Inicio / Notícias / educacao_cultura_esportes
Notícia
Plano Estadual de Educação nas Prisões alinha iniciativas pedagógicas com foco na ressocialização
Solenidade foi realizada no Auditório Professora Maria Hermínia Caldas, na sede da Seduc, e contou com a presença dos secretários de Educação, professor Josué Modesto dos Passos Subrinho, e da Justiça, Cristiano Barreto Guimarães
Terça-Feira, 14 de Janeiro de 2020

O Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) e da Secretaria de Estado da Justiça, do Trabalho e de Defesa do Consumidor (Sejuc), assinou nesta terça-feira (14), o Plano Estadual de Educação nas Prisões. A solenidade foi realizada no Auditório Professora Maria Hermínia Caldas, na sede da Seduc, e contou com a presença dos secretários de Educação, professor Josué Modesto dos Passos Subrinho, e da Justiça, Cristiano Barreto Guimarães.

A assinatura do Plano Estadual de Educação nas Prisões valida e oficializa o documento, que representa a somação de esforços de várias pessoas e órgãos que trabalham, em regime de colaboração, para desenvolver ações de cidadania voltadas para a reinserção social das pessoas privadas de liberdade.

O secretário de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura, professor Josué Modesto dos Passos Subrinho, destacou que é preciso promover a ressocialização dos jovens internos da rede prisional por meio da educação. “Nós precisávamos implementar uma ação para institucionalizar os nossos esforços de prover a educação para esses cidadãos que estão, temporariamente, sem acesso à liberdade, mas que precisam ter acesso a outros direitos. Acreditamos que se tivermos êxito nesse processo educacional, aumentaremos a probabilidade da recuperação desses cidadãos, o que a lei prevê e o Estado espera que aconteça”, afirmou.

O secretário da Justiça, Cristiano Barreto Guimarães, que também assinou o documento, compartilhou da opinião de que a educação é uma importante ferramenta para a ressocialização dos internos. “Nós também entendemos que a educação é fundamental para a transformação da pessoa. Buscamos a parceria com a Seduc, junto ao professor Josué Modesto, para que pudéssemos construir o que está sendo realizado hoje. Esperamos que os próximos indicadores mostrem que nós avançamos e que esse Plano seja responsável pela mudança definitiva dentro do sistema prisional”, declarou.

 

 

Notícia
/ Notícias / educacao_cultura_esportes

Plano Estadual de Educação nas Prisões alinha iniciativas pedagógicas com foco na ressocialização
Solenidade foi realizada no Auditório Professora Maria Hermínia Caldas, na sede da Seduc, e contou com a presença dos secretários de Educação, professor Josué Modesto dos Passos Subrinho, e da Justiça, Cristiano Barreto Guimarães
Terça-Feira, 14 de Janeiro de 2020

O Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) e da Secretaria de Estado da Justiça, do Trabalho e de Defesa do Consumidor (Sejuc), assinou nesta terça-feira (14), o Plano Estadual de Educação nas Prisões. A solenidade foi realizada no Auditório Professora Maria Hermínia Caldas, na sede da Seduc, e contou com a presença dos secretários de Educação, professor Josué Modesto dos Passos Subrinho, e da Justiça, Cristiano Barreto Guimarães.

A assinatura do Plano Estadual de Educação nas Prisões valida e oficializa o documento, que representa a somação de esforços de várias pessoas e órgãos que trabalham, em regime de colaboração, para desenvolver ações de cidadania voltadas para a reinserção social das pessoas privadas de liberdade.

O secretário de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura, professor Josué Modesto dos Passos Subrinho, destacou que é preciso promover a ressocialização dos jovens internos da rede prisional por meio da educação. “Nós precisávamos implementar uma ação para institucionalizar os nossos esforços de prover a educação para esses cidadãos que estão, temporariamente, sem acesso à liberdade, mas que precisam ter acesso a outros direitos. Acreditamos que se tivermos êxito nesse processo educacional, aumentaremos a probabilidade da recuperação desses cidadãos, o que a lei prevê e o Estado espera que aconteça”, afirmou.

O secretário da Justiça, Cristiano Barreto Guimarães, que também assinou o documento, compartilhou da opinião de que a educação é uma importante ferramenta para a ressocialização dos internos. “Nós também entendemos que a educação é fundamental para a transformação da pessoa. Buscamos a parceria com a Seduc, junto ao professor Josué Modesto, para que pudéssemos construir o que está sendo realizado hoje. Esperamos que os próximos indicadores mostrem que nós avançamos e que esse Plano seja responsável pela mudança definitiva dentro do sistema prisional”, declarou.