, instalado no celular do diretor. Toda vez que alguém adentra em local não autorizado, será gerado um alerta com imagens do que causou a violação, e tanto a Polícia quanto o Núcleo são avisados da ocorrência.

Das 324 unidades de ensino, 319 estão monitoradas, com previsão de fechar 100% das escolas ainda este mês de setembro. Além disso, todas as diretorias regionais de educação (DREs) e departamentos da Seduc contam com o sistema de monitoramento. “Temos 1.200 vigilantes efetivos, 270 vigilantes terceirizados e um processo seletivo para contratação de 585 novos vigilantes, cujas inscrições serão iniciadas na próxima segunda-feira, 20, e seguem até dia 24”, concluiu o coordenador do NAS, José Ferreira.

 

Notícia
/ Notícias / educacao_cultura_esportes

Sistema de videomonitoramento diminui danos ao patrimônio público em escolas estaduais
Central de monitoramento da Seduc conta com câmeras acionadas por detecção de movimento
Terça-Feira, 14 de Setembro de 2021

Implantado em 95% das escolas estaduais de Sergipe, o sistema de videomonitoramento da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) vem contribuindo de forma significativa para a diminuição de danos ao patrimônio público e assaltos às unidades, como ocorreu na Escola Estadual Professora Cecinha Melo Costa, em Nossa Senhora do Socorro, e no Centro Estadual de Educação Profissional José Figueiredo Barreto, em Aracaju, onde tentativas de roubos foram impedidas por meio de ação coordenada pelo Núcleo de Segurança Escolar (NAS), com o apoio da Polícia Militar. 

De acordo com o coordenador do NAS, José Ferreira de Souza Júnior, as duas ações foram impedidas de forma imediata. “Na escola Cecinha Melo, o vigilante ligou para a central a fim de solicitar nossa presença no local, após ter escutado um barulho de alguém pulando o muro. Acionamos o sistema de monitoramento por meio do tablet, onde identificamos um indivíduo. Ao chegar à unidade, o elemento foi pego em flagrante cortando os fios e tentando levar o cobre da condensadora do ar-condicionado na área externa. Com apoio da Guarda Municipal de Socorro, o conduzimos à delegacia plantonista. O mesmo procedimento foi feito no José Figueiredo”, disse.

Ele ainda explica que a central de monitoramento da Seduc conta com câmeras acionadas por detecção de movimento. “Quando o indivíduo entra na escola esse sensor é ativado e a gente acompanha em tempo real por meio de um tablet. A depender da situação e da gravidade do fato, acionamos o apoio da Polícia Militar, que de prontidão também envia uma equipe para o local. No sistema é possível visualizar todas as escolas, clica-se no aplicativo, abre-se a unidade e verifica-se o que está acontecendo”, acrescentou José Ferreira. 

A diretora da Escola Estadual Cecinha Melo, professora Cândida Emília Amparo Albuquerque Santos, destacou a celeridade com a qual a ocorrência foi atendida. “Foi tudo muito rápido. É um sistema que nos ajuda muito nessas situações. O núcleo de segurança foi acionado e em tempo hábil conseguiu chegar à escola”, disse ela, informando que durante o ocorrido o indivíduo não conseguiu efetuar o roubo, mas chegou a danificar a fiação de três equipamentos.

Investimentos

O Governo de Sergipe, por meio da Seduc, está investindo em sistema de tecnologia, a fim de garantir mais segurança nas escolas, que contam com serviços de videomonitoramento, incluindo instalação, operacionalização, gerenciamento e manutenção dos equipamentos e softwares. O sistema está equipado com câmeras, software e dispositivo de pânico silencioso, instalado no celular do diretor. Toda vez que alguém adentra em local não autorizado, será gerado um alerta com imagens do que causou a violação, e tanto a Polícia quanto o Núcleo são avisados da ocorrência.

Das 324 unidades de ensino, 319 estão monitoradas, com previsão de fechar 100% das escolas ainda este mês de setembro. Além disso, todas as diretorias regionais de educação (DREs) e departamentos da Seduc contam com o sistema de monitoramento. “Temos 1.200 vigilantes efetivos, 270 vigilantes terceirizados e um processo seletivo para contratação de 585 novos vigilantes, cujas inscrições serão iniciadas na próxima segunda-feira, 20, e seguem até dia 24”, concluiu o coordenador do NAS, José Ferreira.