Inicio / Notícias / Educação, Cultura e Esportes
Notícia
Sergipe passa a contar com 48 escolas de Ensino Médio em Tempo Integral na rede estadual de ensino
Dessas 48 unidades de ensino que agora são atendidas pelo Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral, 15 estão situadas em Aracaju e 33 no interior do estado.
Quinta-Feira, 30 de Janeiro de 2020

A rede estadual de ensino em Sergipe ampliou a oferta do Ensino Médio em Tempo Integral. Isso porque o Ministério da Educação (MEC) autorizou, recentemente, mais nove unidades de ensino a ofertarem essa modalidade de ensino no ano letivo de 2020. Na primeira fase de aprovação do MEC, haviam sido autorizadas as seguintes escolas: Prefeito Joaldo Lima de Carvalho (Itabaianinha), Abdias Bezerra (Ribeirópolis), Maria Rosa de Oliveira (Tobias Barreto), o Centro Estadual de Educação Profissional Berila Alves de Almeida (Nossa Senhora das Dores) e Centro Estadual Profissionalizante Profa. Neuzice Barreto (Nossa Senhora do Socorro).

Além dessas, o Centro de Excelência Vitória de Santa Maria (Aracaju) e a Escola Estadual Miguel das Graças (São Miguel do Aleixo), que já ofertam a modalidade em tempo integral, foram incluídos no programa federal. Após um recurso encaminhado ao Ministério da Educação, o Colégio Estadual Governador Lourival Baptista, em Porto da Folha, e o Centro Estadual de Educação Profissional Ulisses Guimarães, em Umbaúba, também foram autorizados a funcionar na modalidade de Ensino Médio em Tempo Integral.

Dessas 48 unidades de ensino que agora são atendidas pelo Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral, 15 estão situadas em Aracaju e 33 no interior do estado. As escolas já estão com matrículas abertas, que podem ser feitas por meio do Portal da Matrícula Online – www.matriculaonline.seduc.se.gov.br.

Para a adesão ao programa, as instituições escolares foram avaliadas e passaram por um estudo de viabilidade das condições necessárias a atender aos critérios estabelecidos pelo MEC, considerando infraestrutura, demanda, capacidade, além de indicadores socioeconômicos, como prevê a portaria de nº 2.116, de 6 de dezembro de 2019. De acordo com o professor José Ricardo de Santana, superintendente executivo da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), a decisão do Ministério da Educação acatou a decisão das escolas que optaram pelo modelo de ensino. “Em Sergipe, o programa inclui a etapa de consulta dos Conselhos Escolares. A partir da manifestação favorável desses, a Seduc fez o requerimento para a inclusão de mais duas escolas, em 2020, o que já foi deferido pelo MEC”, disse o gestor.

Benefícios e bons índices

Prova desses benefícios e bons índices foi a aprovação do aluno Leonardo de Oliveira em 1º lugar no curso de Medicina da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Vindo do povoado Aningas, em Nossa Senhora da Glória, sertão de Sergipe, ele estudou a vida toda na rede pública e terminou o ensino médio no Centro de Excelência Manoel Messias Feitosa. Segundo ele, o Ensino Integral foi de grande importância para o seu sucesso.

“A escola pública foi fundamental para mim, o apoio dos professores também, que me incentivaram ainda mais. Eu sempre quis estudar no período integral do Manoel Messias Feitosa, um importante caminho para conseguir passar no Enem. Não consegui no primeiro ano, pois morava no interior e não tinha transporte, mas nos dois últimos anos consegui e isso foi decisivo na minha conquista, juntamente com meus esforços. O Ensino Médio em Tempo Integral foca bastante no Enem e foi uma importante porta para eu atingir os meus objetivos”, declarou.

Notícia
/ Notícias / Educação, Cultura e Esportes

Sergipe passa a contar com 48 escolas de Ensino Médio em Tempo Integral na rede estadual de ensino
Dessas 48 unidades de ensino que agora são atendidas pelo Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral, 15 estão situadas em Aracaju e 33 no interior do estado.
Quinta-Feira, 30 de Janeiro de 2020

A rede estadual de ensino em Sergipe ampliou a oferta do Ensino Médio em Tempo Integral. Isso porque o Ministério da Educação (MEC) autorizou, recentemente, mais nove unidades de ensino a ofertarem essa modalidade de ensino no ano letivo de 2020. Na primeira fase de aprovação do MEC, haviam sido autorizadas as seguintes escolas: Prefeito Joaldo Lima de Carvalho (Itabaianinha), Abdias Bezerra (Ribeirópolis), Maria Rosa de Oliveira (Tobias Barreto), o Centro Estadual de Educação Profissional Berila Alves de Almeida (Nossa Senhora das Dores) e Centro Estadual Profissionalizante Profa. Neuzice Barreto (Nossa Senhora do Socorro).

Além dessas, o Centro de Excelência Vitória de Santa Maria (Aracaju) e a Escola Estadual Miguel das Graças (São Miguel do Aleixo), que já ofertam a modalidade em tempo integral, foram incluídos no programa federal. Após um recurso encaminhado ao Ministério da Educação, o Colégio Estadual Governador Lourival Baptista, em Porto da Folha, e o Centro Estadual de Educação Profissional Ulisses Guimarães, em Umbaúba, também foram autorizados a funcionar na modalidade de Ensino Médio em Tempo Integral.

Dessas 48 unidades de ensino que agora são atendidas pelo Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral, 15 estão situadas em Aracaju e 33 no interior do estado. As escolas já estão com matrículas abertas, que podem ser feitas por meio do Portal da Matrícula Online – www.matriculaonline.seduc.se.gov.br.

Para a adesão ao programa, as instituições escolares foram avaliadas e passaram por um estudo de viabilidade das condições necessárias a atender aos critérios estabelecidos pelo MEC, considerando infraestrutura, demanda, capacidade, além de indicadores socioeconômicos, como prevê a portaria de nº 2.116, de 6 de dezembro de 2019. De acordo com o professor José Ricardo de Santana, superintendente executivo da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), a decisão do Ministério da Educação acatou a decisão das escolas que optaram pelo modelo de ensino. “Em Sergipe, o programa inclui a etapa de consulta dos Conselhos Escolares. A partir da manifestação favorável desses, a Seduc fez o requerimento para a inclusão de mais duas escolas, em 2020, o que já foi deferido pelo MEC”, disse o gestor.

Benefícios e bons índices

Prova desses benefícios e bons índices foi a aprovação do aluno Leonardo de Oliveira em 1º lugar no curso de Medicina da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Vindo do povoado Aningas, em Nossa Senhora da Glória, sertão de Sergipe, ele estudou a vida toda na rede pública e terminou o ensino médio no Centro de Excelência Manoel Messias Feitosa. Segundo ele, o Ensino Integral foi de grande importância para o seu sucesso.

“A escola pública foi fundamental para mim, o apoio dos professores também, que me incentivaram ainda mais. Eu sempre quis estudar no período integral do Manoel Messias Feitosa, um importante caminho para conseguir passar no Enem. Não consegui no primeiro ano, pois morava no interior e não tinha transporte, mas nos dois últimos anos consegui e isso foi decisivo na minha conquista, juntamente com meus esforços. O Ensino Médio em Tempo Integral foca bastante no Enem e foi uma importante porta para eu atingir os meus objetivos”, declarou.