Inicio / Notícias / desenvolvimento
Notícia
Governo participa de lançamento de entidade desenvolvedora de startups
AceleraSE Ventures atuará no ramo de venture builder, dando suporte a empresas dos segmentos de energia, mineração e agronegócio
Quinta-Feira, 10 de Fevereiro de 2022

O Governo de Sergipe participou na noite desta quarta-feira (9) do lançamento oficial da AceleraSE Ventures, organização que pretende atuar no desenvolvimento de startups ligadas ao setor do agronegócio, mineração e energia. A AceleraSE Ventures integra o rol de negócios da aceleradora AceleraSE em sociedade com a FCJ Venture Builder. Representando o governador Belivaldo Chagas, estiveram presentes o titular da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), José Augusto Carvalho, e o superintendente-executivo da pasta, Marcelo Menezes.

As venture builders são entidades que aplicam seus próprios recursos para desenvolver outras empresas promissoras de base tecnológica e inovadora (startups), buscando soluções no mercado e direcionando-as estrategicamente. A AceleraSe Ventures deverá focar no desenvolvimento de negócios emergentes, altamente escaláveis, que gerem soluções inovadoras conectadas às grandes tendências do mercado, combinando modelos de gestão, criatividade e tecnologia. A tese da corporação está ligada às startups da categoria IndTech, que atendem ao setor industrial.

"Precisamos induzir o desenvolvimento econômico e social via empreendedorismo inovador. Juntamos um grupo forte, com visão para trazer essa proposta para o Nordeste, aproveitando para trabalhar e desenvolver áreas cruciais: mineração, energia e agronegócio. Escolhemos atuar nessas frentes porque não basta ter uma startup, precisamos de startups fortes, que atendam grandes corporações, gerando capacidade inovadora", afirmou o CEO da aceleradora, Marcos Vasconcelos.

O presidente do Conselho da AceleraSE Ventures, Luiz Mandarino, salientou a importância da cooperação entre os diversos agentes ligados à cadeia produtiva sergipana. “Um ecossistema se faz com a união das pessoas, não apenas com tecnologia. Quando falamos em união, destacamos a importância de todos os atores que possibilitam  o desenvolvimento da AceleraSE Ventures, posicionando Sergipe no ecossistema brasileiro e mundial”, pontuou.

Durante o evento, o secretário e o superintendente da Sedetec sublinharam as ações do Governo de Sergipe na atração e desenvolvimento de negócios do ramo de inovação. "Sergipe tem várias iniciativas que perpassam a tríade energia, mineração e agronegócio. Somos pioneiros com o gás natural e temos atuação nos ramos das energias eólica e fotovoltaica. No campo do agronegócio, somos parceiros da Unigel, que, aliada à Mosaic, faz uma integração na área de minério. Para além da contribuição com a economia local, essas vertentes proporcionam oportunidades para alavancar nosso estado", disse José Augusto Carvalho.

"Sergipe tem uma perspectiva promissora na área de energia, principalmente no gás natural. Temos o primeiro terminal privado de regaseificação do Brasil, que atende à Celse. Temos também um potencial imenso de suprimento às indústrias. Recentemente, recebemos o anúncio da venda dos campos terrestres da Petrobras em Carmópolis e, em breve, receberemos o novo agente que irá operar esses campos. Certamente, essa operação trará investimentos e aumento de produção, com base na experiência de outros estados, triplicando o volume de óleo e gás. Ressalto também o projeto Sergipe Águas Profundas, contemplado no orçamento da Petrobras, que trará muitas oportunidades", realçou Marcelo Menezes.

O diretor de Novos Negócios e Relações Governamentais da Unigel, Eduardo Barreto; o secretário Municipal da Fazenda, Jeferson Dantas; o vice-reitor da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Valter Santana; a diretora técnica da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Sergipe (Agrese), Regina Rosário; e a gerente regulatória das Centrais Elétricas de Sergipe (Celse), Cristiane Cassimiro, também conduziram paineis durante o evento.

AceleraSE Ventures

A corporate venture builder buscará startups que resolvam desafios atrelados à transição energética, combustíveis renováveis, descarbonização, economia verde, ESG (sigla em inglês para Ambiental, Social e Governança), resiliência operacional, agricultura de precisão, agricultura e pecuária de baixo impacto ambiental, entre outros recortes.

A AceleraSE Ventures deverá atuar como cofundadora de startups, investindo e aportando serviços, competências e recursos que possibilitem aos empreendedores focar na inovação. Para apoiar as empresas de seu portfólio, a corporação deve oferecer estrutura de networking, conhecimento técnico e suporte em serviços internos, entre outros tipos de suporte.

A FCJ Venture Builder, multinacional pioneira em venture builder, é responsável pela cultura organizacional da corporação. Desde 2013, a instituição empenha-se em transformar ecossistemas de inovação no Brasil por meio do licenciamento do seu modelo Venture Builder 4.0, que foi adaptado justamente para atender às demandas e especificidades do mercado nacional.

Notícia
/ Notícias / desenvolvimento

Governo participa de lançamento de entidade desenvolvedora de startups
AceleraSE Ventures atuará no ramo de venture builder, dando suporte a empresas dos segmentos de energia, mineração e agronegócio
Quinta-Feira, 10 de Fevereiro de 2022

O Governo de Sergipe participou na noite desta quarta-feira (9) do lançamento oficial da AceleraSE Ventures, organização que pretende atuar no desenvolvimento de startups ligadas ao setor do agronegócio, mineração e energia. A AceleraSE Ventures integra o rol de negócios da aceleradora AceleraSE em sociedade com a FCJ Venture Builder. Representando o governador Belivaldo Chagas, estiveram presentes o titular da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), José Augusto Carvalho, e o superintendente-executivo da pasta, Marcelo Menezes.

As venture builders são entidades que aplicam seus próprios recursos para desenvolver outras empresas promissoras de base tecnológica e inovadora (startups), buscando soluções no mercado e direcionando-as estrategicamente. A AceleraSe Ventures deverá focar no desenvolvimento de negócios emergentes, altamente escaláveis, que gerem soluções inovadoras conectadas às grandes tendências do mercado, combinando modelos de gestão, criatividade e tecnologia. A tese da corporação está ligada às startups da categoria IndTech, que atendem ao setor industrial.

"Precisamos induzir o desenvolvimento econômico e social via empreendedorismo inovador. Juntamos um grupo forte, com visão para trazer essa proposta para o Nordeste, aproveitando para trabalhar e desenvolver áreas cruciais: mineração, energia e agronegócio. Escolhemos atuar nessas frentes porque não basta ter uma startup, precisamos de startups fortes, que atendam grandes corporações, gerando capacidade inovadora", afirmou o CEO da aceleradora, Marcos Vasconcelos.

O presidente do Conselho da AceleraSE Ventures, Luiz Mandarino, salientou a importância da cooperação entre os diversos agentes ligados à cadeia produtiva sergipana. “Um ecossistema se faz com a união das pessoas, não apenas com tecnologia. Quando falamos em união, destacamos a importância de todos os atores que possibilitam  o desenvolvimento da AceleraSE Ventures, posicionando Sergipe no ecossistema brasileiro e mundial”, pontuou.

Durante o evento, o secretário e o superintendente da Sedetec sublinharam as ações do Governo de Sergipe na atração e desenvolvimento de negócios do ramo de inovação. "Sergipe tem várias iniciativas que perpassam a tríade energia, mineração e agronegócio. Somos pioneiros com o gás natural e temos atuação nos ramos das energias eólica e fotovoltaica. No campo do agronegócio, somos parceiros da Unigel, que, aliada à Mosaic, faz uma integração na área de minério. Para além da contribuição com a economia local, essas vertentes proporcionam oportunidades para alavancar nosso estado", disse José Augusto Carvalho.

"Sergipe tem uma perspectiva promissora na área de energia, principalmente no gás natural. Temos o primeiro terminal privado de regaseificação do Brasil, que atende à Celse. Temos também um potencial imenso de suprimento às indústrias. Recentemente, recebemos o anúncio da venda dos campos terrestres da Petrobras em Carmópolis e, em breve, receberemos o novo agente que irá operar esses campos. Certamente, essa operação trará investimentos e aumento de produção, com base na experiência de outros estados, triplicando o volume de óleo e gás. Ressalto também o projeto Sergipe Águas Profundas, contemplado no orçamento da Petrobras, que trará muitas oportunidades", realçou Marcelo Menezes.

O diretor de Novos Negócios e Relações Governamentais da Unigel, Eduardo Barreto; o secretário Municipal da Fazenda, Jeferson Dantas; o vice-reitor da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Valter Santana; a diretora técnica da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Sergipe (Agrese), Regina Rosário; e a gerente regulatória das Centrais Elétricas de Sergipe (Celse), Cristiane Cassimiro, também conduziram paineis durante o evento.

AceleraSE Ventures

A corporate venture builder buscará startups que resolvam desafios atrelados à transição energética, combustíveis renováveis, descarbonização, economia verde, ESG (sigla em inglês para Ambiental, Social e Governança), resiliência operacional, agricultura de precisão, agricultura e pecuária de baixo impacto ambiental, entre outros recortes.

A AceleraSE Ventures deverá atuar como cofundadora de startups, investindo e aportando serviços, competências e recursos que possibilitem aos empreendedores focar na inovação. Para apoiar as empresas de seu portfólio, a corporação deve oferecer estrutura de networking, conhecimento técnico e suporte em serviços internos, entre outros tipos de suporte.

A FCJ Venture Builder, multinacional pioneira em venture builder, é responsável pela cultura organizacional da corporação. Desde 2013, a instituição empenha-se em transformar ecossistemas de inovação no Brasil por meio do licenciamento do seu modelo Venture Builder 4.0, que foi adaptado justamente para atender às demandas e especificidades do mercado nacional.