Inicio / Notícias / Desenvolvimento
Notícia
Selecionados no Programa Centelha assinam contrato para a execução de projetos inovadores em Sergipe
Os trabalhos terão início com 18 ideias que buscarão criar empreendimentos de sucesso
Quinta-Feira, 21 de Maio de 2020

Áreas importantes do estado, como turismo, saúde e meio ambiente receberão um impulso para o desenvolvimento de ações inovadoras este ano, com o início dos contratos que permitem a execução dos projetos selecionados no Programa Nacional de Apoio à Geração de Empreendimentos Inovadores (Centelha-SE). As assinaturas dos contratos acontecem por meio eletrônico devido a pandemia do novo Coronavírus (COVID-19). O programa é uma parceria entre o Governo do Estado por meio da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica (Fapitec) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

A autorização foi dada através de entendimento entre o diretor-presidente da Fapitec, Heriberto Vieira, o superintendente executivo da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia (Sedetec), Marcelo Menezes, e o presidente do Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec), Brenno Barreto, que concluíram da oportunidade de já iniciar o programa, mesmo com as restrições hoje existentes por conta da pandemia. O investimento total será de 1,2 milhão e o crédito da primeira das três parcelas de cada projeto será liberado já na próxima semana. 

Vieira destaca que o início dos projetos representa a consolidação de todo um trabalho do Governo do Estado, trazendo para Sergipe cada vez mais ações de desenvolvimento da área da tecnologia e inovação. “É um momento marcante para a sociedade porque o Centelha incentiva a geração de conhecimento e o empreendedorismo inovador em várias áreas como o agronegócio, inteligência artificial, turismo, entre outras”, aponta do gestor da Fapitec.

Marcelo Menezes ressalta a importância da inovação inserida nestas startups que irão impulsionar o desenvolvimento no estado, principalmente após a pandemia do novo Coronavírus. “Mais do que nunca é importante buscarmos a inovação e a tecnologia para enfrentarmos esse novo normal que vamos conviver depois desta crise”, pontua.

O SergipeTec é um dos parceiros do Programa Centelha e oferecerá sua estrutura física e técnica aos futuros empreendedores, como informa o presidente Breno Barreto. “O SergipeTec dará todo o suporte para a instalação destas futuras empresas dentro da estrutura do Parque, além de oferecermos mentoria, orientação jurídica e contábil para aquelas que solicitarem”, finaliza.

O Programa
Com a proposta de criar um empreendimento a partir de uma ideia inovadora, o Programa Centelha foi lançado em junho do ano passado e contou com 579 inscritos.  O programa buscou abrir o espaço para a participação de todos os cidadãos sergipanos, tanto para inscrever suas ideias, como para interagir com os empreendedores, consolidando assim uma forte rede de apoio ao empreendedorismo inovador.

Os candidatos foram submetidos a diversas etapas e ao final, 23 projetos foram contemplados, podendo cada um receber até R$53 mil, não reembolsáveis e pagos em três parcelas, além de outros benefícios oferecidos por parceiros do programa, tendo o prazo de um ano para finalização dos trabalhos. Caso necessitem, os projetos passarão por um processo de pré-incubação durante seis meses, com suporte e capacitação para transformar as ideias em negócios de sucesso.

Notícia
/ Notícias / Desenvolvimento

Selecionados no Programa Centelha assinam contrato para a execução de projetos inovadores em Sergipe
Os trabalhos terão início com 18 ideias que buscarão criar empreendimentos de sucesso
Quinta-Feira, 21 de Maio de 2020

Áreas importantes do estado, como turismo, saúde e meio ambiente receberão um impulso para o desenvolvimento de ações inovadoras este ano, com o início dos contratos que permitem a execução dos projetos selecionados no Programa Nacional de Apoio à Geração de Empreendimentos Inovadores (Centelha-SE). As assinaturas dos contratos acontecem por meio eletrônico devido a pandemia do novo Coronavírus (COVID-19). O programa é uma parceria entre o Governo do Estado por meio da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica (Fapitec) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

A autorização foi dada através de entendimento entre o diretor-presidente da Fapitec, Heriberto Vieira, o superintendente executivo da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia (Sedetec), Marcelo Menezes, e o presidente do Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec), Brenno Barreto, que concluíram da oportunidade de já iniciar o programa, mesmo com as restrições hoje existentes por conta da pandemia. O investimento total será de 1,2 milhão e o crédito da primeira das três parcelas de cada projeto será liberado já na próxima semana. 

Vieira destaca que o início dos projetos representa a consolidação de todo um trabalho do Governo do Estado, trazendo para Sergipe cada vez mais ações de desenvolvimento da área da tecnologia e inovação. “É um momento marcante para a sociedade porque o Centelha incentiva a geração de conhecimento e o empreendedorismo inovador em várias áreas como o agronegócio, inteligência artificial, turismo, entre outras”, aponta do gestor da Fapitec.

Marcelo Menezes ressalta a importância da inovação inserida nestas startups que irão impulsionar o desenvolvimento no estado, principalmente após a pandemia do novo Coronavírus. “Mais do que nunca é importante buscarmos a inovação e a tecnologia para enfrentarmos esse novo normal que vamos conviver depois desta crise”, pontua.

O SergipeTec é um dos parceiros do Programa Centelha e oferecerá sua estrutura física e técnica aos futuros empreendedores, como informa o presidente Breno Barreto. “O SergipeTec dará todo o suporte para a instalação destas futuras empresas dentro da estrutura do Parque, além de oferecermos mentoria, orientação jurídica e contábil para aquelas que solicitarem”, finaliza.

O Programa
Com a proposta de criar um empreendimento a partir de uma ideia inovadora, o Programa Centelha foi lançado em junho do ano passado e contou com 579 inscritos.  O programa buscou abrir o espaço para a participação de todos os cidadãos sergipanos, tanto para inscrever suas ideias, como para interagir com os empreendedores, consolidando assim uma forte rede de apoio ao empreendedorismo inovador.

Os candidatos foram submetidos a diversas etapas e ao final, 23 projetos foram contemplados, podendo cada um receber até R$53 mil, não reembolsáveis e pagos em três parcelas, além de outros benefícios oferecidos por parceiros do programa, tendo o prazo de um ano para finalização dos trabalhos. Caso necessitem, os projetos passarão por um processo de pré-incubação durante seis meses, com suporte e capacitação para transformar as ideias em negócios de sucesso.