Inicio / Notícias / Governo
Notícia
Belivaldo recebe novo comandante Militar do Nordeste
O general do Exército Richard Fernandez Nunes assumiu o Comando Militar do Nordeste no último mês de setembro
Quarta-Feira, 24 de Novembro de 2021

O governador Belivaldo Chagas recebeu na tarde desta quarta-feira (24), a visita institucional do comandante Militar do Nordeste, general do Exército Richard Fernandez Nunes. No encontro, que ocorreu no Palácio de Despachos, o governador deu as boas-vindas ao novo comandante da Região Nordeste, destacando a relação institucional amistosa que existe entre os dois entes, ressaltando a parceria que as Forças Armadas sempre mantiveram com o Governo do Estado. 

O general disse que assumiu o Comando Militar do Nordeste no último mês de setembro, e não poderia faltar na sua agenda uma visita institucional a Sergipe para se apresentar ao governador, “estabelecendo uma relação institucional que tem sido sempre respeitosa e proveitosa, tanto para o Exército quanto para o Estado de Sergipe”.

Richard Fernandez conversou com o governador Belivadlo Chagas sobre a atual conjuntura e manifestou a disponibilidade do Exército para apoiar os diversos tipos de missão que o Estado vier a precisar. Ele deu como exemplo de colaboração, a instalação de um dos postos de vacinação contra o Covid-19 dentro das instalações do 28º Batalhão de Caçadores.

O general também destacou a atuação do 28º Batalhão de Caçadores, reconhecida por sua tradição ao operar há mais de 80 anos em Sergipe, tendo um vínculo muito forte com a sociedade sergipana. “A tropa de Sergipe é reconhecida em todo país pela qualidade, entusiasmo e disciplina”, frisou.

O comandante do Nordeste ainda se reuniu na mesma tarde com o secretário de Estado da Segurança Pública, João Eloy, e a cúpula da SSP de Sergipe. “Sempre há uma relação muito próxima entre os órgãos de Segurança Pública e as Forças Armadas. Manter esse nicho de respeito e cooperação é o que deve existir entre as instituições”, concluiu.

Também estiveram presentes na visita o comandante da 6ª Região Militar, general de divisão Marcelo Arantes Guedon, o comandante do 28º BC, coronel Marco Aurélio Magalhães Cavalcanti e o assessor parlamentar e institucional do 28º BC,  coronel R1 Roberval Corrêa Leão, dentre outros representantes do Exército.

Comando do Nordeste

O Exército Brasileiro assumiu nova estrutura administrativa e operacional após as tropas brasileiras terem retornado da II Guerra Mundial, passando a ser organizado em quatro Zonas Militares: Norte, Centro, Oeste e Sul, que, por sua vez, subdividiram-se em Regiões Militares.

A Zona Militar do Norte, com sede em Recife e alcançando todos os estados do Nordeste e da Amazônia, englobava as 6ª, 7ª, 8ª e 10ª Regiões Militares de então e teve o seu Comando criado pelo decreto-Lei n° 9.510, de 24 de julho de 1946, origem mais remota do atual Comando Militar do Nordeste (CMNE).

Em 1956, modificada a denominação para IV Exército, a parcela Amazônica foi desmembrada para constituir o Comando Militar da Amazônia. Em 1979, as instalações do QG do IV Exército foram transferidas da Rua do Príncipe, onde hoje está instalado o Hospital Militar de Área do Recife (HMAR), para o Complexo Militar do Curado. Em 1985, mudou sua denominação para Comando Militar do Nordeste.

Hoje, quatro Grandes Comandos e duas Grandes Unidades subordinam-se ao CMNE: 6ª Região Militar (BA e SE), 7ª Região Militar (AL, PE, PB e RN), 10ª Região Militar (CE e PI), o 1º Grupamento de Engenharia (1º Gpt E), a 7ª Brigada de Infantaria Motorizada (7ª Bda Inf Mtz) e a 10ª Brigada de Infantaria Motorizada (10ª Bda Inf Mtz) com sedes, respectivamente, nas cidades de Salvador, Recife, Fortaleza, João Pessoa, Natal e Recife. O 1º Gpt E dirige e controla as ações dos batalhões de engenharia em todo o Nordeste do país.

Ao lado das atividades-fim, de cunho essencialmente militar, o CMNE realiza inúmeras ações complementares em sua área de jurisdição, todas em apoio à população civil nordestina, caracterizando a Mão Amiga do Exército Brasileiro.

Notícia
/ Notícias / Governo

Belivaldo recebe novo comandante Militar do Nordeste
O general do Exército Richard Fernandez Nunes assumiu o Comando Militar do Nordeste no último mês de setembro
Quarta-Feira, 24 de Novembro de 2021

O governador Belivaldo Chagas recebeu na tarde desta quarta-feira (24), a visita institucional do comandante Militar do Nordeste, general do Exército Richard Fernandez Nunes. No encontro, que ocorreu no Palácio de Despachos, o governador deu as boas-vindas ao novo comandante da Região Nordeste, destacando a relação institucional amistosa que existe entre os dois entes, ressaltando a parceria que as Forças Armadas sempre mantiveram com o Governo do Estado. 

O general disse que assumiu o Comando Militar do Nordeste no último mês de setembro, e não poderia faltar na sua agenda uma visita institucional a Sergipe para se apresentar ao governador, “estabelecendo uma relação institucional que tem sido sempre respeitosa e proveitosa, tanto para o Exército quanto para o Estado de Sergipe”.

Richard Fernandez conversou com o governador Belivadlo Chagas sobre a atual conjuntura e manifestou a disponibilidade do Exército para apoiar os diversos tipos de missão que o Estado vier a precisar. Ele deu como exemplo de colaboração, a instalação de um dos postos de vacinação contra o Covid-19 dentro das instalações do 28º Batalhão de Caçadores.

O general também destacou a atuação do 28º Batalhão de Caçadores, reconhecida por sua tradição ao operar há mais de 80 anos em Sergipe, tendo um vínculo muito forte com a sociedade sergipana. “A tropa de Sergipe é reconhecida em todo país pela qualidade, entusiasmo e disciplina”, frisou.

O comandante do Nordeste ainda se reuniu na mesma tarde com o secretário de Estado da Segurança Pública, João Eloy, e a cúpula da SSP de Sergipe. “Sempre há uma relação muito próxima entre os órgãos de Segurança Pública e as Forças Armadas. Manter esse nicho de respeito e cooperação é o que deve existir entre as instituições”, concluiu.

Também estiveram presentes na visita o comandante da 6ª Região Militar, general de divisão Marcelo Arantes Guedon, o comandante do 28º BC, coronel Marco Aurélio Magalhães Cavalcanti e o assessor parlamentar e institucional do 28º BC,  coronel R1 Roberval Corrêa Leão, dentre outros representantes do Exército.

Comando do Nordeste

O Exército Brasileiro assumiu nova estrutura administrativa e operacional após as tropas brasileiras terem retornado da II Guerra Mundial, passando a ser organizado em quatro Zonas Militares: Norte, Centro, Oeste e Sul, que, por sua vez, subdividiram-se em Regiões Militares.

A Zona Militar do Norte, com sede em Recife e alcançando todos os estados do Nordeste e da Amazônia, englobava as 6ª, 7ª, 8ª e 10ª Regiões Militares de então e teve o seu Comando criado pelo decreto-Lei n° 9.510, de 24 de julho de 1946, origem mais remota do atual Comando Militar do Nordeste (CMNE).

Em 1956, modificada a denominação para IV Exército, a parcela Amazônica foi desmembrada para constituir o Comando Militar da Amazônia. Em 1979, as instalações do QG do IV Exército foram transferidas da Rua do Príncipe, onde hoje está instalado o Hospital Militar de Área do Recife (HMAR), para o Complexo Militar do Curado. Em 1985, mudou sua denominação para Comando Militar do Nordeste.

Hoje, quatro Grandes Comandos e duas Grandes Unidades subordinam-se ao CMNE: 6ª Região Militar (BA e SE), 7ª Região Militar (AL, PE, PB e RN), 10ª Região Militar (CE e PI), o 1º Grupamento de Engenharia (1º Gpt E), a 7ª Brigada de Infantaria Motorizada (7ª Bda Inf Mtz) e a 10ª Brigada de Infantaria Motorizada (10ª Bda Inf Mtz) com sedes, respectivamente, nas cidades de Salvador, Recife, Fortaleza, João Pessoa, Natal e Recife. O 1º Gpt E dirige e controla as ações dos batalhões de engenharia em todo o Nordeste do país.

Ao lado das atividades-fim, de cunho essencialmente militar, o CMNE realiza inúmeras ações complementares em sua área de jurisdição, todas em apoio à população civil nordestina, caracterizando a Mão Amiga do Exército Brasileiro.