Inicio / Notícias / desenvolvimento
Notícia
Cohidro instala novo sistema de abastecimento de água em Pinhão
Em parceria com a prefeitura, sistema atenderá serviços públicos e será reserva estratégica para população urbana e rural durante seca
Terça-Feira, 30 de Junho de 2020

A cidade de Pinhão, na região do semiárido sergipano, ganhou um novo sistema de abastecimento de água. Anexo ao Ginásio Marcelo Déda, o sistema foi construído pelo Governo de Sergipe, através da Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro) a partir de um poço que a própria empresa estadual já havia perfurado no local, e contou com a parceria da Prefeitura de Pinhão. O sistema atenderá às instalações públicas – ginásio e jardins das praças – e servirá ainda à população urbana e rural do município em períodos de seca, quando o abastecimento de água convencional fica comprometido e faz com que produtores rurais busquem água fora de suas localidades. O investimento do Governo de Sergipe nos equipamentos de bombeamento foi de R$ 4,2 mil, enquanto a Prefeitura construiu o suporte em alvenaria para a caixa de força e fará instalação do reservatório.

O secretário de Agricultura de Pinhão, Clodoaldo da Silva, ressalta que o sistema de abastecimento terá diversos usos para comunidades circunvizinhas ao ginásio e também para povoados da zona rural do município. “O poço tem uma ótima vazão, com 8 mil litros/hora e a água é de boa qualidade. A ideia da prefeitura é instalar uma caixa d'água com um chafariz para quem quiser vir pegar água com carroça, balde, com o que for necessário, para uso diverso. É uma reserva estratégica. No verão, a população poderá se servir deste poço, tanto para o pessoal da cidade quanto também para uso dos agricultores”, afirma. O secretário municipal parabeniza os colaboradores do Governo do Estado, da Cohidro e da prefeitura, que trabalharam no poço e disponibilizaram o investimento para construção do sistema.

“A instalação do sistema atenderá, de início, às necessidades públicas da prefeitura municipal, oferecendo paisagismo, lazer e prática de esportes para a população pinhãoense. Para além disso, será essencial em situações de seca e crise hídrica, que inevitavelmente afetam a região, os riachos, tanques e cisternas no campo. Com o chafariz público abastecido pelo poço, a população e os pequenos criadores terão esse suporte de água, oferecido pela prefeitura com nosso apoio”, destacou o diretor de Infraestrutura Hídrica e Mecanização Agrícola da Cohidro, Carlos Vieira. “A Cohidro está sempre aberta às administrações municipais para realizar atividades de perfuração ou instalação de poços, como neste, um trabalho de cooperação entre as partes para o bem comum”, completa o diretor.

O gerente da Divisão de Instalação de Manutenção de Poços da Cohidro (Dipoços), Roberto Wagner, conta que foram investidos R$ 4.269,73 para estruturação do poço em que foi criado o sistema de abastecimento de água. “Os recursos são provenientes do Governo de Sergipe, através da Cohidro, que dispôs de equipe própria e de todos equipamentos necessários para executar o trabalho de instalação de bomba submersa dentro do poço, tubulação e conexões que elevam a água até a superfície, cabeamento e caixa de força para alimentar o sistema”, explica o gerente.

No período de um ano, este é o quinto poço instalado ou recuperado pela Cohidro em Pinhão, segundo o diretor-presidente da empresa estadual, Paulo Sobral. Anteriormente, a Cohidro realizou obras para instalar ou recuperar sistemas de abastecimento em quatro localidades rurais do município - Baixa Larga, Diogo, Palmazeiro e Rajas - beneficiando quase 400 pessoas, com investimento estadual de outros R$ 14.500. “Não paramos de perfurar poços em todo estado, mas seguindo a determinação do governador Belivaldo Chagas, damos prioridade e destinação de recursos para instalação de poços já perfurados. Tanto para os novos, onde ainda não tenha sido feita a captação de água, quanto dos poços mais antigos, que necessitam de revitalização. Como foi o caso dos poços situados nos povoados Baixa Larga, Diogo, Palmazeiro e Rajas. Isso são somente os feitos Pinhão”, conta o diretor.

Notícia
/ Notícias / desenvolvimento

Cohidro instala novo sistema de abastecimento de água em Pinhão
Em parceria com a prefeitura, sistema atenderá serviços públicos e será reserva estratégica para população urbana e rural durante seca
Terça-Feira, 30 de Junho de 2020

A cidade de Pinhão, na região do semiárido sergipano, ganhou um novo sistema de abastecimento de água. Anexo ao Ginásio Marcelo Déda, o sistema foi construído pelo Governo de Sergipe, através da Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro) a partir de um poço que a própria empresa estadual já havia perfurado no local, e contou com a parceria da Prefeitura de Pinhão. O sistema atenderá às instalações públicas – ginásio e jardins das praças – e servirá ainda à população urbana e rural do município em períodos de seca, quando o abastecimento de água convencional fica comprometido e faz com que produtores rurais busquem água fora de suas localidades. O investimento do Governo de Sergipe nos equipamentos de bombeamento foi de R$ 4,2 mil, enquanto a Prefeitura construiu o suporte em alvenaria para a caixa de força e fará instalação do reservatório.

O secretário de Agricultura de Pinhão, Clodoaldo da Silva, ressalta que o sistema de abastecimento terá diversos usos para comunidades circunvizinhas ao ginásio e também para povoados da zona rural do município. “O poço tem uma ótima vazão, com 8 mil litros/hora e a água é de boa qualidade. A ideia da prefeitura é instalar uma caixa d'água com um chafariz para quem quiser vir pegar água com carroça, balde, com o que for necessário, para uso diverso. É uma reserva estratégica. No verão, a população poderá se servir deste poço, tanto para o pessoal da cidade quanto também para uso dos agricultores”, afirma. O secretário municipal parabeniza os colaboradores do Governo do Estado, da Cohidro e da prefeitura, que trabalharam no poço e disponibilizaram o investimento para construção do sistema.

“A instalação do sistema atenderá, de início, às necessidades públicas da prefeitura municipal, oferecendo paisagismo, lazer e prática de esportes para a população pinhãoense. Para além disso, será essencial em situações de seca e crise hídrica, que inevitavelmente afetam a região, os riachos, tanques e cisternas no campo. Com o chafariz público abastecido pelo poço, a população e os pequenos criadores terão esse suporte de água, oferecido pela prefeitura com nosso apoio”, destacou o diretor de Infraestrutura Hídrica e Mecanização Agrícola da Cohidro, Carlos Vieira. “A Cohidro está sempre aberta às administrações municipais para realizar atividades de perfuração ou instalação de poços, como neste, um trabalho de cooperação entre as partes para o bem comum”, completa o diretor.

O gerente da Divisão de Instalação de Manutenção de Poços da Cohidro (Dipoços), Roberto Wagner, conta que foram investidos R$ 4.269,73 para estruturação do poço em que foi criado o sistema de abastecimento de água. “Os recursos são provenientes do Governo de Sergipe, através da Cohidro, que dispôs de equipe própria e de todos equipamentos necessários para executar o trabalho de instalação de bomba submersa dentro do poço, tubulação e conexões que elevam a água até a superfície, cabeamento e caixa de força para alimentar o sistema”, explica o gerente.

No período de um ano, este é o quinto poço instalado ou recuperado pela Cohidro em Pinhão, segundo o diretor-presidente da empresa estadual, Paulo Sobral. Anteriormente, a Cohidro realizou obras para instalar ou recuperar sistemas de abastecimento em quatro localidades rurais do município - Baixa Larga, Diogo, Palmazeiro e Rajas - beneficiando quase 400 pessoas, com investimento estadual de outros R$ 14.500. “Não paramos de perfurar poços em todo estado, mas seguindo a determinação do governador Belivaldo Chagas, damos prioridade e destinação de recursos para instalação de poços já perfurados. Tanto para os novos, onde ainda não tenha sido feita a captação de água, quanto dos poços mais antigos, que necessitam de revitalização. Como foi o caso dos poços situados nos povoados Baixa Larga, Diogo, Palmazeiro e Rajas. Isso são somente os feitos Pinhão”, conta o diretor.