Inicio / Notícias / educacao_cultura_esportes
Notícia
Escolas intensificam debates em torno do Dia da Consciência Negra
A data também homenageia Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares morto em uma emboscada pelas tropas coloniais brasileiras, no ano de 1695, após sucessivos ataques
Segunda-Feira, 21 de Novembro de 2022

Em alusão ao Dia da Consciência Negra, lembrado neste domingo (20), as escolas da Rede Pública Estadual de Ensino continuam a realizar uma série de atividades com a finalidade de simbolizar a resistência e refletir sobre a importância da ancestralidade dos povos africanos no Brasil. A data também homenageia Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares morto em uma emboscada pelas tropas coloniais brasileiras, no ano de 1695, após sucessivos ataques.

Nessa quarta-feira (23), a fim de contemplar as turmas do turno vespertino, a Coordenadoria Especial de Juventude (Cejuv) promoverá, às 15h30, no Colégio Estadual General Siqueira,  em Aracaju, uma roda de conversa intitulada “Juventude Negra: Identidade e Preconceito Racial”, com o educador social e palestrante Gabriel Machado. Nos dias que antecederam esta importante data, a Cejuv realizou o primeiro momento da roda de conversa, no dia 17, com as turmas do turno matutino. 

Na próxima sexta-feira (25), às 13h, a comunidade escolar do Colégio Estadual Eduardo Silveira, em Itabaiana, realizará o Projeto Sarau e Consciência Negra realizado a partir do tema geral “Racismo: Uma história de horror no Brasil”. O objetivo é trabalhar com os estudantes por meio da literatura, música, dança, teatro e outras atividades lúdicas, o combate ao preconceito racial e a importância da autoafirmação, direcionando a construção de uma sociedade conhecedora de suas raízes e que se proponha a valorizar e promover a equidade racial e de gênero em todas as dimensões.

Também no dia 25 deste mês, às 8h, os estudantes, professores, equipes gestora e de apoio do Colégio Estadual Deputado Joaldo Vieira Barbosa, localizado no município de Salgado, realizarão o Projeto Afro, iniciativa que envolve os países africanos a partir de apresentações de desfiles, mostras de arte, formação dos países, bandeiras, culinária e danças.

Entre os dias 14 e 18, a Escola Estadual João Paulo II, em Aracaju, organizou uma semana de debates, atividades de lazer, pesquisas e vivências para lembrar o Dia da Consciência Negra. Assim, iniciou o projeto “Semana da Consciência Negra", cuja  culminância aconteceu com a atividade “O Meu Crespo é de Rainha e de Rei”, enaltecendo a beleza afro-brasileira e estimulando a autoestima de estudantes e toda a comunidade escolar. 

Os estudantes e professores do Colégio Estadual 17 de Março, em Aracaju, elaboraram uma ocasião dedicada à reflexão sobre o valor e a contribuição da comunidade negra para o Brasil e em Sergipe durante os dias 17 e 18. O propósito da comunidade escolar foi ressaltar o protagonismo das pessoas negras e instruir as inúmeras questões sobre racismo, discriminação, igualdade social, inclusão de negros na sociedade e a cultura afro-brasileira a partir da promoção de debates e outras atividades que valorizam as sociedades dos dois continentes.

Notícia
/ Notícias / educacao_cultura_esportes

Escolas intensificam debates em torno do Dia da Consciência Negra
A data também homenageia Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares morto em uma emboscada pelas tropas coloniais brasileiras, no ano de 1695, após sucessivos ataques
Segunda-Feira, 21 de Novembro de 2022

Em alusão ao Dia da Consciência Negra, lembrado neste domingo (20), as escolas da Rede Pública Estadual de Ensino continuam a realizar uma série de atividades com a finalidade de simbolizar a resistência e refletir sobre a importância da ancestralidade dos povos africanos no Brasil. A data também homenageia Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares morto em uma emboscada pelas tropas coloniais brasileiras, no ano de 1695, após sucessivos ataques.

Nessa quarta-feira (23), a fim de contemplar as turmas do turno vespertino, a Coordenadoria Especial de Juventude (Cejuv) promoverá, às 15h30, no Colégio Estadual General Siqueira,  em Aracaju, uma roda de conversa intitulada “Juventude Negra: Identidade e Preconceito Racial”, com o educador social e palestrante Gabriel Machado. Nos dias que antecederam esta importante data, a Cejuv realizou o primeiro momento da roda de conversa, no dia 17, com as turmas do turno matutino. 

Na próxima sexta-feira (25), às 13h, a comunidade escolar do Colégio Estadual Eduardo Silveira, em Itabaiana, realizará o Projeto Sarau e Consciência Negra realizado a partir do tema geral “Racismo: Uma história de horror no Brasil”. O objetivo é trabalhar com os estudantes por meio da literatura, música, dança, teatro e outras atividades lúdicas, o combate ao preconceito racial e a importância da autoafirmação, direcionando a construção de uma sociedade conhecedora de suas raízes e que se proponha a valorizar e promover a equidade racial e de gênero em todas as dimensões.

Também no dia 25 deste mês, às 8h, os estudantes, professores, equipes gestora e de apoio do Colégio Estadual Deputado Joaldo Vieira Barbosa, localizado no município de Salgado, realizarão o Projeto Afro, iniciativa que envolve os países africanos a partir de apresentações de desfiles, mostras de arte, formação dos países, bandeiras, culinária e danças.

Entre os dias 14 e 18, a Escola Estadual João Paulo II, em Aracaju, organizou uma semana de debates, atividades de lazer, pesquisas e vivências para lembrar o Dia da Consciência Negra. Assim, iniciou o projeto “Semana da Consciência Negra", cuja  culminância aconteceu com a atividade “O Meu Crespo é de Rainha e de Rei”, enaltecendo a beleza afro-brasileira e estimulando a autoestima de estudantes e toda a comunidade escolar. 

Os estudantes e professores do Colégio Estadual 17 de Março, em Aracaju, elaboraram uma ocasião dedicada à reflexão sobre o valor e a contribuição da comunidade negra para o Brasil e em Sergipe durante os dias 17 e 18. O propósito da comunidade escolar foi ressaltar o protagonismo das pessoas negras e instruir as inúmeras questões sobre racismo, discriminação, igualdade social, inclusão de negros na sociedade e a cultura afro-brasileira a partir da promoção de debates e outras atividades que valorizam as sociedades dos dois continentes.