Inicio / Notícias / educacao_cultura_esportes
Notícia
Alunos são premiados na Olimpíada de Ciências da Natureza da DRE 1
O evento contou com o financiamento da Fapitec, por meio do edital 07/2021, que apoia a realização de Olimpíadas de Ciências ou Competições Científicas
Segunda-Feira, 21 de Novembro de 2022

O auditório da Universidade Tiradentes ((Unit), campus de Estância, ficou lotado na manhã de sexta-feira, 18, momento em que alunos das redes estadual e municipais participaram da premiação da Olimpíada de Ciências da Natureza da DRE 1 (Sul sergipano). A olimpíada foi promovida pela Diretoria Regional e coordenada pelas professoras Darcylaine Martins e Márcia Beatriz. O evento contou com o financiamento da Fapitec, por meio do edital 07/2021, que apoia a realização de Olimpíadas de Ciências ou Competições Científicas no âmbito do estado de Sergipe.

A Olimpíada de Ciências da Natureza foi voltada para escolas estaduais e municipais dos 11 municípios circunscritos à DRE 1, tendo como público-alvo alunos do 9º ano do ensino fundamental à 3ª série do ensino médio. A competição aconteceu no período de 17 a 31 de agosto e teve a participação de mais de 4 mil alunos, que resolveram uma prova com questões de química, física e biologia. Além disso, por meio de uma parceria com a Companhia Sul Sergipana de Eletricidade (Sulgipe), os alunos da 3ª série do ensino médio também fizeram uma redação com o tema “Energia Elétrica”, competindo em mais uma categoria de premiação. Para a concretização da olimpíada, foi essencial também a colaboração de todos os professores de Ciências da Natureza da DRE 1, os quais auxiliaram na aplicação da prova.

“Nosso objetivo foi estimular os alunos ao estudo das Ciências da Natureza, a fim de que eles possam se interessar mais por essas disciplinas, que muitas vezes em sala de aula eles acham desmotivantes. E quando a gente mostra na prática e coloca em olimpíadas, que é uma competição salutar, eles começam a se interessar”, explicou a professora Darcylaine Martins. Já a professora Márcia Beatriz destacou que “a ideia é resgatar a autoestima do aluno da escola pública. Passamos por dois anos praticamente sem educação presencial. Muitos tiveram que participar de olimpíadas online, e por conta da baixa qualidade da internet, começaram a não ter resultados, e isso os desestimulou. Então nós resolvemos resgatar as olimpíadas de maneira presencial”.

O coordenador do Serviço de Planejamento de Ensino (Seplen) da DRE 1, professor Antônio Neto, representou o diretor da DRE 1, Franz Russemberg. “Essa olimpíada tem como grande importância promover o incentivo à Ciência. Ela traz a mobilização científica, pois os alunos trabalham as ciências naturais nas escolas de forma teórica. Achamos que era necessário ampliar isso, então acreditamos nessa proposta de que a olimpíada seria o momento de visualização concreta e de animação dentro da própria escola”, explicou.

Premiação

As premiações foram feitas nas categorias Menções honrosas, Protagonismo estudantil, Desafio da Sulgipe, Escola Destaque, Professor Incentivador e Alunos premiados. Foram entregues troféus, medalhas, notebooks, tablets e kits pedagógicos. Na redação, que foi o desafio da Sulgipe, a primeira colocada foi Yevanny Bárbara dos Santos, aluna do Colégio Estadual Monsenhor Olímpio Campos, de Itabaianinha.“Foi uma experiência enriquecedora em muitos aspectos, não só para mim, mas para todo mundo que está participando. Ter esse reconhecimento e ser premiada por algo que fiz está sendo muito incrível para mim. Foi uma prova desafiadora, que testou muitos dos meus conhecimentos, mas consegui ter um bom desempenho. Gostei bastante”, declarou.

Já na prova de Ciências da Natureza, a primeira colocada na 1ª série do ensino médio foi Ellen Santos Guimarães, com 89 pontos. Ela é aluna do Colégio Estadual Doutor Antônio Garcia Filho, de Umbaúba. “Com essa olimpíada eu pude colocar em prática os meus estudos, tudo o que eu aprendi nas aulas teóricas. Eu me preparei na escola e também em casa, por conta própria, estudei dia e noite para ter um bom desempenho. Quando recebi o resultado fiquei muito feliz, foi uma surpresa muito grande”, afirmou. Da 2ª série do ensino médio destacou-se em primeiro lugar a jovem Rebeca Conceição da Cruz, do Colégio Estadual Doutor Jessé Fontes (80 pontos), e da 3ª série, Gabriel Ribeiro do Nascimento Santos, do Centro de Excelência Cleonice Soares da Fonseca (60 pontos). “Acredito que testamos nossos conhecimentos, do que eu sou capaz, e a premiação é um impulsionador para que eu continue estudando e buscando um futuro melhor”, disse Gabriel Ribeiro.

A olimpíada contou ainda com uma premiação surpresa, que foi o “Prêmio Protagonismo Estudantil”, criado para reconhecer e valorizar a participação do aluno que se destacou por sua iniciativa em ser o único da sua escola a fazer a inscrição e prova da OCN. O contemplado foi Jonatas dos Santos, aluno da 1ª série do ensino médio do Colégio Estadual Comendador Calazans, de Santa Luzia do Itanhy. “Foi uma experiência muito boa e que serve de incentivo para outros alunos. É importante dar a oportunidade para todos. Assim como eu ganhei, outros alunos poderão ser premiados futuramente”, afirmou. Diversos outros alunos e professores também foram premiados com medalhas e menções honrosas, por estarem nas melhores colocações em cada categoria.

Presenças

Estiveram presentes à cerimônia de premiação, também, Ivan Leite, representando a Sulgipe; a vice-prefeita de Umbaúba, Guadalupe Oliveira Ribeiro; o secretário de Educação de Itabaianinha, Altemar José dos Santos; a coordenadora do Serviço de Apoio ao Desenvolvimento Estudantil (Seades/Seduc), professora Danielle Virginie; entre outros convidados.v

Notícia
/ Notícias / educacao_cultura_esportes

Alunos são premiados na Olimpíada de Ciências da Natureza da DRE 1
O evento contou com o financiamento da Fapitec, por meio do edital 07/2021, que apoia a realização de Olimpíadas de Ciências ou Competições Científicas
Segunda-Feira, 21 de Novembro de 2022

O auditório da Universidade Tiradentes ((Unit), campus de Estância, ficou lotado na manhã de sexta-feira, 18, momento em que alunos das redes estadual e municipais participaram da premiação da Olimpíada de Ciências da Natureza da DRE 1 (Sul sergipano). A olimpíada foi promovida pela Diretoria Regional e coordenada pelas professoras Darcylaine Martins e Márcia Beatriz. O evento contou com o financiamento da Fapitec, por meio do edital 07/2021, que apoia a realização de Olimpíadas de Ciências ou Competições Científicas no âmbito do estado de Sergipe.

A Olimpíada de Ciências da Natureza foi voltada para escolas estaduais e municipais dos 11 municípios circunscritos à DRE 1, tendo como público-alvo alunos do 9º ano do ensino fundamental à 3ª série do ensino médio. A competição aconteceu no período de 17 a 31 de agosto e teve a participação de mais de 4 mil alunos, que resolveram uma prova com questões de química, física e biologia. Além disso, por meio de uma parceria com a Companhia Sul Sergipana de Eletricidade (Sulgipe), os alunos da 3ª série do ensino médio também fizeram uma redação com o tema “Energia Elétrica”, competindo em mais uma categoria de premiação. Para a concretização da olimpíada, foi essencial também a colaboração de todos os professores de Ciências da Natureza da DRE 1, os quais auxiliaram na aplicação da prova.

“Nosso objetivo foi estimular os alunos ao estudo das Ciências da Natureza, a fim de que eles possam se interessar mais por essas disciplinas, que muitas vezes em sala de aula eles acham desmotivantes. E quando a gente mostra na prática e coloca em olimpíadas, que é uma competição salutar, eles começam a se interessar”, explicou a professora Darcylaine Martins. Já a professora Márcia Beatriz destacou que “a ideia é resgatar a autoestima do aluno da escola pública. Passamos por dois anos praticamente sem educação presencial. Muitos tiveram que participar de olimpíadas online, e por conta da baixa qualidade da internet, começaram a não ter resultados, e isso os desestimulou. Então nós resolvemos resgatar as olimpíadas de maneira presencial”.

O coordenador do Serviço de Planejamento de Ensino (Seplen) da DRE 1, professor Antônio Neto, representou o diretor da DRE 1, Franz Russemberg. “Essa olimpíada tem como grande importância promover o incentivo à Ciência. Ela traz a mobilização científica, pois os alunos trabalham as ciências naturais nas escolas de forma teórica. Achamos que era necessário ampliar isso, então acreditamos nessa proposta de que a olimpíada seria o momento de visualização concreta e de animação dentro da própria escola”, explicou.

Premiação

As premiações foram feitas nas categorias Menções honrosas, Protagonismo estudantil, Desafio da Sulgipe, Escola Destaque, Professor Incentivador e Alunos premiados. Foram entregues troféus, medalhas, notebooks, tablets e kits pedagógicos. Na redação, que foi o desafio da Sulgipe, a primeira colocada foi Yevanny Bárbara dos Santos, aluna do Colégio Estadual Monsenhor Olímpio Campos, de Itabaianinha.“Foi uma experiência enriquecedora em muitos aspectos, não só para mim, mas para todo mundo que está participando. Ter esse reconhecimento e ser premiada por algo que fiz está sendo muito incrível para mim. Foi uma prova desafiadora, que testou muitos dos meus conhecimentos, mas consegui ter um bom desempenho. Gostei bastante”, declarou.

Já na prova de Ciências da Natureza, a primeira colocada na 1ª série do ensino médio foi Ellen Santos Guimarães, com 89 pontos. Ela é aluna do Colégio Estadual Doutor Antônio Garcia Filho, de Umbaúba. “Com essa olimpíada eu pude colocar em prática os meus estudos, tudo o que eu aprendi nas aulas teóricas. Eu me preparei na escola e também em casa, por conta própria, estudei dia e noite para ter um bom desempenho. Quando recebi o resultado fiquei muito feliz, foi uma surpresa muito grande”, afirmou. Da 2ª série do ensino médio destacou-se em primeiro lugar a jovem Rebeca Conceição da Cruz, do Colégio Estadual Doutor Jessé Fontes (80 pontos), e da 3ª série, Gabriel Ribeiro do Nascimento Santos, do Centro de Excelência Cleonice Soares da Fonseca (60 pontos). “Acredito que testamos nossos conhecimentos, do que eu sou capaz, e a premiação é um impulsionador para que eu continue estudando e buscando um futuro melhor”, disse Gabriel Ribeiro.

A olimpíada contou ainda com uma premiação surpresa, que foi o “Prêmio Protagonismo Estudantil”, criado para reconhecer e valorizar a participação do aluno que se destacou por sua iniciativa em ser o único da sua escola a fazer a inscrição e prova da OCN. O contemplado foi Jonatas dos Santos, aluno da 1ª série do ensino médio do Colégio Estadual Comendador Calazans, de Santa Luzia do Itanhy. “Foi uma experiência muito boa e que serve de incentivo para outros alunos. É importante dar a oportunidade para todos. Assim como eu ganhei, outros alunos poderão ser premiados futuramente”, afirmou. Diversos outros alunos e professores também foram premiados com medalhas e menções honrosas, por estarem nas melhores colocações em cada categoria.

Presenças

Estiveram presentes à cerimônia de premiação, também, Ivan Leite, representando a Sulgipe; a vice-prefeita de Umbaúba, Guadalupe Oliveira Ribeiro; o secretário de Educação de Itabaianinha, Altemar José dos Santos; a coordenadora do Serviço de Apoio ao Desenvolvimento Estudantil (Seades/Seduc), professora Danielle Virginie; entre outros convidados.v