Inicio / Notícias / Saúde
Notícia
Vigilância Ambiental faz recomendações para o uso de água para consumo humano pós-chuvas
Muitas cidades foram atingidas pelas chuvas, por isso é importante seguir as orientações da SES para evitar o consumo de água suja ou contaminada
Quarta-Feira, 17 de Julho de 2019

Como vários municípios sofreram com fortes chuvas na última semana, a gerência da Vigilância Ambiental da Secretaria de Estado da Saúde (SES) faz algumas recomendações para evitar o uso de água suja ou contaminada. As orientações vão desde a lavagem de utensílios até o próprio consumo. Os cuidados pós-enchente podem evitar várias doenças.

O gerente de Vigilância em Saúde Ambiental, Alexsandro Xavier Bueno, dá dicas para o uso seguro da água. “A água contaminada não deve ser utilizada para lavar pratos talheres e demais utensílios. Se caso for utilizar para o consumo, deve ser filtrada ou fervida, também deve-se evitar fontes desconhecidas, a população deve utilizar água engarrafada conhecendo a sua origem ou a água distribuída através de carros pipa nos quais a vigilância sanitária tenha realizado a fiscalização”, conta Alexsandro.

O hipoclorito de sódio (água sanitária) é uma opção acessível para desinfecção da água, mas é importante respeitar as medidas reveladas por Alexsandro Xavier. “Duas gotas de hipoclorito de sódio (2,5%) deve ser adicionada a 1 litro de água; uma colher de chá de 2 ml é a quantidade para um garrafão de água de 20 Litros; 1 colher de sopa de 20 ml deve ser adicionada à 200 litros, e dois copinhos de café que equivale a 100 ml deve ser colocado na caixa d’água de 1.000 Litros", disse.

É importante aguardar 30 minutos para que a substância elimine as bactérias, além disso, é necessário destacar que a água sanitária só pode ser usada para desinfecção de água se não for produzida utilizando perfume ou corantes, além de possuir registro na ANVISA.

Cuidados com a água para beber e cozinhar:

- Não use água que tiver tido contato com água de enchentes para lavar pratos, escovar os dentes, lavar e preparar alimentos ou fazer gelo.

Para não se contaminar com a água da enchente ou lama, no momento da limpeza, utilize equipamentos de proteção individual (botas, luvas, máscara). Botas e luvas podem ser substituídas por plásticos e a máscara por pano ou lenço limpo.*

- Enquanto não for liberado o consumo da água da rede pública, beba somente água engarrafada, fervida ou clorada.

- Antes de ser consumida, procure saber onde está localizada a fonte da água engarrafada. Se tiver dúvidas, a água mesmo sendo engarrafada deve ser fervida ou clorada antes de consumida.

- Caso observe alguma alteração na água da torneira (como odor e/ou coloração diferente do habitual) entrar em contato com a empresa responsável pela distribuição da água e/ou Secretaria de Saúde do seu município.

Notícia
/ Notícias / Saúde

Vigilância Ambiental faz recomendações para o uso de água para consumo humano pós-chuvas
Muitas cidades foram atingidas pelas chuvas, por isso é importante seguir as orientações da SES para evitar o consumo de água suja ou contaminada
Quarta-Feira, 17 de Julho de 2019

Como vários municípios sofreram com fortes chuvas na última semana, a gerência da Vigilância Ambiental da Secretaria de Estado da Saúde (SES) faz algumas recomendações para evitar o uso de água suja ou contaminada. As orientações vão desde a lavagem de utensílios até o próprio consumo. Os cuidados pós-enchente podem evitar várias doenças.

O gerente de Vigilância em Saúde Ambiental, Alexsandro Xavier Bueno, dá dicas para o uso seguro da água. “A água contaminada não deve ser utilizada para lavar pratos talheres e demais utensílios. Se caso for utilizar para o consumo, deve ser filtrada ou fervida, também deve-se evitar fontes desconhecidas, a população deve utilizar água engarrafada conhecendo a sua origem ou a água distribuída através de carros pipa nos quais a vigilância sanitária tenha realizado a fiscalização”, conta Alexsandro.

O hipoclorito de sódio (água sanitária) é uma opção acessível para desinfecção da água, mas é importante respeitar as medidas reveladas por Alexsandro Xavier. “Duas gotas de hipoclorito de sódio (2,5%) deve ser adicionada a 1 litro de água; uma colher de chá de 2 ml é a quantidade para um garrafão de água de 20 Litros; 1 colher de sopa de 20 ml deve ser adicionada à 200 litros, e dois copinhos de café que equivale a 100 ml deve ser colocado na caixa d’água de 1.000 Litros", disse.

É importante aguardar 30 minutos para que a substância elimine as bactérias, além disso, é necessário destacar que a água sanitária só pode ser usada para desinfecção de água se não for produzida utilizando perfume ou corantes, além de possuir registro na ANVISA.

Cuidados com a água para beber e cozinhar:

- Não use água que tiver tido contato com água de enchentes para lavar pratos, escovar os dentes, lavar e preparar alimentos ou fazer gelo.

Para não se contaminar com a água da enchente ou lama, no momento da limpeza, utilize equipamentos de proteção individual (botas, luvas, máscara). Botas e luvas podem ser substituídas por plásticos e a máscara por pano ou lenço limpo.*

- Enquanto não for liberado o consumo da água da rede pública, beba somente água engarrafada, fervida ou clorada.

- Antes de ser consumida, procure saber onde está localizada a fonte da água engarrafada. Se tiver dúvidas, a água mesmo sendo engarrafada deve ser fervida ou clorada antes de consumida.

- Caso observe alguma alteração na água da torneira (como odor e/ou coloração diferente do habitual) entrar em contato com a empresa responsável pela distribuição da água e/ou Secretaria de Saúde do seu município.