Inicio / Notícias / Educação, Cultura e Esportes
Notícia
Educação Mais Conectada: Seduc dará suporte técnico aos professores na adesão ao auxílio tecnológico
Ação do governo dará auxílio tecnológico de R$ 5 mil e mais pacote de dados mensais de R$ 70, a fim de que os docentes possam fazer a aquisição de equipamentos novos de informática e dispositivos móveis
Quarta-Feira, 07 de Julho de 2021

A Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) publicou nesta quarta-feira(07), a portaria nº 2706/2021, que estabelece as normas e os procedimentos a serem implementados no âmbito da Seduc para a operacionalização do Auxílio Tecnológico aos professores que aderirem ao Educação Mais Conectada. O documento traz as atribuições dos professores que serão beneficiados pelo auxílio, bem como dos gestores escolares, diretorias regionais de educação e Seduc.

A Seduc oferecerá todo o suporte técnico aos professores que aderirem ao Educação Mais Conectada, ação do governo que dará auxílio tecnológico de R$ 5 mil e mais pacote de dados mensais de R$ 70 a fim de que os docentes possam fazer a aquisição de equipamentos novos de informática e dispositivos móveis.

O período de adesão teve início no dia 1º de julho e se estenderá até 30 de julho. A ficha de adesão, bem como orientações de como prestar contas, poderão ser obtidas acessando o edital eletrônico, clicando aqui: https://bityli.com/Lurkc. No portal da Seduc encontram-se disponíveis, também, modelos de projetos para o docente que aderir ao Educação Mais Conectada, através deste link: https://bit.ly/3ALBjhB.

Durante esse período de adesão, a Seduc, por meio do Departamento de Educação (DED) e do Núcleo Gestor das Escolas de Tempo Integral (NGETI), apoiará as diretorias regionais de educação (DREs) quanto ao acompanhamento do envio dos documentos pelas escolas e quanto ao esclarecimento de eventuais dúvidas sobre o preenchimento do formulário pedagógico. Além disso, a Secretaria também revisará a documentação enviada pelas diretorias regionais e encaminhará à Comissão Especial, para que se proceda à consolidação dos dados e seja remetida ao Departamento de Administração e Finanças (DAF) para a efetivação dos depósitos nas contas dos beneficiários.

Após serem feitos os depósitos da Ajuda de Custo e da primeira parcela do Auxílio-Internet para os beneficiários, o DAF encaminhará à Comissão Especial a planilha com os dados dos docentes que tiverem recebido os benefícios.

Atribuições

Durante o período de 36 meses, os professores elegíveis que aderirem ao Educação Mais Conectada deverão cumprir os protocolos de utilização do equipamento. Eles deverão contribuir com ações para a melhoria efetiva dos indicadores escolares em sua escola; subsidiar o Programa Estude em Casa na produção e disponibilização de conteúdos e atividades pedagógicas, bem como nas atividades definidas pela Seduc; realizar atividades compatíveis com as novas tecnologias existentes; e desenvolver as funções educacionais de forma a favorecer a criação de novos meios de acesso e apresentação da informação.

Os diretores de Educação (DEA e DREs) deverão observar se o professor que está fazendo a adesão encontra-se em situação de elegibilidade. Já a Assessoria de Tecnologia e Informática (Astin/Seduc) deverá elaborar e encaminhar às DREs planilhas referentes a cada escola da rede, contendo os nomes, CPF e dados bancários de todos os professores lotados na respectiva escola. As DREs deverão encaminhar tais planilhas aos respectivos diretores escolares, que, durante o prazo de adesão, deverão preenchê-las informando aqueles que aderiram ao Educação Mais Conectada e quais benefícios foram solicitados.

Cabe às diretorias regionais de educação acompanhar as escolas quanto ao envio dos documentos dentro do prazo; esclarecer eventuais dúvidas sobre o preenchimento do formulário pedagógico; conferir a documentação enviada pelas escolas e encaminhá-la à Seduc. Mais informações podem ser conferidas na Portaria, através do link: https://bit.ly/3wxcouR.

Educação Mais Conectada

Lançado pelo Governo do Estado, o projeto contará com um investimento estimado de R$ 47.544.630,00 (recursos próprios), beneficiando 7.511 professores do quadro efetivo. Cada professor poderá adquirir um equipamento novo de informática ou dispositivo móvel, tais como computador de mesa (Desktop), ou all in one , notebook, netbook, com configurações mínimas de acesso adequado e fluido à internet; smartphones ou tablets, também com configurações de acesso à internet e com capacidade de reproduzir conteúdo multimídia e acessar aplicativos de comunicação. Já para o plano de Internet, o projeto determina a contratação de serviço contínuo de acesso à internet, o qual pode ser de uso residencial ou em forma de pacote de dados para celular.

O professor que receber auxílio de R$ 5.000,00 terá o prazo de 90 dias, contados a partir da data do seu recebimento, para comprovar a aquisição do equipamento novo de informática ou dispositivos móveis. No que se refere ao plano de internet, o docente deverá obrigatoriamente comprovar a contratação do plano ou que já possui contrato de serviço de internet.

Caso o equipamento escolhido tenha o valor inferior ao do auxílio tecnológico, é permitido ao professor utilizar o saldo remanescente do benefício para aquisição de novo equipamento de qualquer outro item descrito a seguir, em qualquer quantidade e sem necessidade de se observar especificação mínima: Computador de mesa (Desktop), ou all in one, notebook, netbook; smartphone ou tablet; monitor, projetor data show; mouse, teclado; estabilizador de tensão elétrica, filtro de linha e no-break; impressora, scanner, multifuncional e mesa digitalizadora; webcam, fone de ouvido e microfone com interface USB, sem utilização de adaptador; pen drive, HD externo ou dispositivo de memória externa; roteador/switch; e componentes avulsos de computadores: placa-mãe, memória RAM, HD, memória SSD, placa de vídeo, placa de som, placa de rede wi-fi, fonte de alimentação.

Notícia
/ Notícias / Educação, Cultura e Esportes

Educação Mais Conectada: Seduc dará suporte técnico aos professores na adesão ao auxílio tecnológico
Ação do governo dará auxílio tecnológico de R$ 5 mil e mais pacote de dados mensais de R$ 70, a fim de que os docentes possam fazer a aquisição de equipamentos novos de informática e dispositivos móveis
Quarta-Feira, 07 de Julho de 2021

A Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) publicou nesta quarta-feira(07), a portaria nº 2706/2021, que estabelece as normas e os procedimentos a serem implementados no âmbito da Seduc para a operacionalização do Auxílio Tecnológico aos professores que aderirem ao Educação Mais Conectada. O documento traz as atribuições dos professores que serão beneficiados pelo auxílio, bem como dos gestores escolares, diretorias regionais de educação e Seduc.

A Seduc oferecerá todo o suporte técnico aos professores que aderirem ao Educação Mais Conectada, ação do governo que dará auxílio tecnológico de R$ 5 mil e mais pacote de dados mensais de R$ 70 a fim de que os docentes possam fazer a aquisição de equipamentos novos de informática e dispositivos móveis.

O período de adesão teve início no dia 1º de julho e se estenderá até 30 de julho. A ficha de adesão, bem como orientações de como prestar contas, poderão ser obtidas acessando o edital eletrônico, clicando aqui: https://bityli.com/Lurkc. No portal da Seduc encontram-se disponíveis, também, modelos de projetos para o docente que aderir ao Educação Mais Conectada, através deste link: https://bit.ly/3ALBjhB.

Durante esse período de adesão, a Seduc, por meio do Departamento de Educação (DED) e do Núcleo Gestor das Escolas de Tempo Integral (NGETI), apoiará as diretorias regionais de educação (DREs) quanto ao acompanhamento do envio dos documentos pelas escolas e quanto ao esclarecimento de eventuais dúvidas sobre o preenchimento do formulário pedagógico. Além disso, a Secretaria também revisará a documentação enviada pelas diretorias regionais e encaminhará à Comissão Especial, para que se proceda à consolidação dos dados e seja remetida ao Departamento de Administração e Finanças (DAF) para a efetivação dos depósitos nas contas dos beneficiários.

Após serem feitos os depósitos da Ajuda de Custo e da primeira parcela do Auxílio-Internet para os beneficiários, o DAF encaminhará à Comissão Especial a planilha com os dados dos docentes que tiverem recebido os benefícios.

Atribuições

Durante o período de 36 meses, os professores elegíveis que aderirem ao Educação Mais Conectada deverão cumprir os protocolos de utilização do equipamento. Eles deverão contribuir com ações para a melhoria efetiva dos indicadores escolares em sua escola; subsidiar o Programa Estude em Casa na produção e disponibilização de conteúdos e atividades pedagógicas, bem como nas atividades definidas pela Seduc; realizar atividades compatíveis com as novas tecnologias existentes; e desenvolver as funções educacionais de forma a favorecer a criação de novos meios de acesso e apresentação da informação.

Os diretores de Educação (DEA e DREs) deverão observar se o professor que está fazendo a adesão encontra-se em situação de elegibilidade. Já a Assessoria de Tecnologia e Informática (Astin/Seduc) deverá elaborar e encaminhar às DREs planilhas referentes a cada escola da rede, contendo os nomes, CPF e dados bancários de todos os professores lotados na respectiva escola. As DREs deverão encaminhar tais planilhas aos respectivos diretores escolares, que, durante o prazo de adesão, deverão preenchê-las informando aqueles que aderiram ao Educação Mais Conectada e quais benefícios foram solicitados.

Cabe às diretorias regionais de educação acompanhar as escolas quanto ao envio dos documentos dentro do prazo; esclarecer eventuais dúvidas sobre o preenchimento do formulário pedagógico; conferir a documentação enviada pelas escolas e encaminhá-la à Seduc. Mais informações podem ser conferidas na Portaria, através do link: https://bit.ly/3wxcouR.

Educação Mais Conectada

Lançado pelo Governo do Estado, o projeto contará com um investimento estimado de R$ 47.544.630,00 (recursos próprios), beneficiando 7.511 professores do quadro efetivo. Cada professor poderá adquirir um equipamento novo de informática ou dispositivo móvel, tais como computador de mesa (Desktop), ou all in one , notebook, netbook, com configurações mínimas de acesso adequado e fluido à internet; smartphones ou tablets, também com configurações de acesso à internet e com capacidade de reproduzir conteúdo multimídia e acessar aplicativos de comunicação. Já para o plano de Internet, o projeto determina a contratação de serviço contínuo de acesso à internet, o qual pode ser de uso residencial ou em forma de pacote de dados para celular.

O professor que receber auxílio de R$ 5.000,00 terá o prazo de 90 dias, contados a partir da data do seu recebimento, para comprovar a aquisição do equipamento novo de informática ou dispositivos móveis. No que se refere ao plano de internet, o docente deverá obrigatoriamente comprovar a contratação do plano ou que já possui contrato de serviço de internet.

Caso o equipamento escolhido tenha o valor inferior ao do auxílio tecnológico, é permitido ao professor utilizar o saldo remanescente do benefício para aquisição de novo equipamento de qualquer outro item descrito a seguir, em qualquer quantidade e sem necessidade de se observar especificação mínima: Computador de mesa (Desktop), ou all in one, notebook, netbook; smartphone ou tablet; monitor, projetor data show; mouse, teclado; estabilizador de tensão elétrica, filtro de linha e no-break; impressora, scanner, multifuncional e mesa digitalizadora; webcam, fone de ouvido e microfone com interface USB, sem utilização de adaptador; pen drive, HD externo ou dispositivo de memória externa; roteador/switch; e componentes avulsos de computadores: placa-mãe, memória RAM, HD, memória SSD, placa de vídeo, placa de som, placa de rede wi-fi, fonte de alimentação.