Inicio / Notícias / desenvolvimento
Notícia
Prova de Vida do Governo do Estado está de volta a partir deste mês de janeiro
Procedimento é obrigatório e deve ser feito todos os anos, no mês de aniversário do beneficiário
Quarta-Feira, 05 de Janeiro de 2022

A Prova de Vida do Governo do Estado retorna a partir deste mês de janeiro, no formato digital, pelo Aplicativo Meu RPPS. Direcionado para os aposentados e pensionistas da rede estadual, o procedimento administrativo é obrigatório e deve ser feito no mês de aniversário do beneficiário, a cada ano. A finalidade da Prova de Vida é atualizar os dados cadastrais dos beneficiários, além de evitar pagamentos indevidos de benefícios e outros tipos de fraudes.

“É importante que o beneficiário faça a Prova de Vida a cada ano e no mês do seu aniversário. Se não fizer, o benefício será bloqueado no mês seguinte. O passo-a-passo de como baixar o aplicativo Meu RPPS pode ser conferido na aba Aplicativo Meu RPPS do nosso site, www.sergipeprevidencia.se.gov.br/meurpps, e nas redes sociais do SergipePrevidência, @seprevidencia”, reforça o diretor-presidente do órgão, José Roberto de Lima Andrade.

Para mais informações, acesse www.sergipeprevidencia.se.gov.br ou entre em contato pelos números (79) 3198.0800 e 9191.6274 (whatsapp somente mensagem). Também é possível saber mais através do Aplicativo Meu RPPS e do e-mail atendimento@sergipeprevidencia.se.gov.br

Acamados

Os beneficiários devem, sempre, priorizar a realização da Prova de Vida pelo aplicativo Meu RPPS. Porém, se houver algum motivo de dificuldade de locomoção que o impossibilite de proceder com a sua atualização cadastral em seu mês de aniversário pelo aplicativo ou nas agências bancárias do Banese, o cadastrado deve encaminhar ao SergipePrevidência uma declaração original do profissional de saúde que o assiste. O documento deve atestar sua incapacidade de locomoção, a fim de que seja agendado o dia e a hora para a visita da equipe do Instituto.

Hospitalizados

Se o aposentado e/ou pensionista se encontrar hospitalizado no mês de seu aniversário, e, por isso, impedido de fazer a Prova de Vida, seja de forma digital ou presencial, pode encaminhar ao SergipePrevidência a Declaração de Vida emitida pela própria Instituição de Saúde onde estiver hospitalizado. A sede do órgão previdenciário fica localizada na Praça General Valadão, 32, Centro - Aracaju/SE - CEP 49010-520.

Tutelados e curatelados

No caso de aposentado e pensionistas tutelados ou curatelados, os mesmos devem fazer a Prova de Vida, com o monitoramento do seu representante legal, pelo aplicativo Meu RPPS. Se, por algum motivo específico, estiverem impossibilitados de fazê-lo no formato digital, o representante legal deve apresentar presencialmente, na sede do SergipePrevidência, os originais dos seguintes documentos, de forma legível, para regularização do cadastro do beneficiário, mediante agendamento prévio e respeitando os protocolos sanitários vigentes:

1. Termo de tutela ou curatela, conforme for o caso;
2. Documento de Identificação com foto (do beneficiário e do responsável legal);
3. CPF - Cadastro de Pessoa Física (do beneficiário e do responsável legal).

Os pensionistas menores de 18 anos devem realizar a Prova de Vida através do seu genitor, pelo aplicativo Meu RPPS ou no caixa das agências do Banese. Se for outro representante legal, este deve apresentar os originais dos seguintes documentos, em formato legível:

1. Termo de guarda, tutela ou curatela;
2. Documento de Identificação com foto (do beneficiário e do responsável legal);
3. CPF - Cadastro de Pessoa Física (do beneficiário e do responsável legal).

Residentes em outro estado

A mesma regra de priorização da realização da Prova de Vida pelo aplicativo Meu RPPS vale para os beneficiários residentes fora de Sergipe ou do Brasil. Mas, se por algum motivo específico, o aposentado e/ou pensionista estiver impossibilitado de fazer o procedimento virtualmente, deve enviar ao SergipePrevidência, por via postal com Aviso de Recebimento, os seguintes documentos:

1. Formulário prova de vida devidamente preenchido e reconhecido firma em cartório (clique aqui);
2. Documento de identificação com foto;
3. CPF (Cadastro de Pessoa Física);
4. Comprovante de residência atualizado;
5. Declaração destinada a fazer Prova de Vida firmada em Cartório ou por ele próprio, com firma reconhecida, mencionando, expressamente, a responsabilidade do emitente pela declaração prestada; e, se falsa, que ele se sujeitará às sanções civis, administrativas e  criminais previstas na legislação.

Residentes em outro país

Já os residentes fora do país, em casos de impossibilidade de atualização cadastral pelo aplicativo, devem enviar ao SergipePrevidência, por via postal com Aviso de Recebimento, os seguintes documentos:
1. Formulário de Prova de Vida devidamente preenchido (clique aqui);
2. Comprovante de residência;
3. Documento de Identificação com foto;
4. CPF (Cadastro de Pessoa Física);
5. Declaração de Vida expedida pela Embaixada ou pelo Consulado do Brasil no país onde tenha fixado residência, além dos demais documentos previstos na portaria da Prova de Vida.

Notícia
/ Notícias / desenvolvimento

Prova de Vida do Governo do Estado está de volta a partir deste mês de janeiro
Procedimento é obrigatório e deve ser feito todos os anos, no mês de aniversário do beneficiário
Quarta-Feira, 05 de Janeiro de 2022

A Prova de Vida do Governo do Estado retorna a partir deste mês de janeiro, no formato digital, pelo Aplicativo Meu RPPS. Direcionado para os aposentados e pensionistas da rede estadual, o procedimento administrativo é obrigatório e deve ser feito no mês de aniversário do beneficiário, a cada ano. A finalidade da Prova de Vida é atualizar os dados cadastrais dos beneficiários, além de evitar pagamentos indevidos de benefícios e outros tipos de fraudes.

“É importante que o beneficiário faça a Prova de Vida a cada ano e no mês do seu aniversário. Se não fizer, o benefício será bloqueado no mês seguinte. O passo-a-passo de como baixar o aplicativo Meu RPPS pode ser conferido na aba Aplicativo Meu RPPS do nosso site, www.sergipeprevidencia.se.gov.br/meurpps, e nas redes sociais do SergipePrevidência, @seprevidencia”, reforça o diretor-presidente do órgão, José Roberto de Lima Andrade.

Para mais informações, acesse www.sergipeprevidencia.se.gov.br ou entre em contato pelos números (79) 3198.0800 e 9191.6274 (whatsapp somente mensagem). Também é possível saber mais através do Aplicativo Meu RPPS e do e-mail atendimento@sergipeprevidencia.se.gov.br

Acamados

Os beneficiários devem, sempre, priorizar a realização da Prova de Vida pelo aplicativo Meu RPPS. Porém, se houver algum motivo de dificuldade de locomoção que o impossibilite de proceder com a sua atualização cadastral em seu mês de aniversário pelo aplicativo ou nas agências bancárias do Banese, o cadastrado deve encaminhar ao SergipePrevidência uma declaração original do profissional de saúde que o assiste. O documento deve atestar sua incapacidade de locomoção, a fim de que seja agendado o dia e a hora para a visita da equipe do Instituto.

Hospitalizados

Se o aposentado e/ou pensionista se encontrar hospitalizado no mês de seu aniversário, e, por isso, impedido de fazer a Prova de Vida, seja de forma digital ou presencial, pode encaminhar ao SergipePrevidência a Declaração de Vida emitida pela própria Instituição de Saúde onde estiver hospitalizado. A sede do órgão previdenciário fica localizada na Praça General Valadão, 32, Centro - Aracaju/SE - CEP 49010-520.

Tutelados e curatelados

No caso de aposentado e pensionistas tutelados ou curatelados, os mesmos devem fazer a Prova de Vida, com o monitoramento do seu representante legal, pelo aplicativo Meu RPPS. Se, por algum motivo específico, estiverem impossibilitados de fazê-lo no formato digital, o representante legal deve apresentar presencialmente, na sede do SergipePrevidência, os originais dos seguintes documentos, de forma legível, para regularização do cadastro do beneficiário, mediante agendamento prévio e respeitando os protocolos sanitários vigentes:

1. Termo de tutela ou curatela, conforme for o caso;
2. Documento de Identificação com foto (do beneficiário e do responsável legal);
3. CPF - Cadastro de Pessoa Física (do beneficiário e do responsável legal).

Os pensionistas menores de 18 anos devem realizar a Prova de Vida através do seu genitor, pelo aplicativo Meu RPPS ou no caixa das agências do Banese. Se for outro representante legal, este deve apresentar os originais dos seguintes documentos, em formato legível:

1. Termo de guarda, tutela ou curatela;
2. Documento de Identificação com foto (do beneficiário e do responsável legal);
3. CPF - Cadastro de Pessoa Física (do beneficiário e do responsável legal).

Residentes em outro estado

A mesma regra de priorização da realização da Prova de Vida pelo aplicativo Meu RPPS vale para os beneficiários residentes fora de Sergipe ou do Brasil. Mas, se por algum motivo específico, o aposentado e/ou pensionista estiver impossibilitado de fazer o procedimento virtualmente, deve enviar ao SergipePrevidência, por via postal com Aviso de Recebimento, os seguintes documentos:

1. Formulário prova de vida devidamente preenchido e reconhecido firma em cartório (clique aqui);
2. Documento de identificação com foto;
3. CPF (Cadastro de Pessoa Física);
4. Comprovante de residência atualizado;
5. Declaração destinada a fazer Prova de Vida firmada em Cartório ou por ele próprio, com firma reconhecida, mencionando, expressamente, a responsabilidade do emitente pela declaração prestada; e, se falsa, que ele se sujeitará às sanções civis, administrativas e  criminais previstas na legislação.

Residentes em outro país

Já os residentes fora do país, em casos de impossibilidade de atualização cadastral pelo aplicativo, devem enviar ao SergipePrevidência, por via postal com Aviso de Recebimento, os seguintes documentos:
1. Formulário de Prova de Vida devidamente preenchido (clique aqui);
2. Comprovante de residência;
3. Documento de Identificação com foto;
4. CPF (Cadastro de Pessoa Física);
5. Declaração de Vida expedida pela Embaixada ou pelo Consulado do Brasil no país onde tenha fixado residência, além dos demais documentos previstos na portaria da Prova de Vida.