Inicio / Notícias / desenvolvimento
Notícia
Defesa Civil faz sobrevoo em áreas sergipanas que margeiam o curso do Rio São Francisco
Objetivo é realizar ações preventivas por conta do aumento da afluência do rio nos próximos dias
Sexta-Feira, 14 de Janeiro de 2022

O diretor do Departamento Estadual de Proteção e Defesa Civil (Depec), tenente-coronel Luciano Queiroz, junto ao comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE), coronel Alexandre Alves, fizeram um sobrevoo com o auxílio do Grupamento Tático Aéreo (GTA) nas áreas sergipanas que margeiam o curso do Rio São Francisco, a fim de realizarem ações preventivas de Defesa Civil nos lugares que serão afetados com o aumento da afluência do rio nos próximos dias.

O tenente-coronel informou que a situação ainda permanece em total normalidade. "Atualmente a vazão encontra-se  em 1.000m3/s e o seu aumento será de forma gradativa. Na próxima quarta-feira,20, faremos outro sobrevoo, quando a vazão estará em torno de 2.500m3/s. Avaliaremos as áreas a fim de verificar se existe alguma situação de risco para as comunidades ribeirinhas”, declarou.

No decorrer da vistoria aérea foi observado que em alguns municípios existem criações de gados em croas e ilhotas no curso do rio. “Esses locais são bancos de areia que se formaram ao longo dos últimos anos conforme o nível da água do rio foi diminuindo. Alertamos aos proprietários que façam a retirada imediata desses animais e os transfiram para locais seguros, pois daqui a alguns dias essas áreas ficarão totalmente submersas”, afirmou Luciano Queiroz.

Aumento da vazão do Rio São Francisco

Na última terça-feira,11, o Depec recebeu um comunicado emitido pela Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), o qual informava sobre a vazão dos reservatórios das hidrelétricas de Sobradinho e Xingó, que aumentaria a partir da quarta-feira,12, em consequência da elevação da sua afluência. O aumento ocorrerá de forma gradativa e será de 500 metros cúbicos por segundo (m3/s) a cada 48 horas. A quantidade de água liberada iniciou com 1.000m3/s e terá seu ápice no dia 24 de janeiro, quando atingirá 4.000m3/s.

O comunicado chama a atenção sobre a importância da desocupação das áreas ribeirinhas ao longo da calha principal do rio, de modo que 13 municípios sergipanos devem ficar em estado de alerta, sendo eles: Amparo do São Francisco, Brejo Grande, Canhoba, Canindé do São Francisco, Gararu, Ilha das Flores, Neópolis, Nossa Senhora de Lourdes, Poço Redondo, Porto da Folha, Propriá, Santana do São Francisco e Telha.

Notícia
/ Notícias / desenvolvimento

Defesa Civil faz sobrevoo em áreas sergipanas que margeiam o curso do Rio São Francisco
Objetivo é realizar ações preventivas por conta do aumento da afluência do rio nos próximos dias
Sexta-Feira, 14 de Janeiro de 2022

O diretor do Departamento Estadual de Proteção e Defesa Civil (Depec), tenente-coronel Luciano Queiroz, junto ao comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE), coronel Alexandre Alves, fizeram um sobrevoo com o auxílio do Grupamento Tático Aéreo (GTA) nas áreas sergipanas que margeiam o curso do Rio São Francisco, a fim de realizarem ações preventivas de Defesa Civil nos lugares que serão afetados com o aumento da afluência do rio nos próximos dias.

O tenente-coronel informou que a situação ainda permanece em total normalidade. "Atualmente a vazão encontra-se  em 1.000m3/s e o seu aumento será de forma gradativa. Na próxima quarta-feira,20, faremos outro sobrevoo, quando a vazão estará em torno de 2.500m3/s. Avaliaremos as áreas a fim de verificar se existe alguma situação de risco para as comunidades ribeirinhas”, declarou.

No decorrer da vistoria aérea foi observado que em alguns municípios existem criações de gados em croas e ilhotas no curso do rio. “Esses locais são bancos de areia que se formaram ao longo dos últimos anos conforme o nível da água do rio foi diminuindo. Alertamos aos proprietários que façam a retirada imediata desses animais e os transfiram para locais seguros, pois daqui a alguns dias essas áreas ficarão totalmente submersas”, afirmou Luciano Queiroz.

Aumento da vazão do Rio São Francisco

Na última terça-feira,11, o Depec recebeu um comunicado emitido pela Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), o qual informava sobre a vazão dos reservatórios das hidrelétricas de Sobradinho e Xingó, que aumentaria a partir da quarta-feira,12, em consequência da elevação da sua afluência. O aumento ocorrerá de forma gradativa e será de 500 metros cúbicos por segundo (m3/s) a cada 48 horas. A quantidade de água liberada iniciou com 1.000m3/s e terá seu ápice no dia 24 de janeiro, quando atingirá 4.000m3/s.

O comunicado chama a atenção sobre a importância da desocupação das áreas ribeirinhas ao longo da calha principal do rio, de modo que 13 municípios sergipanos devem ficar em estado de alerta, sendo eles: Amparo do São Francisco, Brejo Grande, Canhoba, Canindé do São Francisco, Gararu, Ilha das Flores, Neópolis, Nossa Senhora de Lourdes, Poço Redondo, Porto da Folha, Propriá, Santana do São Francisco e Telha.