Inicio / Notícias / Saúde
Notícia
Sergipe inicia nesta sexta a campanha de multivacinação em crianças e adolescentes
Campanha Nacional de Multivacinação para Atualização da Caderneta de Vacinação se estenderá até 29 de outubro, sendo 16 de outubro o Dia “D”
Sexta-Feira, 01 de Outubro de 2021

A partir de hoje, 1º, o Estado de Sergipe começa a vacinar crianças, desde o recém-nascido, a adolescentes menores de 15 anos que estão com o esquema vacinal atrasado. A Campanha Nacional de Multivacinação para Atualização da Caderneta de Vacinação se estenderá até 29 de outubro, sendo 16 de outubro o Dia “D” de divulgação e mobilização nacional. As vacinas, que compõem a rotina do calendário nacional, já foram distrinuídas com os municípios pelo Programa Estadual de Imunização.

A campanha tem como objetivos oportunizar o acesso às vacinas contempladas no Calendário Nacional de Vacinação; atualizar a situação vacinal e melhorar as coberturas vacinais; diminuir a incidência das doenças imunopreviníveis; e contribuir para o controle, eliminação e erradicação das doenças imunopreviníveis, segundo informou a gerente do Programa Estadual de Imunização, Sândala Teles, salientando que manter a caderneta de vacinação das crianças e dos adolescentes em dia é tanto um desafio quanto uma questão de saúde pública.

“Nós sabemos que precisamos vacinar e sabemos também que houve uma queda nas coberturas vacinais de rotina e para recuperar a imunização das crianças e adolescentes contamos com total engajamento dos municípios, com suas estratégias para identificar e vacinas esse público”, enfatizou Sândala Teles, acrescentando que a campanha envolve todas as vacinas básicas, a exemplo da BGC, difteria, tétano, coqueluche, sarampo, rubéola, pólio, meningite, HPV e tétano.

Sândala Teles explica que os pais ou responsáveis devem levar suas crianças e adolescentes a uma unidade de saúde neste mês de outubro, com as cadernetas de vacinação, para que estas possam ser avaliadas pelos profissionais de saúde e aplicadas as vacinas que estiverem em atraso. “É importante que os pais e responsáveis saibam que a vacina é o único meio de proteger suas crianças e adolescentes das doenças imunopreviníveis. Precisam estar cientes de que os vírus continuam em circulação e somente aqueles que foram imunizados é que não adoecem”, reforçou.

Cobertura

Para a gerente do Programa Estadual de Imunização, as coberturas vacinais em Sergipe preocupam. “Enquanto a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde para as vacinas básicas é de 95%, nós temos a Rotavírus com 68% de cobertura; a Pneumo, Penta, Meningite e Pólio com 70%, a Hepatite A com 65% e a Tríplice (sarampo, caxumba e rubéola) com 78%. Os dados são de julho e nos mostram que precisamos realmente atualizar o esquema vacinação de nossa população”, considerou.

O que previnem?

VACINA DTP E PENTAVALENTE

Difteria: doença respiratória aguda causada pela toxina de uma bactéria que se localiza na garganta.

Tétano: doença aguda do sistema nervoso causada por uma bactéria, adquirida através da contaminação de ferimentos (mesmo pequenos) com os esporos da bactéria que são encontrados no ambiente.

Coqueluche: doença infecciosa aguda causada por uma bactéria de rápida proliferação. Ao penetrar no organismo, essa bactéria lesa os tecidos da mucosa do aparelho respiratório.

VACINA BCG

Tuberculose: causada por uma bactéria que pode se manifestar de forma disseminada (tuberculose miliar) ou na forma de uma infecção respiratória (tuberculose pulmonar). A Tuberculose é especialmente perigosa nos primeiros meses de vida do bebê.

VACINA CONTRA POLIO – oral (VOP) ou injetável (VIP)

Poliomielite: É uma doença causada por um enterovírus que envolve o trato gastrintestinal e o sistema nervoso.

VACINA TRÍPLICE VIRAL E SCRV

Sarampo: doença de transmissão respiratória, caracteriza-se por febre alta, tosse seca, coriza, vermelhidão e lacrimejamento ocular e erupção cutânea (de evolução da cabeça para o restante do corpo) que duram aproximadamente uma semana. É particularmente grave em crianças menores de 5 anos, podendo ocorrer diarreia, otite, pneumonia, encefalite, convulsões e morte.

Caxumba: doença que causa febre, dor-de-cabeça, dor muscular e edema (inchaço) da glândula parótida e dos gânglios linfáticos sub-mandibulares.

Rubéola: Caracteriza-se por febre, erupção cutânea e aumento dos gânglios do corpo durando de 2 a 3 dias.

VACINA CONTRA HEPATITE A

Hepatite A: é o tipo mais frequente de hepatite no Brasil. É causada por um vírus que afeta o fígado, produzindo sua inflamação e prejudicando o seu funcionamento.

VACINA CONTRA HEPATITE B

Hepatite B: doença grave causada pelo vírus da Hepatite B, que ataca o fígado e pode se manifestar de forma aguda ou crônica.

VACINA CONTRA VARICELA E SCRV

Varicela: conhecida como catapora, caracteriza-se por uma erupção cutânea pápulo-vesicular associada à grande coceira, normalmente em tronco e face.

VACINA CONTRA FEBRE AMARELA

Febre Amarela: doença febril que pode causar um funcionamento inadequado de órgãos vitais como fígado e rins. Em São Paulo, o tipo circulante é o silvestre, transmitida pelos mosquitos Haemagogus e Sabethes.

VACINA CONTRA HPV

HPV: infecção que causa verrugas em diversas partes do corpo, pode causar câncer de colo de útero em mulheres e verrugas nos órgãos genitais de homens. O principal meio de transmissão do HPV é através de contato sexual com pessoas infectadas.

VACINA CONTRA ROTAVÍRUS HUMANO G1P1

Rotavírus: gastroenterite que provoca diarreia e vômito, causada pela infecção por Rotavírus.

MENINGO C

Doença Meningocócica: uma infecção causada por uma bactéria que pode causar meningite (infecção do cérebro e da medula espinhal) e septicemia (infecção da corrente sanguínea).

PNEUMO 10 VALENTE

Pneumonia: infecção que se instala nos pulmões, órgãos duplos localizados um de cada lado da caixa torácica.

Notícia
/ Notícias / Saúde

Sergipe inicia nesta sexta a campanha de multivacinação em crianças e adolescentes
Campanha Nacional de Multivacinação para Atualização da Caderneta de Vacinação se estenderá até 29 de outubro, sendo 16 de outubro o Dia “D”
Sexta-Feira, 01 de Outubro de 2021

A partir de hoje, 1º, o Estado de Sergipe começa a vacinar crianças, desde o recém-nascido, a adolescentes menores de 15 anos que estão com o esquema vacinal atrasado. A Campanha Nacional de Multivacinação para Atualização da Caderneta de Vacinação se estenderá até 29 de outubro, sendo 16 de outubro o Dia “D” de divulgação e mobilização nacional. As vacinas, que compõem a rotina do calendário nacional, já foram distrinuídas com os municípios pelo Programa Estadual de Imunização.

A campanha tem como objetivos oportunizar o acesso às vacinas contempladas no Calendário Nacional de Vacinação; atualizar a situação vacinal e melhorar as coberturas vacinais; diminuir a incidência das doenças imunopreviníveis; e contribuir para o controle, eliminação e erradicação das doenças imunopreviníveis, segundo informou a gerente do Programa Estadual de Imunização, Sândala Teles, salientando que manter a caderneta de vacinação das crianças e dos adolescentes em dia é tanto um desafio quanto uma questão de saúde pública.

“Nós sabemos que precisamos vacinar e sabemos também que houve uma queda nas coberturas vacinais de rotina e para recuperar a imunização das crianças e adolescentes contamos com total engajamento dos municípios, com suas estratégias para identificar e vacinas esse público”, enfatizou Sândala Teles, acrescentando que a campanha envolve todas as vacinas básicas, a exemplo da BGC, difteria, tétano, coqueluche, sarampo, rubéola, pólio, meningite, HPV e tétano.

Sândala Teles explica que os pais ou responsáveis devem levar suas crianças e adolescentes a uma unidade de saúde neste mês de outubro, com as cadernetas de vacinação, para que estas possam ser avaliadas pelos profissionais de saúde e aplicadas as vacinas que estiverem em atraso. “É importante que os pais e responsáveis saibam que a vacina é o único meio de proteger suas crianças e adolescentes das doenças imunopreviníveis. Precisam estar cientes de que os vírus continuam em circulação e somente aqueles que foram imunizados é que não adoecem”, reforçou.

Cobertura

Para a gerente do Programa Estadual de Imunização, as coberturas vacinais em Sergipe preocupam. “Enquanto a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde para as vacinas básicas é de 95%, nós temos a Rotavírus com 68% de cobertura; a Pneumo, Penta, Meningite e Pólio com 70%, a Hepatite A com 65% e a Tríplice (sarampo, caxumba e rubéola) com 78%. Os dados são de julho e nos mostram que precisamos realmente atualizar o esquema vacinação de nossa população”, considerou.

O que previnem?

VACINA DTP E PENTAVALENTE

Difteria: doença respiratória aguda causada pela toxina de uma bactéria que se localiza na garganta.

Tétano: doença aguda do sistema nervoso causada por uma bactéria, adquirida através da contaminação de ferimentos (mesmo pequenos) com os esporos da bactéria que são encontrados no ambiente.

Coqueluche: doença infecciosa aguda causada por uma bactéria de rápida proliferação. Ao penetrar no organismo, essa bactéria lesa os tecidos da mucosa do aparelho respiratório.

VACINA BCG

Tuberculose: causada por uma bactéria que pode se manifestar de forma disseminada (tuberculose miliar) ou na forma de uma infecção respiratória (tuberculose pulmonar). A Tuberculose é especialmente perigosa nos primeiros meses de vida do bebê.

VACINA CONTRA POLIO – oral (VOP) ou injetável (VIP)

Poliomielite: É uma doença causada por um enterovírus que envolve o trato gastrintestinal e o sistema nervoso.

VACINA TRÍPLICE VIRAL E SCRV

Sarampo: doença de transmissão respiratória, caracteriza-se por febre alta, tosse seca, coriza, vermelhidão e lacrimejamento ocular e erupção cutânea (de evolução da cabeça para o restante do corpo) que duram aproximadamente uma semana. É particularmente grave em crianças menores de 5 anos, podendo ocorrer diarreia, otite, pneumonia, encefalite, convulsões e morte.

Caxumba: doença que causa febre, dor-de-cabeça, dor muscular e edema (inchaço) da glândula parótida e dos gânglios linfáticos sub-mandibulares.

Rubéola: Caracteriza-se por febre, erupção cutânea e aumento dos gânglios do corpo durando de 2 a 3 dias.

VACINA CONTRA HEPATITE A

Hepatite A: é o tipo mais frequente de hepatite no Brasil. É causada por um vírus que afeta o fígado, produzindo sua inflamação e prejudicando o seu funcionamento.

VACINA CONTRA HEPATITE B

Hepatite B: doença grave causada pelo vírus da Hepatite B, que ataca o fígado e pode se manifestar de forma aguda ou crônica.

VACINA CONTRA VARICELA E SCRV

Varicela: conhecida como catapora, caracteriza-se por uma erupção cutânea pápulo-vesicular associada à grande coceira, normalmente em tronco e face.

VACINA CONTRA FEBRE AMARELA

Febre Amarela: doença febril que pode causar um funcionamento inadequado de órgãos vitais como fígado e rins. Em São Paulo, o tipo circulante é o silvestre, transmitida pelos mosquitos Haemagogus e Sabethes.

VACINA CONTRA HPV

HPV: infecção que causa verrugas em diversas partes do corpo, pode causar câncer de colo de útero em mulheres e verrugas nos órgãos genitais de homens. O principal meio de transmissão do HPV é através de contato sexual com pessoas infectadas.

VACINA CONTRA ROTAVÍRUS HUMANO G1P1

Rotavírus: gastroenterite que provoca diarreia e vômito, causada pela infecção por Rotavírus.

MENINGO C

Doença Meningocócica: uma infecção causada por uma bactéria que pode causar meningite (infecção do cérebro e da medula espinhal) e septicemia (infecção da corrente sanguínea).

PNEUMO 10 VALENTE

Pneumonia: infecção que se instala nos pulmões, órgãos duplos localizados um de cada lado da caixa torácica.