Inicio / Notícias / desenvolvimento
Notícia
Projeto apoiado pelo Governo de Sergipe auxilia espaços de beleza e estética
Com suporte da Fapitec, "Visu" busca ajudar profissionais no processamento de pagamentos e na solução de problemas bancários
Quarta-Feira, 13 de Outubro de 2021

Um projeto apoiado pelo Governo do Estado por meio da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica (Fapitec/Se) visa oferecer soluções para gestão de espaços de beleza e estética em todo o território brasileiro. Trata-se do “Visu”, uma das iniciativas contempladas pelo edital do Programa de Apoio à Inovação em Empresas Brasileiras (Tecnova II).

O projeto tem como foco processar pagamentos e resolver problemas bancários para profissionais de beleza, além de se tornar uma aplicação SaaS (Software as a Service), que é aquela comercializada de maneira autônoma na internet. O tempo previsto para a execução do projeto é de cerca de 15 meses.

Coordenador do projeto, Gabriel Lima relata que a ideia surgiu após receber uma demanda através de um proprietário de uma barbearia em Sergipe. Ainda em seus primeiros meses de existência, o profissional já havia utilizado diversas soluções em pagamentos. Em cada uma delas, diferentes problemas foram observados, a exemplo de erros em comissões e agendamentos, gerando conflitos internos entre equipes.

“Fomos convidados a fazer uma pesquisa e desenvolver uma solução. Ao levantar a estimativa de custo, ficaria inviável para ele. Mas a gente enxergou uma oportunidade. Ele custeou uma parte do projeto, mas entramos com mais de 90%. Ele não é sócio, mas é um cliente piloto que nos ajudou a vender para outras barbearias e salões. Ele validou nosso negócio. É uma demanda de mercado que a gente percebeu que era muito aderente ao que a gente buscava de inovação”, explica o coordenador do projeto.

Gabriel Lima também destaca a importância do apoio da Fapitec em iniciativas de fomento aos novos empreendimentos com caráter inovador. “Acho importante o apoio do Governo de Sergipe, isso é indispensável para que a gente incentive o empreendedorismo técnico no nosso estado e para que o nosso mercado possa evoluir, passando a ser mais qualificado e com inovações mais abrangentes”, opina.

Tecnova II

O edital Tecnova II busca estimular as atividades de inovação e incrementar a competitividade entre empresas no cenário pós-pandemia. A seleção contempla empresas brasileiras com sede em Sergipe e faturamento anual de até R$ 16 milhões. As empresas autoras das propostas selecionadas e contratadas terão acesso ao suporte técnico da Fapitec para auxiliar na execução dos projetos. O Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT/FINEP) é responsável pelo financiamento do programa, que inclui um aporte global de R$ 2 milhões.

Notícia
/ Notícias / desenvolvimento

Projeto apoiado pelo Governo de Sergipe auxilia espaços de beleza e estética
Com suporte da Fapitec, "Visu" busca ajudar profissionais no processamento de pagamentos e na solução de problemas bancários
Quarta-Feira, 13 de Outubro de 2021

Um projeto apoiado pelo Governo do Estado por meio da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica (Fapitec/Se) visa oferecer soluções para gestão de espaços de beleza e estética em todo o território brasileiro. Trata-se do “Visu”, uma das iniciativas contempladas pelo edital do Programa de Apoio à Inovação em Empresas Brasileiras (Tecnova II).

O projeto tem como foco processar pagamentos e resolver problemas bancários para profissionais de beleza, além de se tornar uma aplicação SaaS (Software as a Service), que é aquela comercializada de maneira autônoma na internet. O tempo previsto para a execução do projeto é de cerca de 15 meses.

Coordenador do projeto, Gabriel Lima relata que a ideia surgiu após receber uma demanda através de um proprietário de uma barbearia em Sergipe. Ainda em seus primeiros meses de existência, o profissional já havia utilizado diversas soluções em pagamentos. Em cada uma delas, diferentes problemas foram observados, a exemplo de erros em comissões e agendamentos, gerando conflitos internos entre equipes.

“Fomos convidados a fazer uma pesquisa e desenvolver uma solução. Ao levantar a estimativa de custo, ficaria inviável para ele. Mas a gente enxergou uma oportunidade. Ele custeou uma parte do projeto, mas entramos com mais de 90%. Ele não é sócio, mas é um cliente piloto que nos ajudou a vender para outras barbearias e salões. Ele validou nosso negócio. É uma demanda de mercado que a gente percebeu que era muito aderente ao que a gente buscava de inovação”, explica o coordenador do projeto.

Gabriel Lima também destaca a importância do apoio da Fapitec em iniciativas de fomento aos novos empreendimentos com caráter inovador. “Acho importante o apoio do Governo de Sergipe, isso é indispensável para que a gente incentive o empreendedorismo técnico no nosso estado e para que o nosso mercado possa evoluir, passando a ser mais qualificado e com inovações mais abrangentes”, opina.

Tecnova II

O edital Tecnova II busca estimular as atividades de inovação e incrementar a competitividade entre empresas no cenário pós-pandemia. A seleção contempla empresas brasileiras com sede em Sergipe e faturamento anual de até R$ 16 milhões. As empresas autoras das propostas selecionadas e contratadas terão acesso ao suporte técnico da Fapitec para auxiliar na execução dos projetos. O Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT/FINEP) é responsável pelo financiamento do programa, que inclui um aporte global de R$ 2 milhões.