Inicio / Notícias / educacao_cultura_esportes
Notícia
Alunos participam da I Feira de Ciências do Centro de Excelência Leandro Maciel
A feira teve como finalidades incentivar, divulgar e socializar a troca de experiências entre estudantes
Terça-Feira, 22 de Novembro de 2022

O Centro de Excelência Leandro Maciel, em Aracaju, realizou na manhã desta terça-feira, 22, a sua I Feira de Ciências. O evento aconteceu no espaço da quadra de esportes, onde os alunos do 9º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio em tempo integral puderam expor os seus trabalhos científicos e culturais. Com o tema “Entrelaçando saberes: da teoria à prática”, a feira teve como finalidades incentivar, divulgar e socializar a troca de experiências entre estudantes, a partir da exposição e publicação de produções científicas e culturais realizadas dentro do contexto educativo das escolas públicas.

O coordenador da feira, professor de matemática Emanuel Melo de Macena, destacou a universalidade dos temas abordados. “Aqui podemos ver temáticas variadas e transversais. Todos os professores estão envolvidos e, em torno de 30% dos alunos, estão apresentando os trabalhos. É uma oportunidade que eles estão tendo de colocar em prática os assuntos que veem com os professores no cotidiano da sala de aula”, disse. Pela manhã aconteceram as apresentações de bancada, e pela tarde, apresentações de palco, como música, dança, poesias e diversas manifestações artísticas. Ao final foram realizadas as premiações dos melhores trabalhos.

Durante todo o dia, os estudantes fizeram apresentações dos seus trabalhos, pesquisados e estudados ao longo do ano. Com cartazes explicativos e maquetes, eles puderam ilustrar melhor os assuntos para os visitantes em suas tendas. Foram abordados temas diversificados, como horta escolar, matemática financeira na gestão do orçamento familiar, língua portuguesa, galáxias, voto, democracia e política, aproveitamento da água, entre outros.

O jovem Tadeu Izidório, do 2º ano, estava visitando as tendas e disse ter gostado. “É uma boa iniciativa. Aqui tem de tudo, todas as formas de conhecimento. É uma oportunidade de ensinar e aprender com os colegas”, declarou. Já Ana Beatriz, do 1º ano, afirmou que “essa feira é necessária porque traz em destaque assuntos muito importantes, mostrando às pessoas o que realmente é importante. Além disso, traz à escola a comunidade de fora, ressaltando a importância do colégio”.

A aluna Williany Ramiro, do 3º ano, estava apresentando trabalho na tenda da Língua Portuguesa, uma das mais visitadas. “A feira de ciências traz mais conhecimentos, pois aqui há uma diversidade de assuntos e vai fazendo com que a gente aprenda em várias áreas, como as da ciência, e assuntos mais cotidianos, como usar a matemática na feira doméstica. Há também a questão da inclusão, pois temos alunos com algumas dificuldades físicas, mas aqui é uma escola que abrange e abraça essas pessoas também. A feira mostra que a escola tem uma diversidade de pessoas, opiniões e culturas”, afirmou.

 

Notícia
/ Notícias / educacao_cultura_esportes

Alunos participam da I Feira de Ciências do Centro de Excelência Leandro Maciel
A feira teve como finalidades incentivar, divulgar e socializar a troca de experiências entre estudantes
Terça-Feira, 22 de Novembro de 2022

O Centro de Excelência Leandro Maciel, em Aracaju, realizou na manhã desta terça-feira, 22, a sua I Feira de Ciências. O evento aconteceu no espaço da quadra de esportes, onde os alunos do 9º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio em tempo integral puderam expor os seus trabalhos científicos e culturais. Com o tema “Entrelaçando saberes: da teoria à prática”, a feira teve como finalidades incentivar, divulgar e socializar a troca de experiências entre estudantes, a partir da exposição e publicação de produções científicas e culturais realizadas dentro do contexto educativo das escolas públicas.

O coordenador da feira, professor de matemática Emanuel Melo de Macena, destacou a universalidade dos temas abordados. “Aqui podemos ver temáticas variadas e transversais. Todos os professores estão envolvidos e, em torno de 30% dos alunos, estão apresentando os trabalhos. É uma oportunidade que eles estão tendo de colocar em prática os assuntos que veem com os professores no cotidiano da sala de aula”, disse. Pela manhã aconteceram as apresentações de bancada, e pela tarde, apresentações de palco, como música, dança, poesias e diversas manifestações artísticas. Ao final foram realizadas as premiações dos melhores trabalhos.

Durante todo o dia, os estudantes fizeram apresentações dos seus trabalhos, pesquisados e estudados ao longo do ano. Com cartazes explicativos e maquetes, eles puderam ilustrar melhor os assuntos para os visitantes em suas tendas. Foram abordados temas diversificados, como horta escolar, matemática financeira na gestão do orçamento familiar, língua portuguesa, galáxias, voto, democracia e política, aproveitamento da água, entre outros.

O jovem Tadeu Izidório, do 2º ano, estava visitando as tendas e disse ter gostado. “É uma boa iniciativa. Aqui tem de tudo, todas as formas de conhecimento. É uma oportunidade de ensinar e aprender com os colegas”, declarou. Já Ana Beatriz, do 1º ano, afirmou que “essa feira é necessária porque traz em destaque assuntos muito importantes, mostrando às pessoas o que realmente é importante. Além disso, traz à escola a comunidade de fora, ressaltando a importância do colégio”.

A aluna Williany Ramiro, do 3º ano, estava apresentando trabalho na tenda da Língua Portuguesa, uma das mais visitadas. “A feira de ciências traz mais conhecimentos, pois aqui há uma diversidade de assuntos e vai fazendo com que a gente aprenda em várias áreas, como as da ciência, e assuntos mais cotidianos, como usar a matemática na feira doméstica. Há também a questão da inclusão, pois temos alunos com algumas dificuldades físicas, mas aqui é uma escola que abrange e abraça essas pessoas também. A feira mostra que a escola tem uma diversidade de pessoas, opiniões e culturas”, afirmou.