Inicio / Notícias / educacao_cultura_esportes
Notícia
Comunidade escolar participa de formação de multiplicadores em Docência e Educação Socioemocional
A formação será realizada em módulos, com prosseguimento de cinco encontros remotos até dezembro
Quarta-Feira, 21 de Julho de 2021

Diante da iminência da volta às aulas presenciais, a Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), o Instituto Ayrton Senna e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) - Seccional Sergipe iniciaram na tarde desta terça-feira, 20, a abertura da “Formação de Multiplicadores em Docência e Educação Socioemocional”, no canal do YouTube da Educação Sergipe. O encontro foi aberto ao público e continua disponibilizado no site.

A coordenadora do Núcleo de Apoio Socioemocional (NAS) da Seduc, Márcia Furlan, explica que a Secretaria tem se empenhado em criar movimentos para atender à nova demanda estabelecida depois da pandemia do novo coronavírus, embora anteriormente o trabalho já existisse na linha de apoio socioemocional. “Para nós é muito rico esse momento em que tratamos dessa questão, em unir esperança e reforço nesse caminho da educação integral. E que possamos visar ao âmbito das habilidades socioemocionais nesse processo educacional”, disse.

Na ocasião, foram apresentados os professores da Rede Pública Estadual de Ensino que atuarão como formadores de multiplicadores em docência e educação socioemocional. São eles: Maria Rosa Melo Alves, Mestre em Educação Socioemocional na Universidade Federal de Sergipe (UFS); Marcos Gomes, técnico pedagógico da Diretoria Regional de Educação 4 (DRE), responsável pelas escolas de Ensino Médio em Tempo Integral; Rubiana Passos, Mestre em Habilidade Socioemocional; José Figueiredo, professor de Filosofia e Projeto de Vida do Centro de Excelência Jonas Amaral, localizado no município de Nossa Senhora do Socorro; e Fernanda Seabra Félix, pesquisadora na área de Socioemocional.

Para Marcos Gomes, técnico pedagógico da DRE 4, a formação visa a proporcionar um espaço de compartilhamento de aprendizado e vivências no tocante aos sentimentos e emoções acometidas por toda a comunidade escolar. “Eu fico muito feliz em estar pronto para vivenciar esse momento na educação do nosso estado e do nosso país e poder contribuir com ele quando começamos a entender e pôr em prática a importância da educação socioemocional para os nossos estudantes e professores”, ressaltou.

A diretora do Departamento de Apoio ao Sistema Educacional (Dase), Eliane Passos, afirma que no momento de pandemia demanda ações voltadas para a acolhida e o apoio socioemocional aos estudantes e profissionais. "Nós não temos que nos preocupar com as ações de formação apenas voltadas para o cognitivo, mas também para o emocional, social e ético, tendo como perspectiva o retorno das aulas presenciais anunciadas para o mês de agosto”, concluiu. 

Juliana Frizzoni Candian é gerente executiva de Disseminação de Conhecimento e vice-presidente de Desenvolvimento Global e Comunicação, a qual representará o Instituto Parceiro Ayrton Senna na formação. Como palestrante, explorou o conteúdo mediante os seguintes eixos: o que são as competências socioemocionais; como elas funcionam com a ideia de educação integral; mobilização dos educadores de todo o estado para se engajarem a respeito da relevância do tema; e entender quais as ações que podem ser executadas nas escolas com os materiais e os recursos que o Instituto Ayrton Senna oferece.

“Quando assumimos o compromisso de olhar também para esse aspecto do desenvolvimento dos estudantes, estamos olhando de uma forma nova para nossos alunos; e a pandemia certamente nos provocou a estar nesse lugar e pensar como podemos contribuir com esse desenvolvimento”, relatou Juliana Candian. 

A formação será realizada em módulos, com prosseguimento de cinco encontros remotos até dezembro. Também é uma resposta à demanda feita pelas redes estadual e municipais de ensino, referente à oferta de formação com experiências sobre desenvolvimento socioemocional para educadores e estudantes, por meio das ações de formação dos técnicos e professores das redes que atendam ao desafio urgente suscitado pela pandemia.

 

Notícia
/ Notícias / educacao_cultura_esportes

Comunidade escolar participa de formação de multiplicadores em Docência e Educação Socioemocional
A formação será realizada em módulos, com prosseguimento de cinco encontros remotos até dezembro
Quarta-Feira, 21 de Julho de 2021

Diante da iminência da volta às aulas presenciais, a Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), o Instituto Ayrton Senna e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) - Seccional Sergipe iniciaram na tarde desta terça-feira, 20, a abertura da “Formação de Multiplicadores em Docência e Educação Socioemocional”, no canal do YouTube da Educação Sergipe. O encontro foi aberto ao público e continua disponibilizado no site.

A coordenadora do Núcleo de Apoio Socioemocional (NAS) da Seduc, Márcia Furlan, explica que a Secretaria tem se empenhado em criar movimentos para atender à nova demanda estabelecida depois da pandemia do novo coronavírus, embora anteriormente o trabalho já existisse na linha de apoio socioemocional. “Para nós é muito rico esse momento em que tratamos dessa questão, em unir esperança e reforço nesse caminho da educação integral. E que possamos visar ao âmbito das habilidades socioemocionais nesse processo educacional”, disse.

Na ocasião, foram apresentados os professores da Rede Pública Estadual de Ensino que atuarão como formadores de multiplicadores em docência e educação socioemocional. São eles: Maria Rosa Melo Alves, Mestre em Educação Socioemocional na Universidade Federal de Sergipe (UFS); Marcos Gomes, técnico pedagógico da Diretoria Regional de Educação 4 (DRE), responsável pelas escolas de Ensino Médio em Tempo Integral; Rubiana Passos, Mestre em Habilidade Socioemocional; José Figueiredo, professor de Filosofia e Projeto de Vida do Centro de Excelência Jonas Amaral, localizado no município de Nossa Senhora do Socorro; e Fernanda Seabra Félix, pesquisadora na área de Socioemocional.

Para Marcos Gomes, técnico pedagógico da DRE 4, a formação visa a proporcionar um espaço de compartilhamento de aprendizado e vivências no tocante aos sentimentos e emoções acometidas por toda a comunidade escolar. “Eu fico muito feliz em estar pronto para vivenciar esse momento na educação do nosso estado e do nosso país e poder contribuir com ele quando começamos a entender e pôr em prática a importância da educação socioemocional para os nossos estudantes e professores”, ressaltou.

A diretora do Departamento de Apoio ao Sistema Educacional (Dase), Eliane Passos, afirma que no momento de pandemia demanda ações voltadas para a acolhida e o apoio socioemocional aos estudantes e profissionais. "Nós não temos que nos preocupar com as ações de formação apenas voltadas para o cognitivo, mas também para o emocional, social e ético, tendo como perspectiva o retorno das aulas presenciais anunciadas para o mês de agosto”, concluiu. 

Juliana Frizzoni Candian é gerente executiva de Disseminação de Conhecimento e vice-presidente de Desenvolvimento Global e Comunicação, a qual representará o Instituto Parceiro Ayrton Senna na formação. Como palestrante, explorou o conteúdo mediante os seguintes eixos: o que são as competências socioemocionais; como elas funcionam com a ideia de educação integral; mobilização dos educadores de todo o estado para se engajarem a respeito da relevância do tema; e entender quais as ações que podem ser executadas nas escolas com os materiais e os recursos que o Instituto Ayrton Senna oferece.

“Quando assumimos o compromisso de olhar também para esse aspecto do desenvolvimento dos estudantes, estamos olhando de uma forma nova para nossos alunos; e a pandemia certamente nos provocou a estar nesse lugar e pensar como podemos contribuir com esse desenvolvimento”, relatou Juliana Candian. 

A formação será realizada em módulos, com prosseguimento de cinco encontros remotos até dezembro. Também é uma resposta à demanda feita pelas redes estadual e municipais de ensino, referente à oferta de formação com experiências sobre desenvolvimento socioemocional para educadores e estudantes, por meio das ações de formação dos técnicos e professores das redes que atendam ao desafio urgente suscitado pela pandemia.