Inicio / Notícias / educacao_cultura_esportes
Notícia
Seduc apresenta cadernos complementares ao Currículo de Sergipe e inicia o terceiro ciclo formativo
Os cadernos foram lançados no formato virtual, em PDF, e disponibilizados no portal da Seduc (www.seduc.se.gov.br).
Terça-Feira, 22 de Novembro de 2022

A Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) realizou na manhã desta terça-feira, 22, a apresentação dos cadernos complementares ao Currículo de Sergipe. O evento foi realizado no auditório do Arcus Hotel, em Aracaju, e marcou o início do terceiro ciclo formativo sobre os cadernos referentes à Educação Infantil e Educação Especial; Ensino Fundamental e Educação Especial; Educação de Jovens e Adultos e Educação Especial; e Educação Escolar Indígena, Quilombola e Educação do Campo. O lançamento dos cadernos complementares foi feito em maio deste ano, e desta vez a apresentação foi feita para um público ainda maior, contando com a participação de gestores municipais, equipes pedagógicas das secretarias municipais de educação e coordenadores pedagógicos das escolas da rede estadual.

Os cadernos foram lançados no formato virtual, em PDF, e disponibilizados no portal da Seduc (www.seduc.se.gov.br). O seu processo de construção contou com a colaboração de representantes regionais e municipais que mobilizaram as diretorias regionais de educação e secretarias municipais de educação para participação de professores, gestores escolares e demais segmentos educacionais, os quais se uniram aos grupos de trabalho e auxiliaram na escrita dos textos e relatos de experiências pedagógicas em conformidade com o Currículo de Sergipe – Educação Infantil e Ensino Fundamental.

A abertura foi feita pela diretora do Departamento de Educação (DED/Seduc), professora Ana Lúcia Lima, que ressaltou a importância de ampliar a participação dos educadores da escola pública de Sergipe para assegurar a melhoria do ensino. “São cinco cadernos complementares. Nós temos consciência de que o Currículo de Sergipe não dava conta de tratar de todas as especificidades. Esses cadernos trazem práticas exitosas dos professores em sala de aula com a aplicação do currículo. Nessa construção, tivemos uma colaboração coletiva de todos os municípios e equipes gestoras. Nós vamos falar também da nossa cartilha da educação para as relações étnico-raciais, uma temática que deve ser trabalhada em todas as salas de aula, porque a equidade é o caminho para uma educação democrática e igualitária”, disse.

Uma das parceiras na construção dos cadernos foi a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime-Sergipe). Representando a instituição, o secretário de Educação de Aracaju, professor Ricardo Abreu, afirmou que os cadernos simbolizam mais um marco material do princípio da cooperação entre os entes federativos. “Mais uma vez o estado de Sergipe está cooperando com a sua própria rede e com as redes municipais. São cadernos muito importantes, porque geram os parâmetros com os quais as redes vão operar, principalmente em setores que são muito sensíveis, como a Educação de Jovens e Adultos e a Educação Especial. Para além dos ganhos pedagógicos, temos um ganho simbólico em fazer com que o Estado se mobilize como um todo em prol da educação”, declarou.

Já a professora Maria José Guimarães Vieira, coordenadora estadual da União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (UNCME Sergipe), destacou que “os cadernos complementares vêm a somar nesse processo, aprofundando ainda mais temas que serão necessários nos municípios sergipanos. Os conselhos municipais de educação tiveram o papel fundamental de regulamentar o currículo em cada município, adotando o currículo sergipano como referência, que é fundamental para garantir a aprendizagem dos alunos”.

Um dos participantes foi o secretário de Educação de Itabaianinha, Altemar José dos Santos, que elogiou o regime de colaboração entre o Estado e os municípios. “Os cadernos complementares vêm para agregar mais materiais e informações para que os municípios possam aplicar na prática. Acredito que tudo o que a Seduc propõe só vem a acrescentar para os nossos municípios. A gente só tem a agradecer por toda a parceria durante o decorrer do ano”, declarou.

Ciclo formativo

Durante o evento de apresentação, a Seduc iniciou também o terceiro ciclo formativo sobre os cadernos complementares do Currículo de Sergipe. Cada coordenador de caderno ministrou uma palestra, juntamente com um professor convidado que compartilhou seu relato de experiência exitosa. Participaram a professora Núbia Josânia Paes de Lira (Educação Infantil); Kelly Araújo Valença Oliveira (Ensino Fundamental); Tânia Carvalho (Educação de Jovens e Adultos); Geneluça Santana (Educação do Campo e Diversidade); Lilian Alves Moura de Jesus (Educação Especial); e Tito Ferreira, representante da Fundação Getúlio Vargas.

Notícia
/ Notícias / educacao_cultura_esportes

Seduc apresenta cadernos complementares ao Currículo de Sergipe e inicia o terceiro ciclo formativo
Os cadernos foram lançados no formato virtual, em PDF, e disponibilizados no portal da Seduc (www.seduc.se.gov.br).
Terça-Feira, 22 de Novembro de 2022

A Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) realizou na manhã desta terça-feira, 22, a apresentação dos cadernos complementares ao Currículo de Sergipe. O evento foi realizado no auditório do Arcus Hotel, em Aracaju, e marcou o início do terceiro ciclo formativo sobre os cadernos referentes à Educação Infantil e Educação Especial; Ensino Fundamental e Educação Especial; Educação de Jovens e Adultos e Educação Especial; e Educação Escolar Indígena, Quilombola e Educação do Campo. O lançamento dos cadernos complementares foi feito em maio deste ano, e desta vez a apresentação foi feita para um público ainda maior, contando com a participação de gestores municipais, equipes pedagógicas das secretarias municipais de educação e coordenadores pedagógicos das escolas da rede estadual.

Os cadernos foram lançados no formato virtual, em PDF, e disponibilizados no portal da Seduc (www.seduc.se.gov.br). O seu processo de construção contou com a colaboração de representantes regionais e municipais que mobilizaram as diretorias regionais de educação e secretarias municipais de educação para participação de professores, gestores escolares e demais segmentos educacionais, os quais se uniram aos grupos de trabalho e auxiliaram na escrita dos textos e relatos de experiências pedagógicas em conformidade com o Currículo de Sergipe – Educação Infantil e Ensino Fundamental.

A abertura foi feita pela diretora do Departamento de Educação (DED/Seduc), professora Ana Lúcia Lima, que ressaltou a importância de ampliar a participação dos educadores da escola pública de Sergipe para assegurar a melhoria do ensino. “São cinco cadernos complementares. Nós temos consciência de que o Currículo de Sergipe não dava conta de tratar de todas as especificidades. Esses cadernos trazem práticas exitosas dos professores em sala de aula com a aplicação do currículo. Nessa construção, tivemos uma colaboração coletiva de todos os municípios e equipes gestoras. Nós vamos falar também da nossa cartilha da educação para as relações étnico-raciais, uma temática que deve ser trabalhada em todas as salas de aula, porque a equidade é o caminho para uma educação democrática e igualitária”, disse.

Uma das parceiras na construção dos cadernos foi a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime-Sergipe). Representando a instituição, o secretário de Educação de Aracaju, professor Ricardo Abreu, afirmou que os cadernos simbolizam mais um marco material do princípio da cooperação entre os entes federativos. “Mais uma vez o estado de Sergipe está cooperando com a sua própria rede e com as redes municipais. São cadernos muito importantes, porque geram os parâmetros com os quais as redes vão operar, principalmente em setores que são muito sensíveis, como a Educação de Jovens e Adultos e a Educação Especial. Para além dos ganhos pedagógicos, temos um ganho simbólico em fazer com que o Estado se mobilize como um todo em prol da educação”, declarou.

Já a professora Maria José Guimarães Vieira, coordenadora estadual da União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (UNCME Sergipe), destacou que “os cadernos complementares vêm a somar nesse processo, aprofundando ainda mais temas que serão necessários nos municípios sergipanos. Os conselhos municipais de educação tiveram o papel fundamental de regulamentar o currículo em cada município, adotando o currículo sergipano como referência, que é fundamental para garantir a aprendizagem dos alunos”.

Um dos participantes foi o secretário de Educação de Itabaianinha, Altemar José dos Santos, que elogiou o regime de colaboração entre o Estado e os municípios. “Os cadernos complementares vêm para agregar mais materiais e informações para que os municípios possam aplicar na prática. Acredito que tudo o que a Seduc propõe só vem a acrescentar para os nossos municípios. A gente só tem a agradecer por toda a parceria durante o decorrer do ano”, declarou.

Ciclo formativo

Durante o evento de apresentação, a Seduc iniciou também o terceiro ciclo formativo sobre os cadernos complementares do Currículo de Sergipe. Cada coordenador de caderno ministrou uma palestra, juntamente com um professor convidado que compartilhou seu relato de experiência exitosa. Participaram a professora Núbia Josânia Paes de Lira (Educação Infantil); Kelly Araújo Valença Oliveira (Ensino Fundamental); Tânia Carvalho (Educação de Jovens e Adultos); Geneluça Santana (Educação do Campo e Diversidade); Lilian Alves Moura de Jesus (Educação Especial); e Tito Ferreira, representante da Fundação Getúlio Vargas.